FlatOut!
Image default
Zero a 300

Fiat explica a plataforma de seu novo SUV, Chevrolet vai paralisar fábrica em São Caetano até agosto, um VW Beetle de Gran Turismo Sport na vida real e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Fiat explica nova plataforma de seu novo SUV

A Fiat revelou o visual de seu novo SUV há quase um mês. Ele ainda não tem nome – Pulse, Domo e Tuo são as opções, e a escolha ficará a cargo do público – mas já conhecemos sua cara. A carroceria é praticamente a mesma do hatchback Argo, mas as seções dianteira e traseira são exclusivas, a suspensão é mais alta e tem mais curso. Ainda não foram divulgadas fotos do interior, mas os flagras publicados até agora indicam uma cabine bem parecida com a do Argo em arquitetura e design.

O caso é que, apesar da semelhança do Projeto 363 com o Argo (tanto que ele até vem sendo chamado de “SUV do Argo” há um bom tempo), a Fiat diz que sua plataforma é inédita e superior à do hatchback.

Em apresentação recente o engenheiro-chefe da Stellantis na América do Sul, Marcio Tonani, explicou que o SUV é feito sobre a plataforma MLA, uma evolução da plataforma MP usada pelo Argo. Embora alguns painéis da carroceria sejam compartilhados (peças não estruturais, como a chapa externa das portas, por exemplo), a estrutura recebeu aços de ultra-alta resistência e teve porções redesenhadas para formar uma célula de sobrevivência. Além disso, os componentes da suspensão são todos distintos, os coxins do motor são novos (projetados para mitigar a vibração natural do motor de três cilindros), a caixa de direção é diferente, e o desenho das longarinas, das colunas e mesmo do quadro de suspensão é outro.

Novas de deformação programada na frente, atrás e nas laterais foram incorporadas ao projeto para aumentar a segurança dos ocupantes em caso de acidente, de acordo com as normas atuais do Latin NCAP. A nova plataforma também está pronta para receber assistências ativas de segurança, como frenagem autônoma de emergência e correções do volante em saídas de faixa.

Na verdade, a Fiat diz até que, em uma eventual reestilização do Argo, muitos componentes novos do Projeto 363 não poderiam ser utilizados por serem diferentes demais. E a fabricante também diz que o entre-eixos do SUV é de 2.532 mm, ou 11 mm a mais que o Argo.

Fica claro que, aqui, temos um esforço da Fiat para mostrar que o Projeto 363 é realmente algo novo, um revamp completo da plataforma do Argo. Há uma razão para isso: a Fiat fez fama por reaproveitar plataformas antigas com frequência, especialmente no Brasil, e agora quer deixar bem claro que, apesar de derivado do hatchback, seu novo SUV tem pouco em comum com ele.

Já estamos em maio, e a apresentação completa do Projeto 363, incluindo o nome, versões, preços e equipamentos, está marcada para algum momento do segundo semestre.

 

Chevrolet vai paralisar fábrica em São Caetano do Sul por seis semanas

A Chevrolet anunciou a paralisação da produção em sua fábrica de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, por seis semanas. As atividades serão suspensas parcialmente no dia 31 de maio, apenas para o turno da noite. Depois, no dia 21 de junho, a produção será suspensa por completo, com retomada prevista para o dia 2 de agosto.

Segue o comunicado oficial da fabricante:

“Conforme anunciamos recentemente, a fábrica da GM em São Caetano do Sul (SP) vai começar a ser preparada para receber um novo produto que completará a linha de picapes Chevrolet no futuro, dentro do novo plano de investimentos de R$ 10 bilhões. As readequações necessárias na linha de montagem, decorrentes deste processo, vão impactar temporariamente a produção. Considerando a dinâmica dos impactos da pandemia na cadeia de suprimentos, que permanece, e o objetivo de manter empregos, estamos negociando com sindicato medidas de suspensão temporária do contrato de trabalho.”

A principal razão para a interrupção das atividades na fábrica é a falta de componentes causada pela pandemia. Mas a GM do Brasil vai aproveitar o momento para adequar a linha de produção a sua nova picape, a sucessora da Montana, que já foi confirmada pela Chevrolet. O modelo será maior, usando a base do Chevrolet Tracker, e mira na Fiat Toro, que reina praticamente sozinha no segmento das picapes intermediárias (a Duster Oroch, apesar da qualidade, tem vendas inexpressivas diante da concorrente ítalo-mineira).

 

Kia Sportage 2022 já está no site da fabricante

A Kia parece meio atrasada no mercado brasileiro. Chegou tarde com o Kia Rio, um bom produto, porém já defasado lá fora, e agora anuncia a linha 2022 do SUV Sportage no Brasil – às vésperas do lançamento de uma geração completamente nova no exterior.

Lançado em 2016, o Sportage 2022 chega em duas versões: a intermediária P.264 (R$ 195.990) e a de topo P.265 (R$ 204.990). A versão de entrada, P.161, ainda é vendida como modelo 2020/2021 por interessantes R$ 139.990.

O Kia Sportage P.264 traz, entre seus equipamentos de série, ar-condicionado digital dual zone, bancos dianteiros com regulagem elétrica, chave presencial, freio de estacionamento eletrônico, seletor de modos de condução, sensor de chuva, som com seis alto-falantes (sendo dois tweeters) e retrovisores com ajuste e rebatimento elétricos. Também vem com teto solar panorâmico duplo, airbags de cortina, hill-holder, assistente de descida e controles eletrônicos de tração e estabilidade.

A versão de topo P.265 adiciona faróis de LED, alerta de ponto cego, alerta de tráfego cruzado traseiro e carregador de celular por indução. Ambas as variantes vêm com central multimídia de oito polegadas com integração de smartphones (Apple CarPlay e Android Auto), câmera de ré e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro.

A renovação da linha deve dar fôlego ao Sportage enquanto a nova geração não chega, mas esta ainda não tem previsão de lançamento no Brasil. (Dalmo Hernandes)

 

Volkswagen Beetle de Gran Turismo Sport vai ganhar versão no mundo real

Geralmente vemos carros do mundo real sendo levados para os games, mas o caminho inverso é bem mais raro de ocorrer. Então, é legal saber que um Volkswagen Beetle de corrida que só existe em Gran Turismo Sport será transformado em realidade.

O projeto usa como base o Beetle GR.3 de Gran Turismo, que no game tem um motor 2.0 TSI calibrado para entregar cerca de 600 cv e câmbio DSG de dupla embreagem e sete marchas. No carro de verdade, porém, apenas as modificações estéticas serão disponibilizadas. Ou seja: um body kit mais largo, novos para-choques e saias laterais, e uma nada modesta asa traseira que trabalha em conjunto com um spoiler “rabo-de-pato” na tampa do porta-malas.

O kit será feito pelas empresas JP Performance e Prior Design, ambas alemãs. De acordo com eles, tanto a Volkswagen quanto a Polyphony Digital, desenvolvedora de Gran Turismo Sport, deram permissão para que o projeto se tornasse realidade.

Serão feitos 53 kits, cada um deles custando € 5.950 (cerca de R$ 38.000 em conversão direta). O número de kits é uma referência ao número de Herbie, da série de filmes “Se Meu Fusca Falasse”, e ainda não há uma data para o lançamento.

 

McLaren Elva ganha para-brisa opcional

O McLaren Elva, barchetta britânica que faz parte da Ultimate Series da fabricante (ao lado de F1, P1, Senna e Speedtail), teve todo seu conceito fundamentado na ideia de não ter um para-brisa, oferecendo a experiência visceral de um carro de corrida dos anos 1950. Todo um esforço foi feito para que o design do carro criasse um defletor “virtual”, capaz de desviar o fluxo de ar para que os ocupantes não fiquem como Jeremy Clarkson no vídeo do Ariel Atom.

Mas agora, o Elva ganhou o tal para-brisa.

A peça deixa o carro 20 kg mais pesado (além do para-brisa, há os limpadores e os esguichos), passando de 1.299 kg para 1.319 kg (peso seco). Mas é algo ncessário: a McLaren quer vender seu supercarro aberto em algumas partes dos Estados Unidos que exigem ao menos um vidro na dianteira. O Elva continua sem teto, sem janelas laterais e sem vigia traseiro.

Se ficou mais bonito com o para-brisa, é algo subjetivo. Mas, de qualquer forma, mesmo quem não mora nos Estados Unidos e quer um pouco mais de segurança na hora de acelerar seu McLaren Elva por aí pode encomendar o carro com a peça.

 

 

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como