FlatOut!
Image default
Técnica

Como esterçamento das rodas traseiras ajuda a melhorar a dinâmica do carro?


Você sabe o que o Honda Prelude, o BMW 850 CSi e o Porsche 991 GT3 têm em comum? Ah, claro, eles são cupês e esportivos. Mas há ainda uma outra característica comum aos três que raramente é lembrada. Não faz ideia? Tudo bem. Não é todo mundo que lembra do sistema de esterçamento das rodas traseiras, ou rear-wheel steering, como é mais conhecido mundo afora. Isso, porque ele foi uma inovação técnica bastante celebrada quando surgiu nos carros entre o fim dos anos 1980 e o começo dos anos 1990 — justamente a época do Prelude e do BMW Série 8 —, mas acabou passando os últimos 20 anos como uma tecnologia excêntrica do que um trunfo para um desempenho verdadeiramente matador. Até que, em 2013, a Porsche decidiu adotar o sistema nos novos 991 GT3 e Turbo, e levou o comportamento dinâmico do velho 911 a um patamar de qualidade e desempenho totalmente novo. O modelo foi aclamado quase que por unanimidade pela imprensa internacional por sua nova capacidade de fazer curvas de uma forma