A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mercedes-AMG GT R Pro no Brasil por R$ 1,7 mi, BMW i3 100% elétrico lançado no Brasil, Renault Duster em versão “Go Pro” e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Mercedes-AMG GT R Pro chega ao Brasil por R$ 1.700.000

A Mercedes anunciou nesta última segunda-feira a chegada do AMG GT R Pro ao Brasil. O modelo terá apenas 750 unidades produzidas e cinco delas foram encomendadas no Brasil por R$ 1.699.900.

O GT R Pro é uma variação ainda mais radical do AMG GT R, preparada com a receita básica desse tipo de carro: suspensão recalibrada, alívio de peso, aerodinâmica avançada e visual mais agressivo. A suspensão recebeu novos coilovers com ajuste de compressão e retorno, barra estabilizadora ajustável de fibra de carbono na dianteira e de aço na traseira, braços de suspensão com rolamento tipo rótula e painel de fibra de carbono no assoalho para aumentar a rigidez do carro e otimizar a estabilidade aerodinâmica. Os freios são de carbono-cerâmica e as rodas são mais leves que as originais do GT R.

No campo aerodinâmico, o GT R Pro ganhou aletas nas extremidades do para-choques, um novo splitter e novas tomadas de ar para estabilizar a dianteira em alta velocidade. Os para-lamas dianteiros também ganharam respiros para reduzir a sustentação do eixo dianteiro enquanto a caixa de roda traseira tem um elemento aerodinâmico nos arcos dos para-lamas.

Além disso, o GT R Pro vem equipado com os pacotes Carbon I e II, opcionais no GT R. Ele inclui detalhes de fibra de carbono nos retrovisores, spoiler traseiro e difusor traseiro. Sob o capô está o mesmo V8 4.0 biturbo do GT R, com 585 cv e 71,2 kgfm entre 1.900 e 5.500 rpm.

Como resultado, o GT R Pro é quase seis segundos mais rápido que o GT R em Nürburgring: com o piloto da GT3 Maro Engel ao volante, o protótipo do AMG GT R Pro completou a volta em 7:04,632.

 

Range Rover flagrado com motor V8 BMW

Há menos de uma semana falamos aqui mesmo no Zero a 300 que a parceria técnica entre a BMW e a Jaguar Land Rover (JLR) para o desenvolvimento de powertrain não se limitaria a tecnologias de redução de emissões, mas certamente daria origem a um novo V8, visto que o atual 4.4 biturbo da BMW já tem mais de 10 anos e o 5.0 da JLR é ainda mais antigo.

Agora, a revista britânica Autocar flagrou uma mula do Range Rover em testes, equipada com um sistema de escape e suspensão traseira diferentes do modelo V8 atual. Segundo a publicação, trata-se do primeiro protótipo com o novo motor V8 BMW e a nova plataforma modular da JLR, que também será usada nos modelos da Jaguar.

Ainda não há detalhes sobre o motor V8; a Autocar fala em 4,4 litros, porém a BMW adotou motores modulares com deslocamento de 500 cm³ por cilindro — daí a cilindrada de 1,5 litro no três-cilindros, 2 litros no quatro-cilindros e três litros no seis-em-linha. Com isso, o V8 teria o dobro do deslocamento do quatro-cilindros, ou quatro litros.

O modelo deverá ser apresentado somente no início de 2020 para ser lançado no final do próximo ano como modelo 2021. (LC)

 

Renault apresenta série limitada Duster GoPro – com câmera de brinde

A nova geração do Renault Duster, SUV de entrada da marca francesa no Brasil, está prevista para o início do ano que vem. O que não impede a Renault de dar ao modelo atual uma série limitada – o Duster GoPro, que foi anunciado nesta semana e será oferecido com tração frontal e 4×4.

A ideia é interessante – inspirado no apelo off-road do SUV, o Duster GoPro virá de série com um suporte para GoPro no retrovisor interno, mais uma câmera GoPro Hero 7 Black. Por fora, trará barras pretas no teto, molduras nos para-lamas, para-choque dianteiro com protetor e faróis de longo alcance, e adesivos “GoPro” abaixo dos retrovisores. Na versão com tração nas quatro rodas, completam o pacote rodas pintadas de preto. De série, ele virá equipado com central multimídia touchscreen de sete polegadas, integração Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré e computador de bordo com modo Eco.

O Duster GoPro será vendido com duas opções de powertrain: motor 1.6 16v de 120 cv e 16,2 kgfm de torque, com câmbio CVT e tração dianteira; ou 2.0 16v de 143 cv e 20,2 kgfm, acoplado a uma caixa manual de seis marchas.

A Renault ainda não divulgou preços ou data e lançamento para o Duster GoPro, mas não deve demorar – ainda mais com a nova geração já no forno. (DH)

 

Preço médio da gasolina nas bombas segue em queda pela 12ª semana

O preço médio do litro da gasolina nas bombas teve mais uma queda na semana passada, passando de R$ 4,324 para R$ 4,312, uma redução de 0,3% segundo o painel de preços da Agência Nacional do Petróleo.

Além da gasolina, o diesel também teve uma queda em seu preço final médio, passando de R$ 3,537 para R$ 3,521, uma redução de 0,5%. O etanol, contudo, parou de caiu e teve um aumento de 1,1% em relação à semana anterior, passando de R$ 2,788 para R$ 2,758. (LC)

 

BMW i3 BEV Full: versão totalmente elétrica é lançada por R$ 238.000

Disponível no Brasil desde setembro de 2014, o BMW i3 REX é um tipo interessante de híbrido: ele tem um motor elétrico de 170 cv e 25,5 kgfm de torque que é seu principal elemento motriz, mas há um motor a gasolina de 647 cm³ com dois cilindros e 34 cv que atua como gerador, a fim de estender a autonomia (range extender, em inglês, por isso o sobrenome REX).

Mas ontem (5) a BMW anunciou a chegada no Brasil do i3 BEV Full, que dispensa o gerador a gasolina e passa a ser totalmente elétrico – e já pode ser encontrado nas concessionárias. Com isto, o hatchback ficou 95 kg mais leve – e isto se reflete no desempenho: o zero a 100 km/h é cumprido em 7,3 segundos. E o i3 totalmente elétrico ainda é mais barato, custando a partir de R$ 237.950. O i3 REX Full, para efeito de comparação, custa R$ 257.950 – e seis décimos mais lento que o i3 BEV no zero a 100 km/h, precisando de 7,6 segundos.

Sem o extensor de autonomia, o i3 BEV Full ainda pode rodar 335 km com uma carga. Ele vem com um carregador rápido doméstico bivolt, para ser usado durante a noite. A BMW também recomenda o uso dos pontos de recarga rápidos, que podem ser encontrados em rodovias – e lembra que o sistema ConnectedDrive do i3 é capaz de mostrar a localização dos pontos de recarga próximos, e também de analisar dados como a distância de viagem e a topografia do terreno para avisar quando será necessário recarregar as baterias.

No mais, o i3 BEV Full traz as mesmas características do modelo híbrido, incluindo o uso de fibra de carbono na construção; o emprego de materiais orgânicos, como a fibra de coco, no acabamento interno; e a ampla oferta de equipamentos – ele vem com faróis de LEDairbags frontais, laterais e de cortina; navegador por GPS; assistências ao motorista; sistema start-stop, entre outros. (DH)

 

Sucessor do Lamborghini Aventador não deve chegar antes de 2024

Mantendo a tradição de longevidade dos Lamborghini, o Aventador não deve ir a lugar nos próximos anos: segundo o site Automobile, a Lamborghini não deverá apresentar um sucessor para seu modelo de topo antes de 2024. Isto significa que o supercarro com motor V12 naturalmente aspirado viverá pelo menos 13 anos.

Mas não vá pensando que a Lamborghini simplesmente gosta demais do Aventador, e por isso quer mantê-lo em linha pelo maior tempo possível. Ainda segundo a publicação, a questão é que a fabricante simplesmente não sabe o que colocar no lugar dele – a Audi, que é dona da Lamborghini, está estudando possibilidades, mas ainda não definiu um plano.

É importante que se defina este plano por causa do motor V12: ele é o grande cartão de visitas do Aventador, mas vai na contra-mão das cada vez mais rígidas leis para emissões de poluentes e consumo de combustível.

Os executivos da Audi acreditam que a melhor solução é trocar o V12 por um V8 biturbo (algo que quase com certeza será feito com o V10 do Huracán em algum momento da próxima década), citando o alto custo para tornar o V12 mais limpo e ainda desenvolver o restante do novo Aventador – segundo a fabricante alemã, a empreitada não deve sair por menos de € 900 milhões. Por outro lado, a Lamborghini rebate e diz que não é preciso mais de € 450 milhões para fazer tudo. Por conta deste impasse, tudo deve continuar como está por enquanto, e a Lamborghini até estuda um novo facelift para estender a vida do Aventador em mais quatro anos. (HD)

 

Volkswagen pode estar preparando coupé do SUV T-Cross

Foto: Motor.es

A Volkswagen está em um processo de expansão de sua linha de SUV e pretende lançar variações dos modelos atuais, como o T-Roc conversível que já foi flagrado em testes. Seguindo esse conversível virá um T-Cross coupé, de acordo com a revista espanhola motor.es.

Esse coupé do T-Cross seria o segundo SUV-coupé dessa categoria, sendo o Renault Arkana o pioneiro. Assim como em outros carros do tipo o coupé vai se diferenciar do SUV tradicional apenas da porta do motorista para trás, com um teto com maior caimento e vigia traseira mais inclinado. O que sacrificaria espaço para a cabeça dos ocupantes e da área de carga. A revista espanhola prevê que o T-Cross coupé será lançado no final de 2020 na Europa. (ER)

 

Novo Shelby GT500 faz de 0-160-0 km/h em apenas 10,6 segundos

A Ford revelou mais uma informação sobre o Shelby GT500 enquanto não coloca o modelo à venda. O dado divulgado foi o impressionante tempo de aceleração de zero a 160 km/h e de volta a zero de apenas 10,6 segundos. Esse teste serve para demonstrar tanto a aceleração do carro quanto o poder de frenagem.

Como referência, o McLaren F1 LM faz o teste de 0-160-0 em 11,5 segundos, o Mercedes-AMG GT S faz em 10,9 segundos e o concorrente Camaro ZL1 precisa de 11,1 segundos para fazer o teste. Na parte da aceleração o Shelby GT500 conta com o motor V8 5.2 com supercharger que produz 770 cv e 86 kgfm, que é acoplado a uma transmissão de dupla embreagem de sete marchas.

Para segurar o esportivo tem freios Brembo com disco de 420 milímetros na dianteira, os maiores usados em um coupé esportivo desenvolvido nos EUA segundo a Ford. O GT500 tem as vendas programadas para começar no outono do hemisfério norte, que começa em setembro. (ER)

Matérias relacionadas

A evolução dos games de corrida, parte 3: o nascimento dos simuladores e o início da era 3D

Dalmo Hernandes

O Audi S2 Coupé de 920 cv e 316 km/h da Motorfort está à venda

Dalmo Hernandes

Silverado Yenko: vai uma caminhonete com motor supercharged de 811 cv aí?

Dalmo Hernandes