A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Licenciamento 40% mais caro em São Paulo, picape Hyundai chega neste semestre, o Shelby de Shelby e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

 

Licenciamento para 2021 fica 40% mais caro em São Paulo

O governo do estado de São Paulo reajustou em 40,4% o valor do licenciamento anual dos veículos para 2021. A taxa, que em 2020 custou pouco mais de R$ 90, neste ano chegará aos R$ 131,80.

O reajuste, contudo, será menor para quem pagar até o próximo dia 14 de janeiro — um “estímulo”, segundo o Detran de SP, para pagar a taxa antecipadamente, juntamente do IPVA, já que o licenciamento tem vencimento de acordo com o final da placa ao longo do ano. Para quem pagar a taxa nos próximos nove dias, o valor será R$ 98,91.

O reajuste, mesmo com desconto, supera o valor do DPVAT do ano passado, e que não será cobrado em 2021 — o que significa que as taxas anuais para o motorista paulista ficarão mais caras, apesar da suspensão do pagamento do DPVAT neste ano.

 

 

Williams expande parceria com Mercedes na F1

Com a venda da Williams para um grupo de investidores era evidente que a equipe passaria por mudanças para voltar a ser competitiva e mais lucrativa. Nesta semana a equipe britânica anunciou que irá expandir sua parceria com a Mercedes-Benz, sua fornecedora de motores nas últimas sete temporadas.

A parceria agora também incluirá o fornecimento de transmissões e sistemas hidráulicos, nos mesmos moldes da parceria firmada entre a Ferrari e a Haas. Com as mudanças, a Williams espera que seus carros tenham um desempenho superior e possam voltar ao menos até o pelotão intermediário da categoria.

Em 2019 e 2020 a Williams ficou em último no mundial de construtores e somou apenas um único ponto nestas duas temporadas, tendo sido a única a não pontuar em 2020.

 

Vendas do Camaro despencam nos EUA

Há alguns anos, falei aqui mesmo no FlatOut que o Dodge Challenger é um dos carros mais importantes da atualidade, e que ele é uma constatação de diversos fatores que contrariam, na prática, o que os discursos de marketing moderno pregam.

Na ocasião, vimos que o Challenger é o único dos três muscle cars americanos que manteve seu volume de vendas estável desde seu lançamento. O Mustang perdeu para o Camaro no início, mas voltou a subir enquanto o Camaro caiu vertiginosamente ao longo dos anos, mas em 2020 ele teve sua pior queda: a Chevrolet vendeu apenas 29.775 Camaro em todo o mundo no ano passado. Mesmo com a pandemia este é um número muito baixo, que representa uma queda de quase 40% em relação a 2019.

Por que o Dodge Challenger (ainda) é um dos carros mais importantes em produção atualmente?

Nenhum outro modelo da General Motors teve um desempenho tão ruim, e somente o Buick Encore (o tracker da Buick) teve uma queda mais acentuada, com uma redução de 59,2% no volume de vendas em 2020. Mustang e Challenger tiveram uma redução de apenas 14% no volume de vendas.

O Camaro chegou relativamente bem à sexta geração, especialmente embalado pelo hype resultante das versões de alto desempenho da geração anterior. Contudo, as coisas começaram a desandar à medida em que a GM reestilizou o carro com um visual terrivelmente feio e desajeitado e simplesmente abandonou as versões de alto desempenho, algo que embala as vendas e o branding de Mustang e Challenger — especialmente deste último, que se tornou uma espécie de materialização do politicamente incorreto.

Recentemente a imprensa americana noticiou que o Camaro será produzido até 2026, mas nos parece pouco provável porque o carro já não é mais interessante ao seu público-alvo e, além disso, a Chevrolet já apontou anteriormente que pretende encerrar a produção desta geração em 2023, e ainda não sabe se ele terá um sucessor.

 

Picape Hyundai será lançada ainda neste ano

Santa Cruz Crossover Truck Concept

A picape Santa Cruz da Hyundai será lançada ainda neste ano (lá fora) para não dar margem de manobra à sua rival Ford Maverick e encarar a Honda Ridgeline. O modelo será baseado na mesma plataforma do novo Tucson, e deverá dar as caras nos EUA ainda neste primeiro semestre.

A picape será oferecida apenas na versão de cabine dupla, algo já esperado, e deverá ter motores 2.5 aspirado, 2.0 turbo e, quem sabe, o 3V6 de 3,8 litros e 295 cv do Hyundai Palisade. Tanto na versão de entrada quanto na mais cara, a picape Santa Cruz terá um câmbio automático de oito marchas.

 

O Dodge GLHS de Carroll Shelby está a venda

Mais um Shelby chegando aos leilões: desta vez um Shelby que pertenceu ao próprio Shelby, mas não um muscle car, e sim um hot hatch — um dos dois que ele desenvolveu. É claro que estou falando o Dodge Omni GLHS, a versão que “anda pra caramba e mais um pouco” (clique no link abaixo que você vai sacar).

O carro era equipado com um motor 2.2 turbo de quatro cilindros, com 175 cv. Parece pouco, mas, na época, o Golf GTI, que era vendido nos EUA, não chega aos 120 cv. Na verdade, o conjunto mecânico do GHLS o levava do zero aos 100 km/h em 6,2 segundos, que é o tempo de aceleração do Golf GTI 2002.

A velocidade máxima era de 209 km/h e, além disso, ele tinha volante esportivo de couro, pneus esportivos (Goodyear Gatorback VR) e teve apenas 500 exemplares produzidos. Era tão legal que o próprio Carroll Shelby teve o seu.

Os melhores hot hatches do universo: Shelby GLHS

O carro era o número 86 da série de 500 e continua original até hoje, com menos de 8.200 milhas rodadas (13.200 km). Agora, ele será leiloado pela Mecum Auctions a partir de amanha, 7 de janeiro, e deverá ser arrematado até o próximo dia 16 de janeiro. O preço inicial não foi informado, mas estima-se que ele seja vendido por entre US$ 50.000 e US$ 75.000.

Matérias relacionadas

Rodovias de SP estão sem radares há sete meses, Best Motoring lança canal oficial no YouTube, Volkswagen pode vender Lamborghini e Bentley e mais!

Leonardo Contesini

Urchfab: um hot rod de drift? Sim, um hot rod de drift!

Dalmo Hernandes

Por que você não deve usar água da torneira no radiador do carro

Leonardo Contesini