A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

De Tomaso Deauville e Longchamp: luxo italiano, coração americano e alma de supercarro

"Coração" e "alma" na mesma frase para falar de um carro... é óbvio que estamos nos referindo a algum clássico italiano. E, como o tal coração é americano, o leitor mais sagaz vai sacar que o carro em questão é um De Tomaso — a fabricante criada na Itália por um argentino que usava motores americanos em seus automóveis. O mais conhecido de todos é, sem dúvida, o De Tomaso Pantera, supercarro com estilo assinado pelo estúdio italiano Ghia, equipado com motores V8 Ford Cleveland e Windsor, iguais aos usados no Ford Mustang e no Maverick. Menos famoso é o De Tomaso Deauville, o sedã que a companhia de Alejandro De Tomaso produziu entre 1971 e 1985. Ele foi desenhado pelo mesmo projetista do Pantera, Tom Tjaarda, e compartilhava com ele o V8 Windsor de 5,75 litros (351 pol³) e 335 cv do superesportivo, porém tinha outro propósito: ser um carro confortável e rápido para longas viagens. Uma tentativa de expandir o mercado da D

Matérias relacionadas

O primeiro acidente do Lamborghini Huracán, o preço do BMW i3 no Brasil, um Opala para ajudar crianças com câncer e mais!

Leonardo Contesini

Os patrocinadores brasileiros mais marcantes do automobilismo – parte 2

Dalmo Hernandes

Mercedes-Benz 300SL “Gullwing”: os detalhes que você nunca viu do clássico alemão

Leonardo Contesini