A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Crossover do Mustang aparece em testes, o novo BMW M2 CS de pista, T-Cross ganha versão PCD por R$ 57.630 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Crossover elétrico inspirado no Mustang aparece em versão de produção

A Ford confirmou que o lançamento de seu SUV elétrico inspirado no Mustang acontecerá no dia 17 de novembro. E agora, imagens da versão de produção, ainda camuflado, foram publicadas por diversos sites estrangeiros – como o Jalopnik, de onde vêm as fotos desta nota. O fotógrafo responsável foi Brian Williams, também conhecido como “Spiedbilde”, que especializou-se em flagras da indústria automotiva.

Podemos ver que há, de fato, referências ao Mustang na dianteira, como o formato da grade e dos faróis – embora estes fiquem em uma posição mais elevada do que no cupê. A silhueta do teto, por outro lado, traz uma semelhança mais acentuada, apesar das quatro portas. Pelo visto, porém, a maior referência ao Mustang no SUV são as lanternas triplas na traseira, que são muito parecidas com as peças do Mustang.

Apesar da proximidade do lançamento, o SUV elétrico ainda tem poucos detalhes conhecidos – até seu nome é mantido em segredo pela Ford, embora as apostas sejam altas em “Mach E”, uma referência ao Mustang Mach 1 do passado. O powertrain também é um mistério, mas a Ford diz que ele terá ao menos 480 km de autonomia com uma recarga. (DH)

 

BMW M2 CS de competição é revelado

Depois do M2 CS de rua, a BMW mostrou a versão de competição de seu cupê esportivo de entrada – o M2 CS Racing. De acordo com a fabricante de alemã, o carro foi criado para ser uma porta de entrada acessível para as corridas amadoras – uma realidade um tanto distante do Brasil, mas que é o caso na Europa, onde o M2 CS Racing começará a ser entregue em meados de 2020.

É claro que estamos falando de um BMW de corrida, então “acessível” quer dizer que ele custa a partir € 95.000 – ou aproximadamente R$ 432.000 em conversão direta. Por esta grana, leva-se um M2 equipado com motor seis-cilindros S55 de 2,9 litros com turbo e capacidade para entregar entre 280 cv e 365 cv, dependendo da categoria escolhida pelo proprietário. O torque máximo é de 55,6 kgfm de torque. A força do motor é moderada por uma caixa de dupla embreagem de sete marchas fisicamente idêntica à do carro de rua, porém com o software reprogramado para respostas mais imediatas. O diferencial traseiro é de deslizamento limitado. O carro também vem com freios ABS e DSC de série, mas os ssistemas podem ser desligados.

 

Evidentemente, o M2 CS Racing também traz outras mudanças em relação ao carro de rua, como um kit aerodinâmico específico, suspensão igual à do BMW M4 de competição, freios de carbono-cerâmica (opcionais), tanque de combustível selado com bocal de encaixe rápido e interior aliviado, com bancos concha Motorsport, volante com marca das “12 horas” no topo. (DH)

 

Piaggio lançará Vespa Club 125 no Brasil por R$ 14.000

A icônica Piaggio acaba de anunciar que levará um novo modelo, mais acessível, para o Salão Duas Rodas, que acontecerá entre os dias 19 e 24 de novembro no São Paulo Expo: a Vespa Club 125.

Modelo de entrada da Piaggio no Brasil, a Vespa Club 125 começará a ser vendida depois do evento, e custará R$ 14.000. Por este valor, ela oferece motor monocilíndrico de 125 cm³ com três válvulas e ignição variável. Ele entrega 9,5 cv a 7.250 rpm e 1 kgfm de torque a 6.250 rpm. Como é norma no segmento, o câmbio é do tipo CVT.

Com a Vespa Club 125, a Piaggio mira no consumidor que está considerando os modelos intermediários das marcas japonesas, como a Honda PCX 150 (que custa a partir de R$ 13.590) e a Yamanha N Max 160 (que parte de R$ 12.590), mas não se importaria em pagar um pouco mais pelo estilo retrô. Mesmo com concessões como um motor menor e a adoção dos freios combinados (CBS) no lugar do ABS.

A Vespa Club 125 ainda tem freios a tambor nas duas rodas, que são de 10 polegadas; e calça pneus sem câmara. Ela será vendida nas cores azul, amarelo, cinza e vermelho. (DH)

 

Volkswagen T-Cross ganha versão PCD por R$ 57.630

A Volkswagen anunciou nesta semana a chegada da versão voltada ao público PCD de seu crossover compacto, o T-Cross. Batizada Sense como o Polo e o Virtus, ela custa R$ 57.630 com todos os descontos previstos pela lei e é baseada na versão de entrada 200 TSI, de R$ 94.500.

Curiosamente o pacote de equipamentos de série não foi esvaziado como no caso de alguns rivais. Ele mantém os seis airbags, os controles de estabilidade e tração, o assistente de partida em rampas, o computador de bordo, o sistema multimídia com tela de 6,5 polegadas, o volante multifuncional e até as rodas de liga leve. Os itens removidos lista são os sensores de estacionamento e o descanso de braço no console central.

O motor é o mesmo 1.0 turbo de 128 cv a 5.500 rpm e 20,4 kgfm a partir de 2.000 rpm, e o câmbio é o mesmo automático de seis marchas do 200 TSI. (LC)

 

Rolls-Royce Cullinan ganha edição especial Black Badge

A edição especial Black Badge da Rolls-Royce voltou a ser oferecida, dessa vez no SUV Cullinan. Essa edição troca todos os detalhes brilhantes de alumínio polido o utilitário por pintura preta fosca. O acabamento escurecido é estendido para os faróis e até para a estatueta do Spirit of Ecstasy.

A escuridão é quebrada apenas pela risca dourada nas laterias e pelas pinças de freio vermelhas. As rodas são de 22 polegadas com acabamento em prata escuro e preto. Por dentro o tema escuro continua, os bancos são de couro preto com detalhes em amarelo. O forro de teto, que também é preto, vem com o já  tradicional painel estrelado da Rolls-Royce.

O motor V12 que move o Cullinan ficou mais forte na edição Black Badge, a potência subiu de 571 cv para 608 cv. Junto do aumento de potência veio um botão “low” na alavanca de cambio que deixa o escape mais silencioso. Suspensão e cambio também receberam acerto mais esportivo para acompanhar a potência extra. A Rolls-Royce não revelou o preço da edição. (ER)

 

Bloodhound LSR ultrapassa 800 km/h em testes

As sessões de testes do carro-foguete Bloodhound LSR continuam no deserto de Kalahari. Na última sessão o veículo atingiu 806 km/h, mas houve alguns contratempos. Durante o procedimento de desligamento do motor o alerta de incêndio acendeu no cockpit, a equipe de bombeiros chegou ao local mas foi um alarme falso.

O sistema foi feito para ser acionado acima de 160ºC, a alta temperatura do motor a jato combinado com o calor do deserto fez o sistema disparar. Esse alarme falso serviu para constatar que o sistema de alerta de incêndio e a equipe de resgate funcionam. Outro percalço nos testes foram danos menores a fuselagem do carro, causado pela areia de detritos do deserto.

Com a velocidade de 806 km/h sendo atingida no teste o Bloodhound LSR já entra para o livro dos recordes como o décimo carro mais rápido do mundo. Os testes no deserto de Kalahari vão continuar, o objetivo final é atingir 1.600 km/h em 2020. (ER)

 

Volkswagen divulga teaser de perua elétrica

A Volkswagen revelou um teaser de mais um membro de sua família de elétricos, o I.D. Space Vizzion Concept. O conceito será revelado no Salão de Los Angeles dia 19 de novembro, mas pelo que pode ser observado no sketch o carro será uma perua.

Apesar do desenho ter todos os indicativos de ser uma perua, a Volkswagen chama o carro de “crossover do amanhã que combina aerodinâmica de um Gran Turismo com o espaço de um SUV”. O desenho do I.D. Space Vizzion segue o estilo do ID.3 e adota um friso contínuo como moldura das janelas laterais.

Segundo o fabricante o Space Vizzion terá autonomia de 483 km e é montado na plataforma do ID.3. A versão de produção dessa perua-crossover deverá ser lançada em 2021. (ER)

Matérias relacionadas

Calibra V6 4×4: a história do último heroi do DTM e seu motor de 15.000 rpm

Dalmo Hernandes

Mustang EcoBoost perde 35 cv com gasolina comum, homem dirige 100 km com faca na cabeça no Piauí, radares são escondidos em caixas de metal e mais!

Leonardo Contesini

Um novo autódromo em São Paulo, o novo Bentley Continental GT3, Lamborghini Urus em ação e mais!

Leonardo Contesini