A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ferrari quer voltar a fazer seus clássicos do passado, Mercedes terá 2.0 turbo com mais de 400 cv, Porsche 911 híbrido confirmado e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Será o retorno da Ferrari 250 GTO?

Ferrari-250-GTO

Depois que a Jaguar mostrou ao mundo como ganhar dinheiro com série de “continuação” de seus clássicos, a Ferrari pareceu interessada em fazer o mesmo. Ao menos é o que se conclui ao ler o que o CEO da marca, Sergio Marchionne, disse à imprensa durante o Salão de Genebra.

Questionado sobre os modelos “continuation” da Jaguar, Marchionne disse que a Jaguar foi esperta com os modelos lightweight, que “sem dúvida há uma plataforma [comercial] nisso e que “se tudo der certo a marca terá algo nesse sentido nos próximos anos”.

O primeiro modelo a ser trazido de volta do passado poderia ser o 250 GTO, uma vez que Marchionne citou o carro imediatamente: “O que a Jaguar fez com os carros lightweight foi inteligente, mas reinventar a 250 é um trabalho duro”, disse. Por outro lado, existe a questão da valorização e exclusividade do modelo. As 250 GTO viram seus preços disparar depois da popularização das Ferrari novas e até algumas clássicas, e também porque praticamente todas as 250 GTO têm um histórico bem-sucedido nas pistas. Além disso, foram feitas apenas 39 delas. Uma série de 250 GTO novas é algo em que a Ferrari ainda deverá pensar muito bem para não afetar o valor e o significado do carro mais valorizado do planeta.

Aston Martin considera esportivo híbrido com o seis-em-linha AMG

Aston-Martin-Vantage-3

Os laços entre Mercedes-AMG e Aston Martin estão se estreitando cada vez mais. Primeiro os alemães forneceram a tecnologia de gerenciamento de powertrain e chassi para o DB11 V12, depois o motor V8 biturbo da versão de entrada do modelo, e agora os britânicos cogitam até mesmo lançar uma versão mais barata do novo Vantage com o atual seis-em-linha da AMG.

O powertrain é o mesmo que equipa a linha 53 da divisão esportiva da Mercedes — CLS, AMG GT e os Classe E duas-portas — composto pelo novo seis-em-linha de 3 litros e dois turbos, além de um motor elétrico de 48 volts que atua como gerador, motor de partida e auxilia na redução do lag do turbo. Nos esportivos da AMG este conjunto produz 435 cv, mas como acontece nos V8 AMG usados pela Aston, ele certamente terá um acerto próprio e um pouco mais de potência. Especialmente porque a Aston Martin não está usando o mesmo câmbio Speedshift ou 9G-Tronic da Mercedes-AMG, e sim o onipresente ZF-8HP de oito marchas.

Aston-Martin-Vantage-8

 

O motivo da Aston considerar a adoção dos seis-em-linha depois de mais de 15 anos tem a ver com todos os downsizing do planeta: emissões e níveis de consumo. O último Aston com um seis-em-linha foi o DB7, que usava um 3.2 supercharged em sua versão de entrada até 2003.

Ainda não há previsão para o possível retorno do Vantage seis-em-linha, mas é possível que ele chegue até 2020, quando as novas regras de emissões entrarem em vigor.

FIA quer trazer o Safari Rally de volta ao WRC

930408eak-kankkunen-02-rk-xl

Uma das provas mais icônicas do rali mundial poderá voltar ao calendário do WRC nos próximos anos: o Safari Rally. Segundo Jean Todt, atual presidente da FIA, o campeonato mundial de rali precisa estender seus horizontes e se tornar mais global e, por isso, ele gostaria de ver o WRC voltar ao Quênia para um rali duro e desafiador.

O Safari Rally foi criado em 1953 para homenagear a coroação da Rainha Elizabeth, e foi batizado como East African Coronation Safari. Em 1960 ele perdeu o “coronation” (afinal, a coroação já havia passado) e em 1974 virou simplesmente o Safari Rally. Em 2003 ele deixou de integrar o calendário do WRC devido à falta de investimento e apoio dos organizadores, e acabou limitado ao campeonato africano de rali, sendo disputado localmente desde 2003.

Agora, Todt está comprometido a trazer o rali de volta ao WRC, bem como o próprio governo do Quênia e patrocinadores atuais do evento. “Sendo o segundo maior continente do pleneta, a África é muito importante para a FIA e o Safari Rally representa tudo que está no DNA do nosso esporte”, disse Todt.

 

Novo Mercedes A45 AMG terá 2.0 turbo com mais de 400 cv

2016-MB-A45-AMG-2

Até pouco tempo atrás, para desfrutar de 400 cv em um carro você precisaria ter um V8, ou um motor sobrealimentado de seis cilindros. Mas com a evolução dos motores downsized, a potência específica subiu exponencialmente nos últimos dez anos. Tanto que agora a Mercedes-AMG confirmou um 2.0 de quatro cilindros com “mais de 400 cv”.

Durante o Salão de Genebra, o chefe da AMG Tobias Moers disse que a nova geração do A45 terá “bem mais que 400 cv” produzidos por seu novo 2.0 de quatro cilindros. Com isso, o carro terá mais de 200 cv/l, superando até mesmo o atual campeão de potência específica, o McLaren Senna, que tem 200 cv/l. E ele não usará assistência elétrica para produzir toda esta potência — ela será decorrente de um turbo convencional com fluxo duplo.

Mas isso não significa que a Mercedes-AMG não esteja planejando dar uns choques no A45. A divisão já está trabalhando em um motor 2.0 com auxílio de um sistema elétrico de 48 volts, talvez para a segunda metade do ciclo de vida do A45, ou até mesmo para a próxima geração do modelo.

Ainda não há data para o lançamento deste novo AMG, porém Moers adiantou que antes dele teremos o A35 AMG, que está em desenvolvimento para encarar Golf R, Focus RS, Audi S3 e BMW M140i.

 

Porsche 992 híbrido será o 911 mais potente da história

Porsche-911-1-768x433

Infelizmente, não foi em Genebra que conhecemos a nova geração do Porsche 911, a 992. Mas foi lá que o chefe da marca, Oliver Blume, confirmou aos britânicos da Autocar que ele terá uma versão híbrida plug-in e também que ela será o 911 mais potente da história.

Questionado sobre o carro, Blume disse que “ele será o 911 mais potente já feito, possivelmente chegando aos 700 cv”. Esta versão elétrica do 911 manterá seu flat-6 turbo, que será auxiliado pelo motor elétrico de 136 cv do atual Panamera 4 E-Hybrid. Só não espere vê-lo tão cedo. Primeiro a Porsche irá lançara nova geração e as versões mais convencionais no Salão de Paris, em outubro. Depois virão as esportivas, mas o híbrido plug-in só deverá dar as caras após o facelift de meia-vida do carro, provavelmente por volta de 2021/22.

 

Volvo S60 é revelado em flagra

new-volvo-s60-leaked

A Volvo mal terminou de apresentar seu V60 e alguém já flagrou o S60 sem nenhum disfarce, do jeito que veio ao mundo. O carro supostamente foi fotografado na fábrica da Volvo em Torslanda, ao lado de um XC60 e de um outro modelo coberto.

O sedã adotou o mesmo visual fluido e limpo da V60, e também tem lanternas ousadas. As rodas pretas reforçam a impressão de modernidade do visual e as saídas de escape cromadas e integradas ao para-choques traseiro dá um certo refinamento ao carro. A dianteira não será diferente da dianteira da V60, que vimos na semana passada, e os motores também deverão ser os mesmos: 2.0 turbo combinado a um motor elétrico para produzir 340 cv na versão T6, e este mesmo turbo com um motor elétrico mais potente para entregar 390 cv na versão T8. Todos com tração integral.

Matérias relacionadas

McLaren apresenta carro de Alonso na Indy, combustíveis ficaram mais baratos em abril, Dream Route PZero começa nesta quinta e mais!

Leonardo Contesini

Fiat Seicento Michael Schumacher: o pequeno “hot hatch” de 54 cv assinado pelo heptacampeão mundial de F1

Dalmo Hernandes

Morreu Nicky Hayden, ação venderá gasolina sem impostos, o interior do Fiat Argo e mais!

Leonardo Contesini