A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ferrari 812 “GTO” em ação, AMG GT63 chega aos 800 cv, uma GMC Syclone moderna de 760 cv e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Ferrari está preparando versão hardcore da 812 Superfast

Há pouco mais de 10 anos a Ferrari lançou a 599 GTO, uma versão hardcore da 599 GTB Fiorano. O modelo foi sucedido pela F12berlinetta em 2012, que teve na F12 TdF sua versão radical. Agora, desde 2018 temos a 812 Superfast. Você já sabe o que vem a seguir, não?

Pois o carro já está em desenvolvimento, conforme este vídeo registrado na pista de testes de Fiorano pelo canal Varryx. Ainda se sabe pouco sobre o carro, mas a imprensa europeia acredita que ele acabe equipado com a última evolução do V12 F140, usado pela Ferrari desde 2002, quando a Ferrari Enzo foi lançada. De acordo com o pessoal do Autoevolution, o 6.5 terá entre 850 e 860 cv — um aumento de 50 cv em relação à 812 original — e, dizem, irá girar mais de 9.000 rpm. Vou até escrever de novo, porque não é todo dia que isso acontece, afinal: o V12 irá girar mais de 9.000 rpm. Pensando bem… quando será que vou escrever isso de novo? Melhor garantir a terceira: o V12 irá girar mais de 9.000 rpm.

Sim, eu sei que o carro do vídeo não parece estar girando nem perto de 9.000 rpm, mas é possível que este seja um teste de suspensão ou qualquer outro componente, ou mesmo do motor, porém usando um mapa mais conservador.

Ainda não se sabe o nome do modelo, que vem sendo chamado provisoriamente de 812 GTO e de 812 VS de “Versione Speciale”, o que até combina com os atuais nomes óbvios da Ferrari. De acordo com os usuários do fórum Ferrari Chat — alguns deles clientes preferenciais com acesso a informações extra-oficiais — o carro já está em desenvolvimento desde 2018, terá 799 unidades por cerca de US$ 750.000 e será lançado ainda neste ano. Tomara, afinal, precisamos de uma notícia boa em 2020. (Leo Contesini)

 

Mercedes-AMG GT63 chega aos 800 cv nas mãos da G-Power

Já que estamos na casa dos 800 cv, aqui vai mais uma notícia oitocêntica: a preparadora alemã G-Power colocou suas mãos no Mercedes-AMG GT63 e, por alguma razão, achou que seus 585 cv não eram suficientes e que a diferença de 53 cv para o GT63S também era irrisória. Isso, porque eles fizeram seu próprio kit de preparação para o cupê da AMG, elevando a potência dos 585 cv originais para teutônicos 800 cv.

O salto de potência é impulsionado pelo uso de novos turbos, downpipes, filtros de ar, escape de aço inoxidável e, claro, um remapeamento da ECU do motor. Tudo isso pode ser obtido separadamente ou em um pacote de 24.200 euros — o preço de um A200 Sedan. Infelizmente a G-Power não divulgou os números de desempenho do carro com o pacote, mas podemos estimar um zero-a-100 entre 2,8 e 3 segundos e velocidade máxima superior a 315 km/h. (Leo Contesini)

 

Audi confirma RS6, RS7, RSQ3, RSQ3 Sportback e RSQ8 no Brasil

A Audi anunciou ontem (18) a chegada de cinco modelos diferentes da família de esportivos RS ao Brasil nos próximos meses. A RS6 Avant, o RS7 Sportback e o SUV RSQ8 serão lançados ainda neste ano, enquanto o RSQ3 e o RSQ3 Sportback chegam no começo de 2021.

Para marcar a novidade, a Audi trouxe um exemplar de cada modelo para uma ação exclusiva “com um pequeno grupo de clientes” no início de julho, segundo a fabricante. A ideia, pelo que diz a Audi, é oferecer uma experiência de direção antes da compra.

A perua RS6 Avant, o “cupê de quatro portas” RS7 Sportback e o SUV RSQ8 dividem o mesmo conjunto – o V8 biturbo de quatro litros com sistema híbrido leve e capacidade para entregar 600 cv e 81,6 kgfm de torque, mais câmbio automático de oito marchas e sistema de tração integral quattro. No caso do RSQ8, é o bastante para ir de zero a 100 km/h em 3,8 segundos. Na RS6 Avant e no RS7 Sportback, o zero a 100 km/h é cumprido em 3,6 segundos. Em todos eles a velocidade máxima é limitada em 250 km/h, mas pode-se remover o limitador para atingir os 305 km/h.

Já a dupla RSQ3 e RSQ3 Sportback utiliza o cinco-cilindros turbo de 2,5 litros da Audi – o mesmo do TTRS, aliás – com 400 cv e torque de 48,9 kgfm. Graças a ele, as duas variantes vão de zero a 100 km/h em 4,5 segundos. (Dalmo Hernandes)

 

Citroën enxuga linha do C3 e só oferece duas versões

Lançado no Brasil em 2012, o Citroën C3 de segunda geração está perto do fim em nosso mercado. Um indicativo é a recente mudança que a fabricante promoveu em sua linha – agora, o hatchback só é vendido em duas versões – Attraction e Urban Tail.

O C3 Attraction está disponível com motor 1.2 de três cilindros, 90 cv e 13 kgfm de torque, ou com o 1.6 de 118 cv e 16,1 kgfm de torque. O motor 1.2 é acoplado a uma caixa manual de cinco marchas, e o 1.6 tem câmbio automático de seis marchas. Os itens de série são até interessantes: ar-condicionado digital, direção com assistência elétrica, vidros elétricos nas quatro portas, retrovisores com ajustes elétricos e volante com regulagem de altura. O C3 Attraction também é equipado com uma central multimídia de 7 polegadas com integração com Android e iOS, além de quatro alto-falantes e dois tweeters. Em segurança, ele oferece o básico: airbag duplo frontal e freios ABS.

Já o C3 Urban Trail, com suspensão elevada e molduras pretas nos para-lamas, tem o mesmo conjunto mecânico do Attractive 1.6 – e os mesmos itens de série. Como opcional, ele oferece airbags laterais, apenas.

Confira abaixo os preços:

  • C3 Attraction 1.2 (manual) – R$ 59.690
  • C3 Attraction 1.6 (automático) – R$ 68.690
  • C3 Urban Trail 1.6 (automático) – R$ 75.690

Pelo que se sabe, o Citroën C3 será produzido até o final de 2020. Como noticiamos nesta edição do Zero a 300, a plataforma da próxima geração já começou a ser fabricada em Porto Real (RJ) – a chamada CMP, plataforma modular que deverá dar origem a outros modelos do Grupo PSA na América do Sul. (Dalmo Hernandes)

 

SVE GMC Syclone tem motor V8 supercharged de 760 cv

A Specialty Vehicle Engineering, preparadora responsável pela volta do Yenko Camaro, tem outros truques na manga. Um deles é a sua versão moderna da icônica GMC Syclone, picape esportiva dos anos 1990 que tinha um motor V6 turbinado de 284 cv.

A Syclone da SVE é baseada na GMC Canyon de cabine estendida (que, por sua vez, é a versão da GMC para a Chevrolet Colorado/S10). Apresentada no ano passado, a GMC Syclone era movida por um V6 biturbo de 3,6 litros com supercharger e 460 cv. Para a linha 2021, porém, a SVE decidiu dar a ela dois cilindros a mais – na forma de um V8 small block L83 de 5,3 litros, um dos diversos crate engines oferecidos pela GM. Com a ajuda de um supercharger, pistões e bielas forjados e cabeçotes com retrabalho de fluxo, o motor chega aos 760 cv e 82,9 kgfm de torque. O câmbio é automático de oito marchas e leva a força para as quatro rodas.

Estranhamente, a SVE não dá números de aceleração e velocidade máxima – mas certamente a Syclone V8 a será consideravelmente mais rápida que a versão com motor V6, que já era capaz de ir de zero a 100 km/h em 4,5 segundos.

Serão produzidos apenas 50 exemplares da nova SVE GMC Syclone, todos com pintura preta e emblemas vermelhos. A produção deve começar ainda este ano, com entregas previstas para 2021. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Autódromo de Curitiba perto do fim, Porsche GT3 inspira novo McLaren a volta das Ferrari turbo e mais!

Leonardo Contesini

Os carros japoneses mais bacanas anunciados no GT40

Dalmo Hernandes

Propagandas antigas: alguns dos anúncios de carros mais legais dos anos 70 – parte 2

Dalmo Hernandes