A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

De lado a 12.000 rpm: o incrível buggy de drift de James Carroll

“Quem é James Carroll?”, você pergunta. Com razão, pois ele não é um cara exatamente famoso – ele não chega nem perto daquele outro Carroll (o Shelby), e provavelmente jamais ajudou a projetar um carro que venceu nas 24 Horas de Le Mans.

No entanto, ele projetou outra máquina bem divertida: o Drift Special, que mistura buggy, kart e um motor de Suzuki GSX-R 1000 para andar de lado ao melhor estilo Gymkhana. É animal, garantimos – olha só!

Ok, James não é nenhum Ken Block, mas dá para ver que sabe se virar ao volante de sua própria criação. O Drift Special 3 usa um chassi tubular feito sob medida (bem, nunca vimos nada igual), suspensão independente por braços sobrepostos nas quatro rodas (por isso não dá para dizer que é um kart, mas sim que é um buggy) e, atrás do banco do piloto, o quatro-cilindros em linha de um litro vindo de uma Suzuki GSX-R 1000.

Aparentemente o motor foi doado por uma moto dos primeiros anos de fabricação — o que significa que ele provavelmente desloca 988 cm³ (diâmetro x curso de 73×59 cm) e é capaz de girar a até 12.000 rpm. Arrefecido a água, o motor entrega 143 cv, enquanto o torque é de 11 mkgf a 8.000 rpm.

Na moto da Suzuki, era o bastante para chegar aos 100 km/h em exatos três segundos, cumprir o quarto-de-milha em dez segundos a 228 km/h e ainda continuar acelerando até os 288 km/h. Infelizmente não há especificações técnicas do Drift Special 3 de James Carroll mas, considerando que ele não tem muito mais que chassi, quatro rodas, um volante e conjunto mecânico, acreditamos que ele provavelmente anda só um pouco mais devagar que a moto que lhe cedeu o motor.

Ao ver o Drift Special 3 roncando alto e fazendo manobras em um pátio, é impossível não lembrar do famoso Gixxer Kart — um kart com motor de GSX-R 1000 que, em 2002, ficou tão famoso que seu nome se tornou sinônimo para qualquer projeto de kart com motor de alto rendimento, mesmo que não venha de uma supermoto da Suzuki.

Claro, como dissemos antes, o Drift Special 3 não é um kart, e sim um buggy completo, com suspensão independente, pintura na “carroceria” e até painel de instrumentos e faróis que funcionam de verdade. E ele nem foi o primeiro buggy com motor de moto esportiva feito por James Carroll. Seu vídeo foi publicado em setembro de 2015 — que, lembre-se, é o ano passado.

No entanto, em 2009, Carroll apresentava ao mundo o Drift Special 2, que seguia mais ou menos a mesma receita: chassi tubular feito sob medida, suspensão independente e um motor de supermoto na traseira. No entanto, este vinha de uma Honda VFR750, que deslocava… 750 cm³ e entregava cerca de 70 cv.

De acordo com Carroll, mesmo com metade da potência, o Drift Special 2 era capaz de chegar aos 100 km/h em respeitabilíssimos quatro segundos. Não há muita certeza do que houve com o buggy depois de sua aparição no vídeo (e de um giro pelos principais sites automotivos da época). No entanto, pesquisando sobre ele na internet, encontramos um anúncio de 2013 publicado no site de classificados Advertis.ie por um cara chamado Barry Connell.

drift-special2 (5)

 

O anúncio mostra alguns detalhes mecânicos do Drift Special 2, como a transmissão por corrente (um arranjo bastante simples que, como dá para ver no vídeo, é bastante eficiente) e a suspensão por braços sobrepostos na dianteira — repare que as bitolas são bem largas, apesar da carroceria bastante estreita. Também dá para ver outro buggy praticamente idêntico, porém branco, que deve ser o primeiro de todos os Drift Special feitos por James Carroll.

drift-special2 (3)

A evolução entre os dois projetos é visível, especialmente no departamento estético — dá para ver como o design do buggy mais recente é mais elaborado, e que um esforço maior foi feito para deixá-lo com menos jeitão de carro artesanal. De qualquer forma, as formas rústicas do Drift Special 2 também têm sua beleza — especialmente considerando que ambos são capazes de fazer o mesmo “estrago” — no melhor sentido possível.

Matérias relacionadas

Os melhores games e equipamentos que você pode comprar para curtir o fim de ano

Dalmo Hernandes

O que é melhor do que um Corsa com motor C20XE turbo? Um Corsa com DOIS motores C20XE turbo!

Dalmo Hernandes

Tema da Vitória: os 35 anos da música que celebrava as conquistas brasileiras na Fórmula 1

Dalmo Hernandes