A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Imposto dos combustíveis aumenta e gasolina chega a R$ 4,19, up! e Saveiro ganham versão Pepper, Viper ACR está tentando recorde de Nürburgring e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Aumento de impostos eleva gasolina para até R$ 4,19

Space Shuttle Takes Off

Como esperado, nesta última quinta-feira (20) o presidente Michel Temer assinou o decreto que aumenta os impostos sobre os combustíveis com efeito imediato. Com a mudança, a alíquota da PIS/Cofins sobre o litro da gasolina passa de R$ 0,3816 para R$ 0,7925; do diesel de R$ 0,2480 para R$ 0,4615; e do etanol de R$ 0,1200 para R$ 0,1309.

Se você é rápido de cálculo, já notou que o imposto dobrou sobre os dois combustíveis fósseis, e que o impacto nos preços poderá ser superior ao aumento dos impostos, uma vez que o aumento dos combustíveis encarece o frete dos próprios combustíveis. O aumento deverá ser de ao menos R$ 0,41 para a gasolina e R$ 0,22 para o diesel. Nos postos de Natal/RN, a gasolina já saltou de R$ 3,59 para R$ 4,19.

Para o etanol o imposto subiu R$ 0,01 para os produtores, porém a distribuição deixou de ser isenta da PIS/Cofins e passará a pagar R$ 0,1964. Na prática, o preço deverá aumentar ao menos R$ 0,21.

O governo salientou que o preço ao consumidor final dependerá do valor que será repassado pelas distribuidoras e postos. A estimativa do governo é arrecadar R$ 10,4 bilhões até o fim do ano.

A decisão de elevar a PIS/Cofins sobre os combustíveis se deveu a dois fatores: o primeiro é que, segundo o governo, “os preços estavam caindo e a inflação, controlada”. Aparentemente o governo achou que a gasolina estava muito barata e que aumentar o preço não faria muita diferença. Tanto que o presidente Michel Temer declarou que “a população vai compreender o aumento”.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio da gasolina caiu de R$ 3,617 em maio para R$ 3,487 em julho, com valores mínimos caindo de R$ 2,96 para R$ 2,79. O motivo, como explicamos neste post, foi o aumento recorde das importações de gasolina, etanol e diesel nos últimos meses.

O segundo fator é que o tributo pode modificado por decreto, com validade imediata, sem necessidade de passar pelo crivo do Congresso, que dependeria da aprovação dos deputados e ainda teria prazo mínimo para entrar em vigência. Além disso, a arrecadação da PIS/Cofins no primeiro semestre de 2017 caiu 13,2% em relação ao primeiro semestre de 2016 (possivelmente pelo aumento do consumo de etanol, que se tornou mais vantajoso nos últimos meses e era isento da “contribuição” na distribuição).

Ainda segundo o Governo, estima-se que os gastos obrigatórios como folhas de pagamento do setor público e manutenção da saúde, educação e Previdência, irão comprometer todo o orçamento da União até 2020.

 

Up! e Saveiro ganham versão Pepper

linha_pepper_2018

Depois do Fox Pepper, lançado em 2014, a Volkswagen agora incluiu o up! e a Saveiro na família “apimentada” da marca. Os modelos ganham um visual mais “esportivado”, e um pacote de equipamentos mais recheado, porém sem novidades mecânicas.

 

novo_up_pepper_8

 

O up! Pepper é oferecido sempre com o motor 1.0 TSI de 105 cv (ao menos isso) e ganha saias laterais, teto e spoiler traseiro pintados de preto como a tampa do porta-malas dos modelos turbo.

novo_up_pepper_2

Por dentro o teto e o revestimento das colunas é preto, as portas têm soleiras exclusivas com o nome da versão, os bancos são revestidos de couro sintético, assim como o volante com os comandos do sistema multimídia, e o painel usa máscara negra com detalhes em vermelho. Por fora o up! Pepper tem rodas de liga leve de 15 polegadas, retrovisores vermelhos, friso vermelho na dianteira e logotipos “Pepper” nas laterais. O preço é R$ 63.110.

saveiro_pepper_2018_4

A Saveiro Pepper será oferecida nas versões de cabine estendida e cabine dupla, e recebe o mesmo tratamento estético — retrovisores e frisos vermelhos com detalhes em preto por fora, e revestimento preto na cabine, com bancos de couro sintético e detalhes em vermelho no painel, portas, bancos e coifas.

saveiro_pepper_2018_1

O modelo custa R$ 67.810 na versão estendida e R$ 71.070 na versão de cabine dupla e por esse preço traz rodas de liga leve de 15 polegadas, lanterna traseira de neblina, coluna de direção ajustável, vidros e retrovisores elétricos, sensor de estacionamento traseiro, protetor de caçamba e capota.

saveiro_pepper_2018_11

O motor é o 1.6 8v de 104 cv (e não o MSI 16v de 125 cv), e o teto preto e sistema multimídia são opcionais.

 

Fãs do Dodge Viper ACR estão tentando o recorde em Nürburgring

Lembra quando um grupo de fãs do Dodge Viper ACR criou um projeto para levar o esportivo a Nürburgring para tentar o recorde no circuito? Pois parece que eles conseguiram levantar o dinheiro necessário e enviaram não apenas um, mas dois exemplares do atual Viper ACR à Alemanha.

Um Viper ACR já havia sido flagrado acelerando no circuito no mês passado, mas não havia nenhuma informação sobre o proprietário do carro. Agora, o site Bridge to Gantry (BtG) confirmou que o Viper em questão era mesmo dos americanos da Viper Owners Association.

Os carros foram emprestados pela Viper Exchange, uma concessionária/autorizada texana especializada no esportivo, e estão equipados com o pacote aerodinâmico Extreme, que inclui a asa traseira fixa, splitter frontal e as aletas nos para-choques dianteiros (canards/dive planes) e um difusor traseiro maior. Os nomes dos pilotos são desconhecidos, mas o BtG diz que os carros já estão no circuito há algumas semanas.

Para conquistar o recorde eles terão que baixar o tempo do último ACR em mais de 20 segundos, uma vez que o recorde atual entre os carros produzidos em série é de 6:52, enquanto o ACR 2013 completou a volta em 7:12,13. Será que os caras vão conseguir?

 

Bugatti diz que seu próximo hipercarro usará eletricidade

bugatti_chiron_41

Se você esperava que o Bugatti Chiron fosse ganhar uma assistência elétrica para superar seu antecessor e acabou meio decepcionado com o fato de ele ter apenas quatro turbos para se mover por aí, esta notícia deve te deixar animado: a Bugatti admitiu que seu próximo hipercarro, sucessor do Chiron, terá algum tipo de eletrificação.

Em entrevista ao site britânico Autocar, o CEO da Bugati Wolfgang Durheimer, disse que ainda levará um tempo para substituir o Chiron, mas que ele será um modelo híbrido. “A eletrificação vai acontecer. O próximo carro ainda está distante, mas do jeito que a tecnologia de baterias e motores elétricos (e também a legislação)  está indo, é certo que o próximo carro usará a eletricidade de alguma forma. Ainda será cedo demais para um carro totalmente elétrico, mas a eletrificação vai acontecer”, disse o executivo.

Além disso, Durheimer disse que o Chiron provavelmente representa o auge do desempenho mecânico sem eletrificação, e que isso deverá ser excepcionalmente valioso nas próximas décadas. Parece que ele está tentando valorizar ainda mais seu próprio trabalho, não?

 

Matérias relacionadas

Oettinger lança Golf 1.4 de 170 cv no Brasil, acidente fatal na Superbike em Goiânia, Audi TT RS é flagrado em Nürburgring e mais!

Leonardo Contesini

Os preços e versões do “novo” Sandero, Jaguar Project 8 quebra seu próprio recorde em Nürburgring, o novo Audi Q3 Sportback e mais!

Super-galeria: o Porsche 959 em detalhes que você nunca viu

Leonardo Contesini