A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Viagens e Aventuras

A história do Fusca que atravessou o mundo três vezes — e continua rodando

Em 1951, o jovem Wolfgang Paul Loofs foi um dos milhares de alemães que emigraram do país para escapar da ocupação russa, estabelecida em 1949. Com um irmão morto na guerra e uma irmã desaparecida em um campo de concentração, ele não pensou duas vezes quando viu que o Canadá precisava de mineradores na cidade de Trail, na fronteira com os EUA: se inscreveu para trabalhar no Novo Mundo. Foi na Inglaterra, como intercambista (um dos primeiros estudantes de intercâmbio no país) que ele soube que os canadenses precisavam de mão de obra e, já que estava fora da Alemanha e não tinha muito a perder, ele acabou pegando um navio. Em pouco tempo ele já não estava arrancando minérios, e sim os analisando em um laboratório. Dedicado, em 1957  Loofs já era um cidadão canadense e conseguiu comprar um Fusca 1955 — semi novo, muito bem conservado. Foi o carro que mudou sua vida — na verdade, as coisas mudavam sempre muito rápido na vida de Loofs, o que contrasta muito com sua personalidade ca

Matérias relacionadas

Eagle E-Type: como deixar o carro mais bonito do mundo ainda melhor

Dalmo Hernandes

A primeira corrida da minha vida: Lancer Cup!

Juliano Barata

Os nomes das fabricantes de automóveis e seus significados, parte 1: da Alfa Romeo à Ferrari

Dalmo Hernandes