FlatOut!
Image default
Zero a 300

Fiat Pulse chega por R$ 79.990, a nova Chevrolet Montana, Porsche Cayman GT4 RS faz 7:09 em Nür e mais!


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Fiat Pulse chega por R$ 79.990

A Fiat lançou nesta última terça-feira (19) sua primeira aposta para o segmento dos SUV compactos, o Pulse — até pouco tempo atrás conhecido como “o SUV do Argo”. O modelo parte de R$ 79.990 e chega aos R$ 118.640, e vem equipado com motores 1.3 FireFly ou 1.0 GSE Turbo — este último batizado pela Fiat como “Turbo 200” –, que podem ser combinados ao câmbio manual de cinco marchas (somente o 1.3) ou CVT com simulação de sete marchas.

O modelo é baseado na plataforma MLA, derivada da plataforma do Argo e do Cronos. É deles também que vem a seção central do carro e as folhas de porta — uma receita semelhante à usada pela Volkswagen com o Nivus. O estilo do carro segue a atual linha de design da Fiat em todo o mundo, e mantém a relação direta com o Argo/Cronos também no conjunto óptico.

Com o motor 1.3, o Pulse tem à disposição 107 cv a 6.250 rpm e 13,7 kgfm a 4.000 rpm, enquanto o 1.0 GSE Turbo chega com mais potência que seu principal rival, o 1.0 TSI da Volkswagen. A Fiat extraiu 130 cv do propulsor, o que lhe dá 2 cv a mais que o turbo da Volks. A potência máxima aqui, é importante citar, é produzida a 5.750 rpm. Os 130 cv também são produzidos com etanol, apenas. Abastecido com gasolina, o motor fica nos 125 cv, mas, nesse caso, a vantagem sobre o Volkswagen é ainda maior, pois o 1.0 TSI produz 116 cv com esse combustível. O torque é de 20,4 kgfm, exatamente o mesmo do Nivus.

O Pulse será oferecido em apenas três versões de acabamento — Drive, Audace e Impetus —, mas a oferta  motor 1.3 e o câmbio manual resulta em uma oferta de outras duas variações da versão de entrada. Veja a seguir os preços e equipamentos de série e opcionais de cada uma delas:

Pulse Drive 1.3 Manual – R$ 79.990

Itens de série: quatro airbags, ar-condicionado digital, controle de tração e estabilidade, sistema multimídia com tela de 8,4 polegadas, chave com telecomando, comandos de áudio no volante, computador de bordo, assistente de partida em rampa, cruise control, rodas de liga leve de 16 polegadas, quadro de instrumentos com tela de 3,5 polegadas multifuncional.

Opcionais: não há.

 

Pulse Drive 1.3 Automático – R$ 89.990

Itens de série: itens do Drive 1.3 Manual + câmbio CVT com simulação de sete marchas, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, console central com apoio de braço, porta copos, porta-celular e porta objetos, modo sport com acionamento no volante.

Opcionais: Pack Plus – R$ 4.300: câmera de ré com linhas adaptativas, carregador wireless, sistema de chave presencial, partida remota via chave, pintura bicolor. Pack Connect/Me – R$ 3.150: Fiat Connect/Me, navegação embarcada e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

 

Pulse Drive Turbo 200 Automático – R$ 98.990

Itens de série: mesmo pacote do Drive 1.3 Automático, porém com o motor Turbo 200 Flex.

Opcionais: Pack Plus II – R$ 6.740: roda de liga leve de 17 polegadas, bancos de couro, banco traseiro rebatível e bipartido (60/40), volante com revestimento de couro, paddle shifters, sistema de chave presencial, partida remota via chave, pintura bicolor. Pack Connect/Me – R$ 3.150: Fiat Connect/Me, navegação embarcada e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

 

Pulse Audace Turbo 200 Automático – R$ 107.990

Itens de série: itens do Drive Turbo 200 + câmera traseira de alta definição, base de recarga de smartphones por indução, sistema de chave presencial, partida remota via chave, paddle shifters, volante com revestimento de couro, banco traseiro rebatível e bipartido (60/40), sistema de frenagem autônoma de emergência, alerta de saída de pista, comutador automático do farol alto, retrovisor interno eletrocrômico, sensor de chuva e sensor crepuscular, rodas de 16 polegadas diamantadas.

Opcionais: Pack Design – R$ 5.200: roda de liga leve de 17 polegadas escurecida, bancos de couro, pintura bicolor. Pack Connect/Me – R$ 3.650: Fiat Connect/Me, navegação embarcada e central multimídia com tela de 10,1”.

 


Pulse Impetus Turbo 200 Automático – R$ 115.990

Itens de série: itens da Audace Turbo 200 + bancos de couro, quadro de instrumentos digital, faróis de neblina com função cornetins, GPS embarcado, retrovisores com rebatimento elétrico e luz de cortesia, rodas de 17 polegadas diamantadas, sensor de estacionamento dianteiro, tapetes de tecido, pintura bicolor, volante com ajuste de altura e profundidade, sistema multimídia com tela de 10,1”.

Opcionais: Pack Connect/Me – R$ 2.650: Fiat Connect/Me.

 

Argentina tem F150 Raptor importada oficialmente

Sentir inveja é feio, todos sabemos. Mas é inevitável às vezes: da Argentina vem a notícia de que a Ford, passará a importar para aquele país, além da F150 Lariat Luxury já oferecida aos portenhos, também a F150 Raptor.

Para quem acabou de voltar de uma viagem de quinze anos até Urano (o carro existe desde 2010), o F150 Raptor é a versão de alto desempenho fora de estrada da picape grande da Ford. Criada com inspiração nas picapes de corrida no deserto, não é para aquele off-road tradicional, que anda devagar atravessando obstáculos que até a pé são difíceis de transpor, apesar de servir para isso também. É para obliterar estradas extremamente precárias a velocidades impublicáveis. E pular. Sim, pular; o Raptor voa literalmente, se a rampa ou morrinho de decolagem, e a velocidade, forem suficientes.

Para isso, conta com uma sofisticada e cara suspensão de cinco links e eixo rígido, com alta articulação e amortecedores especiais Fox. E um V6 biturbo de 456 cv e 70,4 kgfm de torque. Alta performance não somente em pista e asfaltinho liso: em TODO LUGAR. Imagine o que pode fazer com meio-fio e quebra-molas. Coitadinhos deles.

Se você correu para dizer “malditos argentinos sortudos”, um pouco de paciência: de acordo com a revista Quatro Rodas, a picape F150 será oferecida no Brasil também em 2022, pouco depois da estréia da picape monobloco Maverick. Essa estratégia agressiva de lançamentos tem como objetivo dar um concorrente para o sucesso da RAM aqui, e elevar o moral das concessionárias e clientes do oval azul, em baixa desde… bem, você sabe o que fez, Ford.

Mas se existe uma F150, o passo para chegar o Raptor não é um grande. Seo Ford devia fazer isso logo de cara, se quer boa vontade. O Raptor sozinho não é o suficiente para esquecermos as trapalhadas e maldades perpetradas pela companhia em nosso país recentemente, mas já é um passo para a direção correta. Just do it, Ford. (MAO)

 

Nova geração do Range Rover será lançada este mês.

A Land Rover confirmou a estreia da nova geração do Range Rover ainda este mês: terça-feira, 26 de outubro às 3:40 PM EST (16:40 no horário de Brasília). Junto com o anúncio, a empresa britânica publicou um pequeno vídeo teaser e duas imagens do SUV de luxo.

O Range Rover sempre foi referência em SUV de luxo; o Mercedes S-class de utilidade estendida que todo milionário deve ter como transporte mais usado hoje em dia. A chegada de um novo é sempre importante; todo mundo presta atenção. Para marca, é ainda mais tenso: o carro é o que dá o tom para toda linha, o 911, o Golf, o F150 da Land Rover. Se ele não mantém o status de ápice do luxo em toda a estrada, o que significaria a marca? Um momento sério e com o peso da responsabilidade de atingir expectativas sempre altas.

A nova geração, espera-se, elevará de novo tanto a capacidade off-road quanto o conforto interno. E mais que isso: promete ser mais ligada aos tempos modernos, com opções para todos os gostos. Versões híbridas leves e plug-in; totalmente elétrico; uma variante SVR que se espera ter um V8 de 4,4 litros com dois turbos. A plataforma será a mesma do Range Rover Sport, a MLA. As encomendas na Europa começam no dia 26 de outubro mesmo. (MAO)

 

Porsche 718 Cayman GT4 RS faz o Nürburgring em 7: 09.3

O 718 GT4 já é uma joia meio esquecida e escondida nas sombras do 911; motor central, um maravilhoso seis cilindros contraposto aspirado, uma das melhores transmissões manuais de seis marchas da história, e um comportamento de sonho. Agora, a Porsche pela primeira vez lhe dará o tratamento RS: rumores indicam mais de 500cv (414 no GT4), junto com aerodinâmica e chassis mais focados em pista.

Como sempre acontece com esse tipo de carro antes do lançamento, hoje a Porsche anunciou o tempo de volta do carro no Nürburgring Nordschleife: 7: 09.3, pelas mãos do piloto de desenvolvimento Jörg Bergmeister (que traduz “Jorge Mestre da Montanha”, e não é nome inventado. Sério.). O vídeo on board da volta também foi revelado. A única modificação no carro, diz Porsche, foi um banco concha de competição, instalado para a segurança do motorista. Foram usados pneus Michelin Pilot Sport Cup 2 R, que estarão disponíveis para os clientes como opção assim que o carro for colocado à venda.

Esse tempo foi cronometrado usando o método modernizado, que inclui a reta no início da curva 13. Se a Porsche estivesse usando o antigo método, que remove essa reta, o GT4 RS faria um tempo da volta de 7: 04,5. O que significa que é 23,6 segundos mais rápido que o 718 GT4 normal, e menos de 10 segundos mais lento que o hipercarro 918 Spyder.

Voltas em Nürburgring não são tudo, mas certamente nos fazem entender a capacidade do carro esporte em questão. E o GT4 RS, aspirado e manual além de extremamente capaz, parece que não vai nos decepcionar, e se tornar mais um Porsche absolutamente sensacional. (MAO)

 

Ganhar dinheiro para assistir Top Gear?

Essa é bem estranha, mas vamos lá: no Reino Unido, uma companhia chamada Uswitch diz que vai pagar mil libras esterlinas (R$ 7.685,49) para uma pessoa assistir todos os 236 episódios (as últimas 30 temporadas) do famoso programa Top Gear da BBC, em três meses. O concurso é aberto para residentes do Reino Unido com mais de 18 anos de idade, e apenas uma pessoa será sorteada para fazer o “trabalho”.

A competição não é de forma alguma endossada ou afiliada à BBC ou ao programa Top Gear. Um vencedor será escolhido por sorteio aleatório realizado por um processo de computador na sexta-feira, 22 de novembro de 2021, diz a empresa. Mas tudo indica que o nome do programa apenas será chamariz, pois não parece existir alguma maneira de checar se a pessoas vai ver os programas ou não; o pagamento do prêmio é agendado para antes do fim da janela de três meses por exemplo. Ainda assim, ser pago para assistir 30 anos de Top Gear não parece mau negócio! (MAO)

 

Nova Chevrolet Montana é flagrada na Coreia

A Chevrolet Montana era a picape mais desatualizada no mercado brasileiro. Tão desatualizada que tem a mesma cara há dez anos e sequer ganhou o facelift que o Agile, seu irmão, recebeu em 2014. Não foi por falta de tentativas: a GM chegou a desenvolver uma Montana derivada do Cobalt por volta de 2016. A ideia era fazer uma picape médio-compacta que poderia rivalizar com a Toro. Diferentemente da rival Fiat, ela tinha versões de duas e quatro portas.

A picape acabou cancelada porque a arquitetura GEM, desenvolvida na China, se mostrou mais eficiente em termos de viabilidade e custo de produção. Agora, o site coreano AutoPost Korea divulgou flagras de uma picape nos arredores do centro de engenharia e design da GM na Coreia do Sul. Ali foi desenvolvido o crossover Trailblazer, vendido na Ásia e baseado na plataforma VSS-F, da qual deriva a arquitetura GEM, que é simplesmente uma versão de baixo custo da VSS. Esta, portanto, é a nova geração da Montana que a GM planeja desde 2016.

Enquanto isso, no Brasil, a GM está adaptando sua fábrica de São Caetano do Sul/SP para produzir a nova picape. Ao que tudo indica, o modelo não será uma “picape Tracker”. Em vez disso, ela deverá ter elementos de design do Trailblazer coreano, com o conjunto óptico dividido em duas linhas distintas, como a Fiat Toro, como é possível notar nas imagens do protótipo.

O modelo ainda não tem data para ser lançado, mas considerando que o nível de camuflagem diminui à medida em que o lançamento se aproxima, e considerando a quantidade de disfarces usados nesta picape, diríamos que o modelo deve ter ainda um ano de desenvolvimento para chegar ao mercado entre o fim de 2022 e o início de 2023. (Leo Contesini)

 

ESTE Gol GTS 1.8
PODE SER SEU!

Clique aqui e veja como