FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mercedes A45 S chega por R$ 435.000, Onix terá versão RS manual, X3 híbrido a venda no Brasil e mais!


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Mercedes-AMG A45 S e CLA 45 S começam a ser vendidos no Brasil

A Mercedes-AMG começou a vender nesta semana no Brasil as aguardadas versões 45 S do Classe A e do CLA. Os dois esportivos são equipados com o motor 2.0 turbo em uma configuração de insanos 421 cv – uma das maiores potências específicas já vista em um carro produzido em série, atrás somente do limitado Lancer Evolution FQ-440, que produzia 19 cv a mais também com um 2.0 turbo.

Toda essa potência e a capacidade de domá-la, claro, custa caro. O hatchback chega por R$ 434.900 enquanto o cupê de quatro portas sai por R$ 458.900. Além do motor de 421 cv, você também leva tração integral, um câmbio automatizado de embreagem dupla e oito marchas, que ajudam o A45 S a acelerar do zero aos 100 km/h em 3,9 segundos e o CLA45 S em 4 segundos — ambos vão até os 270 km/h, velocidade limitada eletronicamente. O sistema de tração integral, como já vimos anteriormente, tem um modo “drift”, que transfere 100% da força para o eixo traseiro

Com visual mais agressivo, os modelos trazem a grade inspirada no AMG GT, com doze frisos verticais; para-lamas alargados; quatro saídas de escape no para-choque traseiro; spoiler dianteiro e difusor traseiro mais imponentes e agressivos; e, no caso do hatchback, uma asa de bom tamanho na tampa do porta-malas. O CLA tem um spoiler mais discreto.

No lado de dentro, a tradicional decoração dos AMG: detalhes em metal no volante e nas portas, couro e microfibra alternando-se no revestimento dos bancos, portas, painel e volante e costuras amarelas. (Leo Contesini)

 

Onix RS será lançado neste ano… com o mesmo 1.0 turbo das demais versões

A Chevrolet deverá lançar ainda neste ano a versão RS do novo Onix. O modelo deverá chegar nos próximos meses como parte da linha 2021, e se posicionar no lugar da antiga versão Effect.

Com inspiração esportiva, o Onix RS se diferencia por elementos estéticos em preto, faróis com máscara negra e até um spoiler meio asa na traseira. Sob o capô, infelizmente, nada do motor 1.2 turbo ou maior, e sim o mesmo 1.0 turbo das demais versões, com 115 cv — ainda que a GM quisesse, ela encontraria o ridículo modo de cálculo do IPI, totalmente anacrônico, que o Brasil faz questão de manter apesar das mudanças evidentes no mercado local e global.

Ao menos ele será combinado apenas ao câmbio manual de seis marchas, segundo o site GM Authority, que divulgou a informação nesta segunda-feira (17). (Leo Contesini)

 

BMW X3 híbrido chega ao Brasil por R$ 343.000

Mais uma opção híbrida da BMW chega ao Brasil. Ou melhor, duas: agora, pode-se comprar o BMW X3 nas versões xDrive30e e X Line, tanto por encomenda online quanto nas concessionárias da marca. Ambas são equipadas com o mesmo conjunto, composto por um motor 2.0 turbo mais um motor elétrico de 109 cv. No total, o BMW X3 híbrido dispõe de 292 cv e 42,8 kgfm combinados. Segundo a BMW, é possível rodar até 46 km (WLTP) usando apenas a energia da bateria de íon de lítio, em velocidade máxima limitada a 135 km/h.

O BMW X3 xDrive30e custa R$ 342.950, enquanto o X Line, que conta com o Driving Assistant Plus – suíte de recursos de segurança que engloba assistente de manobras evasivas, assistente ativo de proteção lateral, alerta de tráfego em cruzamento e assistente de mudança de faixa, sai por R$ 367.950.

Nas duas versões, o valor inclui carregador do tipo Wallbox de 22 kW. Com ele, é possível carregar a bateria completamente em três horas e meia. Em uma tomada convencional, o tempo de carregamento é de menos de seis horas, segundo a BMW. (Dalmo Hernandes)

 

Três clássicos da Fórmula 1 estarão no Concours d’Elegance de Hampton Court

Em setembro, o palácio de Hampton Court, no sudoeste de Londres, receberá seu próprio Concours d’Elegance, nos moldes dos eventos que acontecem em Villa d’Este e Pebble Beach, entre os dias 4 e 6 de setembro. E, entre as atrações, estarão carros de Fórmula 1 de três das mais bem sucedidas equipes da história – Lotus, Ferrari e Williams.

A Lotus será representada pelo Lotus 18-21 – que, como o nome diz, era um híbrido entre o Lotus 18 e o Lotus 21 da década de 1960. Ele tinha o chassi triangulado de motor traseiro do Lotus 18, porém a carroceria mais aerodinâmica do Lotus 21. Com isto, o Lotus 18-21 foi o carro que deu à equipe sua primeira vitória como construtora. O exemplar de chassi nº 916, que foi conduzido por Sir Stirling Moss à vitória nos GPs da África do Sul e da Dinamarca de 1961, será o mais antigo dos três monopostos a aparecer no Concours de Hampton Court.

O outro carro da década de 1960 é a Ferrari 312 – mais precisamente, o exemplar de chassi 0007 que competiu em 1967 e 1968. O carro foi conduzido por Chris Amon e Derek Bell na época, e atualmente pertence à coleção de Pierre Bardinon, aparecendo regularmente no asfalto de Goodwood e também participando de algumas edições do Monaco Historic Grand Prix.

O carro que representa a Williams, por outro lado, é bem mais moderno: trata-se de nada menos que o Williams FW15C, que em 1993 era o rival a ser batido pelas demais equipes. Foi com o FW15C que Alain Prost conquistou seu quarto título naquele ano, enquanto Damon Hill venceu três vezes e consolidou-se no terceiro lugar do pódio.

Exposto no Concours estará o exemplar de chassi 02, conduzido por Hill em 1993. Ele ficava até 2018 no acervo da Williams, e depois foi vendido a uma coleção particular.

Os três monopostos estarão muito bem acompanhados por uma seleção interessantíssima de carros de corrida, incluindo três exemplares do Lancia 037 que correu no Grupo B e dos McLaren F1 GTR que disputaram as 24 Horas de Le Mans de 1995 e chegaram em primeiro, terceiro, quarto, quinto e 13º lugares. (Dalmo Hernandes)

 

Novo Mercedes-AMG S63e terá motor híbrido de 816 cv

Com a chegada iminente da nova geração do Mercedes-Benz Classe S, é claro que também teremos um novo Mercedes-AMG S63. Ou melhor, S63e – ele será um híbrido de mais 800 cv, e será capaz de ir de zero a 100 km/h em 3,5 segundos.

De acordo com a Car Magazine, que já deu uma volta no banco do carona do novo Classe S, o novo S63e terá mais de 800 cv e capacidade de ir de zero a 96 km/h (0 a 60 mph) em “menos de 3,5 segundos”. Já os alemães do site Mercedes-Benz Passion vão além e dizem que o S63e terá um conjunto híbrido composto por um V8 biturbo de quatro litros e 612 cv, mais um motor elétrico de 204 cv, totalizando 816 cv. A publicação alemã também acredita que não haverá uma versão puramente movida a combustão interna.

Fora isto, a imprensa internacional diz que provavelmente uma versão com motor V12 do Classe S, se existir, será reservada à submarca de luxo Maybach e batizada S650. Mais detalhes deverão ser confirmados em setembro, quando o novo Classe S for revelado em definitivo. (Dalmo Hernandes)

 

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora