A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Lamborghini SCV12 revelado, o Festival of Speed dos EUA, BMW X5 M50i a venda por R$ 630.000 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Lamborghini SCV12 revelado com o motor mais potente da história da marca

Depois de apresentar um teaser em março, a Lamborghini finalmente apresentou seu supercarro que ninguém estava esperando, o SCV12. Ele é um especial de pista feito pela divisão esportiva da Lamborghini, a Squadra Corse, e mantém seu V12 livre de assistências elétricas e sobrealimentação mecânica.

Seguindo a tendência do mercado dos últimos anos, a Lamborghini apresentou o carro ainda camuflado e na forma de protótipo — um jeito já meio manjado de cavar espaço na mídia, afinal eles revelam algo, mas não revelam o que queremos saber de verdade, isso fica para uma próxima revelação, assim, as fabricantes ganham duas exposições gratuitas em vez de apenas uma. Enfim, faz parte do jogo.

 

Os detalhes do carro são o que se vê nas fotos: um p*** splitter frontal, uma asa fixa ajustável e igualmente hiperbólica no adjetivo e no tamanho. Segundo a Squadra Corse, o SCV12 produz mais downforce que o Huracán GT3, não apenas por estes dois apêndices aerodinâmicos, mas também devido às tomadas de ar dianteiras e as aletas laterais.

O V12 é basicamente o mesmo do Aventador, porém com o duto de admissão tipo “RAM” instalado sobre o teto do carro, o motor produz “mais de 830 cv” de acordo com a Squadra Corse. O peso do carro não foi divulgado, mas a Lamborghini diz que ele é feito todo de fibra de carbono e terá uma excelente relação peso/potência.

Não fica claro se o conjunto de motor e câmbio é estrutural, mas a Lamborghini diz que o câmbio sequencial suporta em sua carcaça toda a suspensão traseira tipo pushrod. A transmissão é ligada somente às rodas traseiras (o que deve colaborar no baixo peso) e os pneus foram feitos pela Pirelli especialmente para a Lambo, com 19 polegadas na dianteira e 20 na traseira.

O carro ainda não está pronto, mas a Lamborghini deverá apresentá-lo por completo no segundo semestre. (Leo Contesini)

 

Americanos terão seu próprio “Festival of Speed”

Os Salões do Automóvel andam em baixa, mas isso não significa que os eventos automobilísticos estejam deixando de ser interessantes para o público. Ao contrário disso: eventos especializados ainda são muito atraentes para o público entusiasta — a questão é mesmo o formato dos Salões do Automóvel, que é o mesmo desde o final do século 19.

Tanto que os dois grandes eventos de Goodwood — o Revival e o Festival of Speed —, assim como a Monterey Car Week e todos os Concursos de Elegância do planeta são grandes sucessos de público e atraem turistas de todo o mundo, e são até mesmo integrados ao calendário turístico de suas respectivas regiões/países.

Agora, como se não bastassem todos os eventos de clássicos deste lado do Atlântico, os americanos estão prontos para lançar seu próprio Festival of Speed. Segundo o site The Detroit News, a primeira edição do American Festival of Speed irá acontecer no segundo semestre de 2021, entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro, em um clube chamado M1 Concourse, que tem uma pista de 2,4 km (onde foram feitas as fotos do novo Mustang Mach 1), e terá mais de 250 oficinas, preparadoras e restauradoras.

Segundo o chefe da empresa organizadora, Tim Hartg, da Pontiac Motorsports Exposition, o American Festival of Speed e o Woodward Dream Show serão inspirados nos dois eventos de Goodwood: “O tema de ambos é ‘Passado, Presente e Futuro’, o que significa que haverá carros elétricos, também”, diz. Além disso, todos os carros terão apresentações dinâmicas como em Goodwood, e os fabricantes também terão um dia reservado para apresentar seus novos produtos.

Com um evento desses, quem vai pagar para entrar em um salão fechado, com carros parados e, quase sempre, isolados? (Leo Contesini)

 

Volkswagen Fox 2021 ganha itens de segurança para permanecer em linha

Lançado em 2003 e reestilizado duas vezes (uma em 2009 e outra em 2014), atualmente o Volkswagen Fox é o mais antigo modelo da marca em produção no Brasil – e também um dos mais lucrativos. E agora a VW decidiu adequar o Fox às novas normas de segurança para mantê-lo em produção.

As duas versões que o Fox tem atualmente, Connect e Xtreme, receberam sistema Isofix para cadeirinhas infantis, apoio de cabeça central no banco traseiro e cinto de três pontos para todos os ocupantes – obrigatórios em todos os carros novos produzidos no Brasil.

Os demais equipamentos de série permanecem os mesmos – uma lista até que generosa, com ar-condicionado, direção elétrica, retrovisores com ajuste elétrico, vidros e travas elétricos, volante multifuncional, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, cruise control, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga leve de 15 polegadas e central multimídia Composition Touch. Mas os preços mudam: o Connect passa de R$ 51.990 para R$ 54.060 (R$ 2.070 a mais), e o Xtreme vai de R$ 57.290 para R$ 59.630 (um aumento de R$ 2.340).

Ambos são movidos pelo motor 1.6 EA111 de 104 cv e 15,6 kgfm de torque, acoplado a uma caixa manual de cinco marchas. (Dalmo Hernandes)

 

BMW X5 M50i chega em agosto e já está em pré-venda por R$ 630.000

Se você tem mais de R$ 600.000 sobrando e está a fim de comprar um SUV, agora há mais uma opção: o BMW X5 M50i, que acaba de entrar em pré-venda pelo canal da fabricante no Facebook. O preço: R$ 628.950, com entregas previstas para o mês de agosto.

O BMW X5 M50i é o último passo na linha do utilitário esportivo antes do X5M. E não lhe falta fôlego graças ao V8 biturbo de 4,4 litros com 530 cv e 76,4 kgfm de torque – que, ligado ao onipresente câmbio automático ZF de oito marchas, é capaz de levar o SUV de zero a 100 km/h em 4,3 segundos.

Considerando o preço do X5 M50i e seu posicionamento na linha da BMW, obviamente ele vem recheado de equipamentos – central multimídia com tela de 12,3 polegadas, quadro de instrumentos digital do mesmo tamanho, reconhecimento de voz e gestos, assistente virtual, cruise control adaptativo, faróis a laser, sistema de som premium Bower & Wilkins, assistente de estacionamento semi-autônomo, câmera de visão noturna infra-vermelho, head-up display e assistente ativo de mudança de faixa. (Dalmo Hernandes)

 

Chevrolet Spin 2021 ganha equipamentos e novo câmbio

A Chevrolet Spin, bem sucedida minivan da GM brasileira, acaba de chegar à linha 2021 com novidades. Agora, ela vem equipada, de série, em todas as versões – LS, LT, Premier e Activ – com controle eletrônico de estabilidade e hill holder (assistente de partida em rampa).

O motor continua sendo o 1.8 8v usado anteriormente, com os mesmos 111 cv e 17,7 kgfm de torque. Mas agora o câmbio automático de seis marchas é o mesmo de Onix, Onix Plus e Tracker, enquanto o manual segue sem mudanças.

Houve também algumas mudanças estéticas discretas. O quadro de instrumentos agora tem nova grafia e o velocímetro passa a marcar até 180 km/h (bem mais realistas que os 220 km/h de antes); e a aventureira Spin Activ agora tem as gravatinhas da Chevrolet em preto, combinando com os apliques plásticos nos para-choques e para-lamas.

A Chevrolet ainda não divulgou os preços da Spin 2021. Atualmente ela parte de R$ 75.150 na versão LS com câmbio manual de seis marchas e vai até R$ 98.290 na versão Activ automática, mas certamente haverá um acréscimo por conta da adoção do ESP. (Dalmo Hernandes)

 

Lotus Exige ganha série especial de 20 anos

Enquanto a Lotus não transforma todos os seus carros em elétricos, ainda há tempo de apreciar seus modelos tradicionais – como o Exige, que completa 20 anos em 2020 e ganha a série especial 20th Anniversary Edition.

Feito com base na versão Sport 410, o Exige 20th Anniversary tem exatamente a mesma mecânica – ou seja, o motor V6 Toyota de 3,5 litros com supercharger, 410 cv e 42,8 kgfm de torque em posição central-traseira, acoplado a uma caixa manual de seis marchas. De acordo com a Lotus, é o suficiente para ir de zero a 100 km/h em 3,4 segundos, com máxima de 290 km/h.

O que muda são detalhes estéticos – a série comemorativa será disponibilizada em três cores retrô, inspiradas na primeira paleta do Exige, lá em 2000: laranja “Chrome Orange”, vermelho “Calypso Red” e azul “Laser Blue”. Há também três cores novas – amarelo “Saffron Yellow”, preto “Motorsport Black” e prata “Arctic Silver”.

O carro também tem alguns elementos inspirados no passado como a asa traseira, as entradas de ar nas laterais e o aplique preto próximo às caixas de roda traseiras – todos elementos encontrados no Exige Series 1. O interior é revestido em Alcantara em dois tons, sempre combinando com a carroceria.

Fora isto, o Exige 20th Anniversary vem com equipamentos que normalmente são opcionais na versão Sport 410, como amortecedores Nitron ajustáveis em três níveis, rádio digital com Bluetooth, cruise control, rodas de alumínio forjadas e Alcantara no volante.

A Lotus não disse se a série especial será limitada – apenas que ele já está à venda e custa £ 79.900 (o equivalente a cerca de R$ 517.000 em conversão direta). (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Toyota Supra poderá ser diferente do que todos esperam, The Grand Tour volta em outubro, todas as quebras da McLaren-Honda em um só vídeo e mais!

Leonardo Contesini

Mercedes-AMG A45 RS: 550 cv no motor 2.0 turbo com kit da Posaidon

Dalmo Hernandes

BMW mostra o novo M4 GT3, o fim do Chevrolet Cobalt, o novo McLaren 620R e mais!