A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

Acredite: este Lancia 037 do Grupo B é uma réplica — e você pode ter a sua

Talvez nenhuma outra categoria do automobilismo desperte tanta nostalgia nos entusiastas do que o Grupo B do WRC — tanta que mesmo os mais novos, que jamais viveram aquela época, chegam a dizer que não há nada hoje em dia que se aos monstros turbinados que competiram na década de 80. Deve ser por isso que estamos maravilhados com este Lancia 037 que, na verdade, é uma réplica feita na Nova Zelândia — e você vai ficar, também.

O Lancia 037 foi o último carro de tração traseira a vencer no WRC. Ele era, em essência, uma evolução do Lancia Stratos, com uma carroceria em resina de poliester reforçada com fibra de vidro sobre um chassi tubular, com motor de quatro cilindros em posição central-traseira. Sobrealimentado por um compressor mecânico, o motor emprestado do Fiat 131 deslocava 1.995 cm³ e entregava cerca de 280 cv quando o carro foi apresentado,em 1982 — em sua última evolução, o deslocamento havia crescido para 2.111 cm³ e a potência, para 350 cv. Estes números, contudo, eram os declarados — é quase certo que, na prática, a potência fosse bem maior.

Apesar de o Audi Quattro iniciar a era da tração integral no WRC, conceitos como o motor central e o chassi tubular — tão populares hoje em dia — começaram no 037. Seu visual icônico, inspirado no Lancia Montecarlo, e o fato de o piloto Attilio Bettega ter morrido em um acidente com um 037 em 1985, ajudaram a construir o status de lenda do 037, que está em nosso imaginário ao lado do Stratos e o Delta S4.

037-replica (10)

Talvez seja exatamente por isso que, em uma fazenda no norte da Nova Zelândia, uma fazenda seja o local de funcionamento da Carteroni, uma oficina que começou trabalhando nos carros dos produtores rurais da região mas que, com o passar do tempo, se tornou referência na restauração e na recriação de automóveis da Lancia.

Alan Carter e sua esposa Alex começaram colecionando automóveis da Lancia enquanto buscavam peças para usar na oficina. Eles tinham um exemplar de cada modelo — mas não demorou para que um dos estábulos da propriedade ficasse cheio de Lancias em todos os estados de conservação, possibilitando que o casal fornecesse peças e restaurasse carros. A ideia de construir uma réplica do Lancia 037 foi natural, e não demorou para que o mecânico Marty Loughnan se juntasse à empreitada. Antes de se juntar à Carteroni, Marty havia feito sozinho, do zero, uma réplica praticamente perfeita do Lancia Stratos de rali.

037-replica (2)

Com um Stratos no currículo, Marty era o cara mais indicado para dar corpo ao 037. E ele deu: procurando carros originais por toda a Austrália, ele conseguiu os moldes de todos os componentes da carroceria, e através de um longo processo de procura, negocioção e importação, a Carteroni conseguiu praticamente todos os componentes necessários para montar um 037 usando praticamente apenas peças originais da Lancia.

Isso inclui o motor, com um bloco exatamente igual ao que era usado na época, bem como um cabeçote da década de 80, porém com oito válvulas. O compressor mecânico é um Volumex, muito usado em preparações de época, e até a suspensão reproduz a configuração usada no 037: amortecedores duplos e molas helicoidais. O câmbio manual de cinco marchas vem de um Lancia Gamma, o topo de linha da marca entre 1976 e 1984.

037-replica (7)

O interior também segue à risca o visual e a construção do carro original, incluindo painel e quadro de instrumentos — apenas a gaiola de proteção foi atualizada para se adequar aos padrões de segurança modernos. As maiores exceções ao padrão de originalidade são o sistema de direção, de origem Subaru, e os freios a disco, que foram comprados novos.

O resultado é um carro com visual e boa parte da mecânica idênticos ao que se encontrava em um 037 — incluindo os pontos de fixação do chassi, o que garante que, caso seja encontrado um componente original, como o sistema de direção, ele possa ser colocado no carro sem problemas.

037-replica (4)

Tudo o que dissemos aqui pode ser comprovado neste vídeo do canal Drive, apresentado por Ryan Symancek, que passou seis meses na Nova Zelândia fazendo parte da cena local de rali. Sua última parada foi a Carteroni, onde ele passou algumas semanas ajudando o Lancia 037 a ficar pronto, e no final pode dar uma volta. Ele descreve cada hora de trabalho como uma “viagem no tempo”, e garante que o comportamento dinâmico do carro e a experiência de acelerá-lo superaram quaisquer expectativas que ele tivesse.

A propósito, o vídeo tem quase meia hora de duração, mas garantimos que ele passa voando — principalmente nos momentos em que o carro acelera. E ainda podemos dar uma espiadela na réplica de Stratos que também fica na fazenda.

Ficou com vontade de dirigir este carro? Pois saiba que o 037 da Carteroni é único, mas não tem que ser assim: o carro serve como demonstração das capacidades de restauração e recriação da oficina e, obviamente, você pode levar um deles para casa com a quantia certa. No caso, 150.000 dólares neozelandeses, ou quase R$ 300 mil. Por uma réplica deste nível, feita de maneira quase artesanal e tão fiel à época, acreditamos ser um preço justo.

Você pode acompanhar o trabalho da Carteroni em seu site (que no momento está fora do ar) e pela página no Facebook.

Matérias relacionadas

Boschert B300: o 300SL Gullwing dos anos 1990 que a Mercedes não fez

Leonardo Contesini

Click-click: por que os piscas do seu carro fazem esse barulho?

Dalmo Hernandes

O dicionário Inglês-Português de termos automobilísticos do FlatOut – Parte 3 de 3

Leonardo Contesini