FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jeep Compass híbrido e Gladiator flagrados no Brasil, o fim do Renault Sandero RS, Porsche quer construir foguetes e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Jeep Compass híbrido e Gladiator são flagrados no Brasil

O braço off-road da Stellantis não parece querer descansar tão cedo. Além de confirmar a chegada do Commander, com plataforma do Compass e sete lugares, a marca prepara a estreia do Compass híbrido e da picape Gladiator. Ambos foram flagrados recentemente nas ruas brasileiras.

O Compass híbrido esconde sua identidade com alguns poucos adesivos sobre os emblemas, como mostra a foto feita pelo jornalista Raimundo Couto, do O Tempo. Um dos pedaços de camuflagem, aliás, oculta o emblema “4xe” na traseira.

O Jeep Compass 4xe é movido por um sistema híbrido plug-in que consiste no motor 1.3 turbo de 180 cv, mais um motor elétrico de 60 cv para as rodas traseiras. No total, são 240 cv – suficientes para ir de zero a 100 km/h em 7,3 segundos e chegar aos 200 km/h, tudo isso enquanto faz até 47 km por litro. No modo totalmente elétrico, o Compass 4xe tem autonomia de até 50 km. Dependendo do uso, dá para rodar o dia todo na cidade sem usar o motor a combustão.

A variante híbrida do Compass estava previso para chegar ao mercado brasileiro em 2020, mas acabou adiado por causa da pandemia e dos seus efeitos na indústria. Agora, não se descarta a possibilidade de que ele seja lançado ainda em 2021.

Outro flagra da Jeep nesta semana foi a Gladiator – a “picape do Wrangler”, que também está prometida para o Brasil desde 2019, pelo menos. Clicada pelo perfil @bfmsoficial em Betim/MG, a Gladiator agora passa pelos testes antes da homologação.

Ainda não há uma data prevista para o lançamento, e também não se sabe a versão que será vendida no Brasil. A expectativa, porém, é que recebamos a Gladiator Rubicon, movida pelo motor V6 Pentastar de 3,6 litros, 285 cv e 35,9 kgfm de torque, sempre com câmbio automático de 8 marchas e tração 4×4 com reduzida. (Dalmo Hernandes)

 

Renault Sandero RS sairá de linha ao fim do ano

Se há uma notícia que nos deixou felizes por não ser verdadeira, esta notícia eram os rumores do fim da produção do Sandero RS no fim de 2020. Na época, até chegamos a noticiar os rumores mas a Renault deixou claro que o carro continuaria em produção. Mas, agora, não são apenas rumores.

Fontes ligadas à indústria confirmaram que o Sandero RS deixará de ser produzido até dezembro deste ano. As fontes não confirmaram que ele não terá um sucessor, mas não apostaríamos nisso. Afinal, a Renault transformou a Renault Sport na Alpine, e já anunciou os futuros planos para sua nova divisão esportiva — e eles não incluem modelos movidos a combustão interna. Parece que o Sandero Alpine 1.3 Turbo jamais passará de uma brincadeira de primeiro de abril mesmo.

O Sandero RS, contudo, deverá continuar a venda por mais alguns meses após o fim da produção e deverá ser esgotado pouco antes do lançamento da nova geração do Sandero (não RS, veja bem), prevista para meados de 2022. (Leo Contesini)

 

Bentley Flying Spur Odyssean Edition estreia powertrain híbrido

A Bentley já começou a eletrificação de sua linha. Mas, embora a marca tenha confirmado um novo modelo totalmente elétrico, a primeira novidade é um híbrido – o Bentley Flying Spur Odyssean Edition.

Trata-se de uma série limitada do sedã que, de acordo com a Bentley, é inspirada no conceito EXP 100 GT, apresentado em 2019. Mais precisamente, a inspiração está nos bancos – a Bentley faz questão de apontar a cor das costuras, que começam escuras nas bordas e vão clareando em direção ao centro. Não é exatamente uma revolução em estética, mas é interessante. O carro também tem detalhes em dourado no exterior, enquanto o lado de dentro traz acabamento em tweed, couro e madeira.

Mas o que realmente importa é o conjunto mecânico. O motor V6 biturbo de 2,9 litros entrega 544 cv e 76,4 kgfm com a ajuda de um motor elétrico – o bastante par ir de zero a 100 km/h em 4,1 segundos com máxima de 285 km/h. Já a bateria de íon de lítio de 14,1 kWg garante autonomia de 40 km no modo totalmente elétrico, além de ajudar a autonomia total a chegar nos 700 km.

A Bentley diz que o Flying Spur Odyssey é uma série limitada, mas não diz o preço e nem quantos exemplares serão feitos. Pelo visto, só reais interessados precisam saber essas coisas… (Dalmo Hernandes)

 

Porsche investe em startup de viagens espaciais

 

A Porsche SE, holding que é dona da Porsche AG, da Porsche Design e da Porsche Engineering, também está interessada em viagens espaciais. De acordo com o que indica o site alemão Automobilwoche, a empresa comprou parte de uma startup dedicada à construção de foguetes.

A startup em questão é a Isar Aerospace Technologies GmbH, que foi fundada em 2018 e tem como principal produto “veículos de lançamento para satélites” – ou seja, foguetes. A missão da Isar, segundo a própria, é “tornar sustentável e financeiramente possível o acesso ao espaço”.

O investimento da Porsche SE se soma aos de outras empresas para injetar cerca de US$ 75 milhões no caixa da Isar Aerospace Technologies. O dinheiro será usado na construção do foguete Spectrum, que deve ser lançado ao espaço já em 2022. (Dalmo Hernandes)

 

Yamaha Fazer 2022 é lançada com novo visual

A Yamaha Fazer, moto mais vendida da marca no Brasil, acaba de ser renovada – e agora está alinhada com a identidade visual global da Yamaha, com farol pequeno e futurista, dando destaque ao projetor.

Fora isso, a Fazer não muda muito. Ela continua com o monocilíndrico de 249 cm³ que utiliza desde o lançamento em 2005, atualmente com 21,5 cv a 8.000 rpm e 2,1 kgfm a 6.500 (etanol), acoplado a um câmbio de cinco marchas. A Yamaha diz que o propulsor é elástico e torcudo o bastante para não precisar de uma sexta marcha – algo que a Honda Twister, sua principal concorrente, oferece há anos.

O estilo, por outro lado, agrada bastante – o novo farol lembra bastante o da MT-03, e combina bastante com as linhas agressivas, estilo naked, que a Fazer adotou com a profunda reestilização realizada em 2018.

A Yamaha Fazer 2022 deve chegar às concessionárias da marca na segunda quinzena de agosto, custando R$ 18.490 mais frete. (Dalmo Hernandes)

 

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora