A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture FlatOut Revival

Lembra dos acessórios aftermarket dos anos 1990?

Os anos 1960, 1970 e 1980 no Brasil mostraram que a invenção é uma filha da necessidade com a criatividade. Em tempos de mercado fechado às importações, quem quisesse algo mais exclusivo sobre rodas, precisava recorrer ao mercado de personalizações ou carros fora-de-série. Esse cenário mudou rapidamente após a abertura das importações em 1990. De repente, os caríssimos fora-de-série começaram a concorrer com marcas estrangeiras e consagradas mundialmente. As personalizações que deixavam nossos carros mais parecidos com os importados já não eram mais necessárias, afinal, você agora podia comprar um importado original. Isso se tornou particularmente mais verdadeiro a partir de 1994, quando o Real entrou em cena e forjou uma cotação favorável às importações, que abarrotaram nossas ruas de modelos importados. Quem precisa personalizar um Monza se agora é possível comprar um Civic, um Corolla, um Saturn, um Subaru, um Dodge, um Citroën ou um Peugeot? Por isso, o mercado de a

Matérias relacionadas

Isto parece uma limousine Mercedes, mas na verdade é um bunker de luxo com um V12 biturbo

Leonardo Contesini

Retro Car Kings  : um passeio estonteante pela cultura das restauradoras e customizadoras japonesas

Dalmo Hernandes

O dicionário muscle car, parte 2: do “Iroc-Z” ao “Z/28”

Juliano Barata