A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ford Territory chega em setembro, o VW Tarek “GTI”, novo TVR chega em 2022 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Ford irá vender Territory a partir de 7 de agosto – modelo chega em setembro

Quase dois anos depois de ser apresentado no Salão do Automóvel, o Ford Territory finalmente tem data marcada para chegar às lojas — para alívio dos concessionários. O modelo chega em setembro, mas terá suas vendas iniciadas em 7 de agosto. A Ford infelizmente não revelou mais nada sobre o carro — preços, versões ou motorização —, mas espera-se que ele venha equipado com algum 1.5 turbo, seja o motor original chinês ou o 1.5 Dragon na versão turbo, rebatizada como EcoBoost (o que nos parece menos provável, embora fosse mais sensato).

A Ford aposta num pacote recheado para atrair compradores para seu crossover, com câmera de 360 graus, carregador sem fio, sistema multimídia com tela de 10 polegadas e compatibilidade com Apple CarPlay, cruise control adaptativo, quadro de instrumentos digital, assistente semi-autônomo de estacionamento, monitoramento de ponto cego e alerta de permanência em faixa. O alvo do modelo é, claramente, o Jeep Compass, além do Volkswagen Tiguan de entrada (e, futuramente, o Tarek). Considerando esse posicionamento e que o EcoSport Storm parte de R$ 110.996, é bem provável que o Territory chegue por R$ 125.000. (Leo Contesini)

 

VW Tarek poderá ter versão esportiva

 

Como você já deve estar sabendo a esta altura de 2020, a Volkswagen está preparando a chegada do Tarek para substituir o Tiguan Allspace de cinco lugares — uma versão que só foi lançada no Brasil; nos demais mercados o Tiguan de cinco lugares tem entre-eixos mais curto. Com isso, os modelos 1.4 TSI devem se despedir, e restará apenas o Tiguan 350 TSI R Line, atualmente na faixa dos R$ 200.000.

O que não sabíamos até agora é que a Volkswagen pode acabar lançando uma versão esportiva do Tarek com o mesmo powertrain do Tiguan 350 TSI R Line. A marca está testando um protótipo com esta motorização na Argentina, como mostram as fotos do Autoblog Argentina, e a versão já existe na China e deverá chegar ao mercado Russo ainda neste ano. Ela combina o motor 2.0 TSI de 220 cv ao sistema de tração integral 4motion com câmbio DSG de seis marchas. Segundo o Autoblog, o projeto é chamado internamente de “Projeto GTI”.

Os testes na Argentina não significam que ele será vendido mesmo por aqui, mas a versão é perfeitamente viável se considerarmos que o Tarek é um modelo de custo inferior ao Tiguan e poderá ter uma nova versão de entrada posicionada no nicho desocupado que existe entre o T-Cross Highline, de R$ 119.000 e o Tiguan Allspace 250 TSI de entrada, atualmente a R$ 142.000.

Com o Tarek de entrada na faixa dos R$ 135.000, a VW poderia posicioná-lo mais próximo do T-Cross Highline e encaixar mais duas versões do Tarek, em vez de apenas duas como substitutas dos dois Tiguan. Isso colocaria um eventual Tarek 250 Comfortline pouco acima do atual Tiguan 250 TSI de entrada, por cerca de R$ 150.000, e abriria um espaço para vender um hipotético Tarek R-Line na faixa dos R$ 180.000.

 

Nova picape compacta da Ford deve mesmo se chamar Maverick

Agora que o novo Bronco e o Bronco Sport já foram revelados (e muito bem recebidos), a Ford pode se concentrar em seu novo projeto – a picape compacta que deve se chamar Maverick.

Em abril, a projeção de uma tampa traseira de picape com a inscrição “MAVERICK” circulou pelas redes. Agora, novamente temos uma imagem da peça – só que, dessa vez, é uma foto do componente real.

A foto foi enviada à edição americana do Motor1 por uma fonte não identificada. Tem todo o jeito de ser uma foto legítima, feita em um ambiente de fábrica. O desenho da tampa é consistente com a projeção que foi divulgada há alguns meses. Apesar de haver poucas referências na imagem quanto ao tamanho, a tampa realmente parece menor do que se vê em uma Ranger, por exemplo. A publicação entrou em contato com a Ford para tentar obter mais informações – mas, como de costume, a fabricante só respondeu que “não comenta planos futuros”.

De acordo com as informações que foram surgindo nos últimos meses, acredita-se que a Ford vá usar o mesmo conjunto mecânico do Bronco Sport – ou seja, ela deverá ter motores 1.5 turbo de três cilindros e 181 cv, ou 2.0 turbo de 248 cv. A principal diferença deverá ficar por conta do sistema de tração, que é integral no Bronco Sport mas, na picape, provavelmente será traseira de série (talvez com um sistema de tração nas quatro rodas como opcional).

Embora alguns flagras tenham sido registrados, no qual a picape sob camuflagem pesada parece ter formas mais arredondadas, ainda é cedo para cravar um estilo – a Ford poderia apostar em um visual mais próximo do Bronco Sport, visto que utilitários com formas mais rústicas estão em alta. (Dalmo Hernandes)

 

Novo TVR Griffith deve (finalmente) chegar em 2022

Depois de anunciar seu retorno e apresentar o novo Griffith, lá em 2017, a TVR meio que saiu dos holofotes – possivelmente por ser uma empresa pequena, lutando para sobreviver com um esportivo entusiasta old school nesta era de híbridos e elétricos. Com um V8 Cosworth de 500 cv, estilo radical e proporções clássicas, o lançamento do novo TVR Griffith foi prometido para 2019 – mas, como sabemos agora, isto não aconteceu.

O CEO da marca, Les Edgar, admitiu à Autocar que imprevistos “fora de controle” atrasaram o lançamento do Griffith – como questões burocráticas e a pandemia de covid-19, que juntas atrasaram o início da produção em quase dois anos. Agora, porém, a TVR está trabalhando com datas concretas, e pretende enfim começar a fabricar o Griffith no início de 2022.

Les Edgar diz que a TVR utilizará o tempo até lá para completar as últimas etapas do desenvolvimento do Griffith, incluindo a calibração do sistema ABS, testes de emissões, crash tests e demais passos necessários para a homologação.

No mais, o atraso na produção do TVR Griffith tem seu lado positivo: de lá para cá, novas versões do Ford Mustang – que cede seu motor V8 de cinco litros para o esportivo britânico – ganhou versões mais potentes, incluindo uma variante de 770 cv com motor supercharged de 5,2 litros (o Shelby GT500). Desta forma, podemos deduzir o caminho que a TVR vai tomar com o Griffith nos próximos anos. (Dalmo Hernandes)

 

Ian Callum apresenta seu mais novo projeto: um restomod do Aston Martin Vanquish

É uma pena que os Aston Martin não recebam tanta atenção dos entusiastas brasileiros, porque eles são carros bonitos, cheios de história e excelentes grand tourers. E, como o consagrado designer Ian Callum demonstra com seu recém-apresentado Aston Martin Vanquish Callum 25, eles também podem ser uma bela base para um restomod.

Ian Callum aposentou-se como designer-chefe da Jaguar em julho de 2019. Mas descansar e curtir não estava em seus planos – o que ele queria mesmo era poder trabalhar em projetos pessoais, como abrir sua própria firma de designa automotivo, a Callum Designs.

O Aston Martin Vanquish Callum 25 foi anunciado há nove meses, e agora sua versão de produção foi revelada. Feito em parceria com a preparadora suíça R-Reforged, o Callum 25 pega o Aston Martin Vanquish de 2001, e o traz para 2020.

Design, motor e outros elementos do carro são modernizados. O V12 de 5,9 litros recebe um novo coletor de admissão de fibra de carbono, coletor de escape simétrico de aço inox e um novo acerto eletrônico para entregar 588 cv – um acréscimo de 60 cv em relação à potência original. O câmbio pode ser manual ou automático, sempre de seis marchas.

Números de desempenho não foram mencionados mas, para ter noção, o Vanquish original é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 4,7 segundos. O exterior ganha novos faróis e lanternas de LED, para-choques redesenhados com entradas de ar maiores e de design mais agressivo na dianteira e rodas maiores, de 20 polegadas. Estas abrigam freios com discos de carbono-cerâmica – incluindo dutos de arrefecimento impressos em 3D.

Por dentro, novo acabamento de couro, volante de menor diâmetro e detalhes em fibra de carbono no painel de instrumentos dão o toque moderno à cabine. Como opcional, o painel pode ter acabamento com lâminas de nogueira.

Como o nome sugere, serão feitas 25 unidades do Vanquish Callum 25. O início da produção está marcado para setembro – até lá, informações como valor e a necessidade de fornecer um exemplar como base deverão ser divulgadas. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Este Peugeot 205 de subida de montanha já foi mula de testes da Fórmula 1

Dalmo Hernandes

1.200 cv e 1.100 kg: conheça o Mustang com um V10 supercharged de Dodge Viper

Dalmo Hernandes

Novo Honda S2000 com motor turbo de 320 cv, 4 em cada 10 carros novos têm câmbio automático no Brasil, VW irá matar o Fox e mais

Leonardo Contesini