A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos Sessão da manhã

“Hakotora”: uma picape Skyline 2000GT-R com motor de Nissan Silvia e 350 cv

Quando a gente vê o Nissan GT-R desafiando a física com seu V6 biturbo de até 600 cv na versão Nismo, tração integral e quase 1,8 tonelada na balança, fica fácil esquecer que sua origem está no clássico Skyline 2000GT-R de 1968. Conhecido com Hakosuka, o esportivo tinha um seis-em-linha de 160 cv a 7.000 rpm e 17,7 mkgf de torque a 5.600 rpm — o bastante para chegar aos 195 km/h. Era um desempenho impressionante em 1968.

O fato é que o visual do Skyline 2000GT-R e seu desempenho o transformaram em uma lenda, dentro e fora do Japão. Muitos aqui até já sonharam em ter um, mas acabaram se conformando com o fato de que isto é meio difícil fora dos games de corrida.

Talvez Dominic Le, dono da picape que você vê na foto acima, seja um dos que desejaram um GT-R “Hakosuka” com todas as suas forças. No entanto, com apenas cerca de 1.900 unidades, entre sedãs e cupês, produzidos de 1968 a 1972, encontrar um exemplar à venda em bom estado ou por um preço justo. Resta a cada um se virar como pode, não é?

HAKOTORA-ENGINE-01

Pois Dominic fez exatamente isto. Então, ele pegou sua picape Datsun Sunny, fabricada em 1974, e decidiu transformá-la em um Hakosuka. Ou, você sabe, o mais próximo disto o quanto fosse possível. E ele ele fez um excelente trabalho. Se quiser, ele pode até enganar alguns incautos e dizer que se trata de uma raríssima versão picape do Skyline 2000GT-R. Bem, é provável que ele faça isto, mas seria convincente.

A picape Datsun Sunny, código B120, foi apresentada em 1971 e fabricada até 1989, usando como base o sedã Datsun 1200 — um carro extremamente popular, cujo maior rival era ninguém menos que o Toyota Corolla. São picapes onipresentes no Japão, que também foram vendidas na África do Sul por quase 40 anos, de 1971 a, acredite, 2008.

673e520d

A verdade é que, mesmo com o visual original, a Datsun Sunny é até estilosa — e, com tração traseira e apenas 810 kg, não precisa de muito mais do que os 70 cv de seu motor 1.2 com carburador Hitachi de corpo duplo para divertir. Mas que tal algo mais moderno, como um SR20DET usado no Nissan Silvia S14?

Pois foi exatamente esta a escolha de Dominic. O quatro-cilindros turbo, originalmente, era encontrado em esportivos japoneses icônicos como o Silvia, o 180SX e o clássico hot hatch Pulsar GTi-R. Com construção toda em alumínio, comando duplo no cabeçote e um turbocompressor Garrett T28 operando a 0,5 bar, o motor originalmente entregava 220 cv.

HAKOTORA-ENGINE-02

 

Já seria uma melhora e tanto, se Dominic tivesse se dado por satisfeito. Mas ele não se deu e, com um kit stroker que ampliou o deslocamento para 2,2 litros e um turbocompressor maior, a potência agora é de cerca de 350 cv com combustível de 91 octanas. Queimando etanol E85, a potência já chegou a mais de 450 cv. A transmissão usada é a caixa manual de cinco marchas, também vinda de um Nissan Silvia S14.

A verdade é que não há muito segredo no conjunto mecânico: o quatro-cilindros foi escolhido em detrimento de um seis-em-linha RB26DETT por causa de suas dimensões (e, ainda assim, ficou relativamente apertado no cofre), mas também por ser um motor bastante comum nos Nissan da época, robusto e confiável.

d3432fe24b590dae6d48fc880eb4f502

Eis o conteúdo do kit. Interessante, não?

Neste caso, é mesmo o visual que se destaca. Como a frente do Skyline 2000GT-R caiu bem à picapinha! Não se trata, no entanto, de uma dianteira original, e sim de um kit de fibra de vidro feito pela japonesa 09Racing, que disponibiliza todos os componentes necessários para que você possa fazer a mesma coisa com sua picape, ou pode simplesmente instalá-los nela (por um extra, claro). Também da 09 Racing são as molduras nos arcos das rodas e os para-lamas com saídas de ar. Se você é verdadeirament especialista Skyline 2000GT-R, simplesmente não vai notar a diferença.

Nesta hora, ficamos tristes porque os carros japoneses clássicos são virtualmente inexistentes por aqui…

HAKOTORA-DETAIL-02 HAKOTORA-DETAIL-04

De qualquer forma, há outros elementos estéticos bem interessantes: a caçamba recebeu revestimento de fibra de carbono, material que também aparece nos fender mirrors. As rodas são as clássicas RAYS Volks Racing TE37, de 15×9,5 polegadas na dianteira e 15×11 polegadas na traseira, calçadas com pneus Toyo R888, e escondem um jogo de freios Willwood com discos perfurados e ventilados. A suspensão usa amortecedores do tipo coilover ajustáveis, feitos sob medida.

HAKOTORA-FRONTQUARTERDETAIL-02

Por dentro, o painel original de um Skyline 2000GT-R foi adaptado e instalado (a picape é mais estreita que o esportivo), recebendo um volante Nardi com acabamento em madeira e três raios de metal. Os bancos são do tipo concha, e usam cintos de competição Takata. Dá vontade de sentar ali e dirigir até cansar, esta é a verdade.

HAKOTORA-INTERIOR-01 HAKOTORA-INTERIOR-02

Agora, ainda que Dominic tenha feito este carro para si mesmo, ele acabou sendo um dos mais requisitados do SEMA Show, que aconteceu no fim de 2015. De qualquer forma, ele sabia o que estava fazendo: sua oficina, a Chasin Js, é especializada em restomods e componentes especiais — tanto que todo o sistema de suspensão foi projetado e acertado pelo próprio.

Aliás, Dominic não parece ter feito a picape pensando em toda esta exposição. Ele a fez para si mesmo, aproveitando todo seu tempo livre e horas de insônia na madrugada para lidar com sua “Hakotora” — Hakosuka, apelido do Skyline 2000GT-R, e tora, que pode significar “picape” ou “caminhão”. Claro, o carro foi um destaques de uma das maiores feiras de modificados do planeta, mas sua intenção não era esta.

HAKOTORA-REAR3QUARTER-02

A gente, honestamente, acha que não é preciso ter modéstia. Trata-se de um projeto simples e direto, sim, mas de muito bom gosto. E, pode falar a verdade: vai dizer que você não se empolgaria em guiar uma picape de 810 kg com um motor de 350 cv?

Matérias relacionadas

Quadros renascentistas recriados em uma oficina mecânica são nosso tipo de arte

Dalmo Hernandes

As pernas do piloto deste Chevy 55 saíram pelo para-brisa – e ele escapou sem um arranhão!

Dalmo Hernandes

M1 vs. i8: os dois supercarros da BMW separados por quatro décadas, lado a lado

Dalmo Hernandes