A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Sessão da manhã

Furious five: o ronco espetacular do Audi 90 IMSA GTO 1989

Faz pouco mais de dois anos que contamos aqui no FlatOut a história do Audi 200 Quattro Trans-Am, o carro que provou ao mundo que a tração integral não era só para ralis. Como ele fez isto? Vencendo oito das treze corridas da temporada de 1988 da Trans-Am, disputando contra esportivos americanos e japoneses que eram mais potentes e mais velozes nas retas. No entanto, com quatro rodas motrizes, o invasor alemão era imbatível nas saídas de curvas de circuitos como Sears Point, Lime Rock Park e Road America. Havia uma boa razão para que a Audi tivesse se metido em uma competição americana: na década de 1980, eles eram os manda-chuvas no rali, mas isto não significava muita coisa para o público americano, que não estava nem aí para os carros que aceleravam em estradas de terra na Europa (coitados, não sabiam o que estavam perdendo). Para melhorar sua imagem nos Estados Unidos, eles precisavam vencer corridas por lá – e a Trans-Am era o campeonato de turismo mais popular entre os american

Matérias relacionadas

A improvável origem do nome Countach

Leonardo Contesini

Ford vs. Ferrari: a guerra de Le Mans | Parte 2: o nascimento do GT40

Leonardo Contesini

Irmscher Senator: um super-Omega de luxo com motor de quatro litros e 272 cv

Dalmo Hernandes