A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Jaguar XJR-9 e XJR-12, o retorno triunfal dos felinos britânicos a Le Mans

Entre 1955 e 1957 as 24 Horas de Le Mans só tiveram um vencedor: a Jaguar, cujo D-Type revolucionou o modo de construir carros de corrida. Nossa história de hoje traz de volta a marca britânica, porém, se passa no fim dos anos 80, quando a Jaguar venceu novamente no circuito de La Sarthe depois de mais de três décadas de jejum. O carro era o XJR-9, que venceu em 1988 e deu origem ao XJR-12, que venceu de novo em 1990. Antes disso, porém, a Jaguar já havia tentado a sorte em Le Mans antes. Foi em 1966 com o XJ13, protótipo de motor central-traseiro construído em 1965. Era um dos carros de corrida mais inovadores de seu tempo, com carroceria de alumínio projetada por Malcolm Sayer, ex-engenheiro aeronáutico que já havia trabalhado no desenvolvimento do C-Type, do D-Type e do E-Type, além do grand tourer XJS; desenho aerodinâmico e conjunto mecânico que atuava como componente estrutural. O motor era um V12 de cinco litros (basicamente, dois seis-em-linha unidos pelo virabrequim) e o

Matérias relacionadas

Obsessed Garage: este cara criou um site para dividir as experiências com seus carros com o mundo todo

Dalmo Hernandes

Ford vs. Ferrari: a guerra de Le Mans | Parte Final: quatro vezes Ford

Leonardo Contesini

Ford Sierra RS500 Cosworth: o britânico turbinado que venceu os alemães no DTM

Dalmo Hernandes