A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

Hachi-Roku: a história do lendário Toyota AE86

Nesta semana a Toyota apresentou no Brasil a nova geração do Corolla. O modelo é uma guinada radical em sua linhagem e também no segmento dos sedãs médios. Não que ele tenha se tornado esportivo ou deixado de lado o visual conservador, mas suas especificações técnicas — o motor híbrido na versão de topo e o sistema de injeção dupla na versão de entrada — o colocam uma geração à frente de todos os seus rivais brasileiros, ainda dotados de motores aspirados com injeção no coletor ou motores turbo downsized sem grandes inovações. Mas esta não foi a primeira vez que o Corolla mudou radicalmente. Em 1983 a Toyota decidiu acompanhar as mudanças do mercado mundial e projetou uma nova plataforma com tração dianteira para a quinta geração do Corolla, conhecida pelo código interno E80. Mas isso somente para o sedã. A perua e a versão hatchback mantiveram a plataforma anterior, a E70, e isso abriu espaço para um pedido especial feito aos engenheiros: “produzam um carro digno

Matérias relacionadas

Afinal… quem inventou a roda?

Leonardo Contesini

Isuzu Piazza: o “Chevette” japonês que tinha um motor turbo de 180 cv

Dalmo Hernandes

Conheça a Elisa que deu seu nome ao Lotus Elise

Dalmo Hernandes