A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

Lola F1R: o “carro de Fórmula 1 para as ruas” não é um carro de Fórmula 1

A Lola é, sem dúvida, uma das construtoras de carros de corrida mais importantes do planeta. A empresa britânica que ajudou a Ford a desenvolver o GT40 e, ainda nos anos 1960, projetou outros carros vitoriosos em provas de longa duração, como o T70 e o T90. Além disso, tem três vitórias na Indy 500 e sete títulos na Fórmula Indy. E mais dezenas de carros em outras categorias, da Fórmula 3 ao WRC. Foi apenas na Fórmula 1 que a Lola não conseguiu se sair muito bem. Com suas raízes no automobilismo garagista, no automobilismo arte, no automobilismo de raiz, a companhia fundada por Eric Broadley não se adaptou ao circo movido a dinheiro da F1 – em 2009, não conseguiu entrar para a competição por falta de garantias financeiras. Na única vez em que participou da Fórmula 1 como construtora própria, em 1997, a Lola fracassou miseravelmente. Patrocinada pela Mastercard, a equipe desenvolveu o T97/30, seu bólido de F1 que deveria ter um V10 de três litros desenvolvido in house, mas

Matérias relacionadas

Flacht: a oficina paulista especializada em Porsche – e em alta gastronomia!

Juliano Barata

Ferrari 637: quando a Scuderia quase disputou a Indy

Leonardo Contesini

Um Punto T-Jet de 260 cv, o irmão chique do Mustang, um Monza S/R venezuelano e as novidades do GT40

Dalmo Hernandes