A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Dois homens e um sonho: a história da Mercedes-AMG

O ano era 1964. Os colegas Hans Werner Aufrecht e Erhard Melcher trabalhavam em uma versão de corrida do motor M189 na divisão de desenvolvimento de motores da Daimler-Benz. O motor era um seis-em-linha de três litros, que originalmente produzia 160 cv para levar o 300SE (W112) aos 180 km/h — suficiente para aproveitar os trechos sem limites das autobahnen, mas bastante modesto para as pretensões esportivas da Mercedes-Benz. Era o trabalho dos sonhos para Aufrecht. Desde sua adolescência nos anos 1950, ele sonhava em construir motores de corrida para a fabricante daquelas flechas de prata que dominaram o automobilismo mundial na época, liderados por Rudolf Uhlenhaut. O problema é que ao final daquela temporada a Mercedes decidiu abandonar o automobilismo, interrompendo o projeto de Aufrecht e Melcher. Qualquer outro engenheiro lamentaria o esforço em vão, engavetaria o projeto e passaria a se dedicar ao próximo projeto. Mas Hans Werner Aufrecht não era qualquer engenheiro. Ele comprou u

Matérias relacionadas

Il Commendatore: a trajetória de Enzo Ferrari, dos Grand Prix aos carros mais rápidos do mundo – Parte 6

Dalmo Hernandes

Alfa Romeo Diva: o elo perdido entre o 33 Stradale e o 4C

Dalmo Hernandes

Por que o macaco do carro se chama macaco – e como ele surgiu

Leonardo Contesini