A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Avaliações

Experimentamos o BMW i3, que chega ao Brasil por a partir de R$ 226 mil

Sempre há ao menos duas formas de se contar uma história. Você pode enxergar o BMW i3 como o carro que chega ao custo de quase dez populares, com autonomia de apenas 300 km, design controverso, pneus finos, capacidade de frenagem limitada e reparabilidade potencialmente estratosférica devido aos componentes utilizados na carroceria. Dá pra dizer que o i3 é um arriscado tiro de vanguarda da BMW, cujo preço é tão doce quanto o Mar Morto – tanto para o fabricante quanto para o comprador. Por R$ 226 mil você pode comprar um BMW M 135i, um Audi S3 ou para os fãs de muscle cars, um Camaro SS. Note a fibra de carbono aparecendo nua em todo o contorno dos encaixes de porta: McLaren MP4-12C feelings... Mas você também pode vê-lo como um conceito elétrico ambulante, com carroceria monocoque de compósito de fibra de carbono (cuja rigidez permitiu a eliminação da coluna B, resultando em um vão de entrada inteiriço) e painéis externos de plástico, com inovadora arquitetura modular divi

Matérias relacionadas

Speed Up TSi: aceleramos o turbinado mais econômico do Brasil – confira nossas impressões

Juliano Barata

Datsun 240Z: um dos melhores carros que já acelerei na vida

Juliano Barata

Range Rover Sport V8 HSE Dynamic: luxo, robustez e muitos esteróides

Juliano Barata