FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mais um BMW M a caminho | o furgão Peugeot da Fiat | como funciona o escape do Corvette e mais!


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Hoonipigasus quebra em tomada de tempo; Ken Block fora de Pikes Peak 2022

O daredevil/ youtuber em tempo integral e piloto nas horas vagas Ken Block prometia vencer a famosa prova de subida de montanha de Pikes Peak este ano, com seu mega-Porsche, o Hoonipigasus. Mas infelizmente não conseguirá completar a prova.

No twitter Block disse: “MÁ NOTÍCIA: MOTOR QUEBRADO, NÓS TENTAMOS! O Hoonipigasus deixou cair uma válvula para dentro do motor, causando uma falha catastrófica. Apesar da equipe conjunta BBI x HRD esgotar nossos recursos tentando repará-lo (até voamos em peças e a principal tecnologia de automobilismo da Porsche da Califórnia!)…”

O carro de corrida de 1400 cv, 4,0 litros e seis cilindros quebrou irreparavelmente. Sua equipe, BBI Autosport, perdeu a oportunidade de se classificar para a corrida deste fim de semana. Isso, por sua vez, significa que Block e o Hoonipigasus não poderão participar das provas oficiais cronometradas deste fim de semana em Pikes Peak.

Block já anunciou planos para competir no ano que vem, mas a notícia acaba com sua chance de vencer o 100º evento. Block participou de apenas um dia de treinos: conseguiu apenas um decepcionante 12º tempo entre 20 carros. O veterano de Pikes Peak, Rhys Millen, liderou os treinos em outro 911 fortemente modificado, um projeto baseado na GT3 Cup. As outras duas classes com chance de vencer o evento geral, open wheel e unlimited, foram lideradas pelo protótipo com motor Ford de Codie Vahsholtz e pelo vencedor de 2021, o Wolf de  Robin Shute, respectivamente.

 

Mais um novo BMW M deve ser lançado ainda este mês

O ano de aniversário da divisão M da BMW está cada vez mais interessante. Além da volta do sufixo CSL em um M4 especial, e do aparecimento recente do primeiro M3 Touring, a BMW está prometendo mais novidades.

Durante a revelação da perua M3 em Goodwood, os chefes da BMW M deixaram escapar que outro carro M especial está chegando ainda este ano. Provavelmente será o M Hommage, sobre o qual vários boatos circulam.  Parece que será uma versão ainda mais radical do M4 CSL. Talvez até uma carroceria radicalmente diferente, mantendo, obviamente, os hard points do M4.

Esses mesmos boatos sugerem algo em torno de 600 cv e 70 mkgf de torque, e o tradicional câmbio ZF de oito marchas. A tração deve ser traseira para manter peso baixo. Parece que deve ser lançado em breve, ainda no mês de junho.

O carro supostamente passará dos € 600.000 (R$ 3.312.000), e serão apenas 50 exemplares. Uma maneira de subir a barra de preço onde a companhia opera, e de marcar os 50 anos da marca definitivamente. (MAO)

 

Caixa-preta: em breve no seu carro

A Administração Nacional de Segurança Rodoviária e Tráfego dos EUA, a NHTSA, está propondo a obrigatoriedade de um novo equipamento de segurança nos carros: um dispositivo que mantenha registrado os dados dos últimos 20 segundos anteriores aos acidentes.

A intenção é compreender como os acidentes acontecem e em que circunstâncias se encontram os sistemas do carro no momento da colisão. Além disso, tal sistema permitiria que a agência governamental soubesse mais sobre a atuação das assistências ao motorista atualmente presentes nos carros.

Esse tipo de dispositivo já está presente em alguns modelos, em especial os que têm um maior nível de assistências. Isso, porque os dados já estão sendo processados para o próprio funcionamento destes sistemas. Um controle de estabilidade moderno, por exemplo, usa em tempo real a posição do volante, marcha do carro, velocidade do motor e das rodas (individualmente), posição do acelerador, pressão na linha de freio, ponto de ignição, pressão de combustível e fluxo de ar na admissão e escape.

Sistemas mais avançados, que usam radares, lidares e câmeras, ainda podem incluir os dados gerados por estes dispositivos. E com a integração dos airbags aos cintos de segurança e sensores de bancos, também é possível saber quantos ocupantes havia no carro e quais estavam com os cintos afivelados. Em resumo, a ECU do seu carro sabe tudo o que acontece ali dentro.

Nos EUA esse tipo de registro é exigido desde 2006, porém somente em relação a alguns dados anteriores e posteriores ao acidente — velocidade, atuação dos freios e dos airbags, sinal dos sensores da fivela dos cintos e as forças G envolvidas no impacto. Em 2014, mais de 90% dos carros americanos tinham esse recurso e estima-se que, atualmente, 99,5% dos carros vendidos localmente já sejam equipados com as chamadas EDR (event data recorder, ou “gravador de dados de evento”).

Acontece que apesar de praticamente todos os modelos vendidos atualmente nos EUA terem um EDR, eles registram apenas os cinco segundos anteriores, com duas amostras por segundo e, para a NHTSA, isso é muito pouco. Para a agência, o ideal é que o registro seja feito 10 vezes por segundo e que sejam armazenados 20 segundos. Isso, segundo a NHTSA, ajudaria a esclarecer 90% dos acidentes que ocorrem nos EUA.

Caso a medida seja aprovada, ela entrará em vigor a partir de setembro de 2023, e será uma experiência que poderá servir de exemplo e orientação para o resto do mundo, incluindo o Brasil (talvez daqui a 30 anos…). Considerando que os dados não são acessíveis sem que haja uma investigação formal em curso, a privacidade não deverá ser um problema. Tampouco aquela situação de “produzir provas contra si mesmo”, que tínhamos no Brasil. O que você acha dessa medida? Toparia ter uma “caixa-preta” no seu carro? (Leo Contesini)

 

Fiat Scudo: o Peugeot Expert da Fiat

Agora que a Peugeot tem uma Fiorino, faz sentido que a Fiat tenha um Peugeot de carga, não? Pois a marca ítalo-brasileira acaba de apresentar sua versão do Peugeot Expert, que teve a dianteira reestilizada e agora se chama Fiat Scudo.

O modelo será vendido apenas como furgão, sem uma versão de passageiros, e tem 5,3 metros de comprimento, 1,92 metro de largura e 1,93 metro de altura. O salão do furgão tem espaço suficiente para transportar objetos de 2,28 metros de comprimento e 1,63 metro de largura — embora tenha apenas 1,25 metro entre as caixas de roda. As dimensões resultam em um volume útil de 6.100 litros e capacidade de 1.500 kg, que é acessado por uma porta lateral ou duas portas traseiras com abertura de até 180 graus.

O Fiat Scudo será oferecido com o motor turbodiesel de origem Peugeot, com 1,5 litro de deslocamento, 120 cv e 30,6 kgfm, combinado ao câmbio manual de seis marchas. Haverá ainda uma versão elétrica, o e-Scudo (parece uma separação de sílabas incorreta…) com 136 cv e 26,5 kgfm. A autonomia varia entre 240 km e 290 km, enquanto o modelo a diesel pode rodar até 800 km. As baterias, contudo, podem recuperar 80% de sua carga em 48 minutos, segundo a Fiat.

A Fiat dará garantia de três anos ou 100.000 km para o modelo diesel e três anos ou 160.000 km para o modelo elétrico, mais oito anos de garantia para a bateria.

O modelo já está a venda nas concessionárias de veículos comerciais da Fiat (Fiat Professional), e custa R$ 187.490 na versão básica, Scudo Cargo, que traz ar-condicionado, luzes de neblina, assistência eletro-hidráulica para a direção, regulagem de altura e profundidade da coluna de direção, rádio com Bluetooth, retrovisores com ajuste elétrico, sistema start-stop, controle de estabilidade, assistente de partida em rampas e sistema de assistência de frenagem de emergência.

Acima desta versão de entrada está o Scudo Multi, de R$ 192.490, que acrescenta apenas vidros laterais e nas portas traseiras. No topo está o e-Scudo, que salta para R$ 330.000, e vem com tela digital no quadro de instrumentos, sensores traseiros de estacionamento, câmera de ré com 180º de cobertura, e sistema multimídia com tela de sete polegadas e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto. (Leo Contesini)

 

Chevrolet explica como funciona o escape do Corvette Z06

O novo Corvette Z06 é realmente um carro sensacional. Tão sensacional quanto qualquer Ferrari, apenas sem o seu pedigree; o seu novo V8 de virabrequim plano, 5,5 litros, 8600 rpm, 670 cv garante todo entretenimento que alguém possa desejar.

Mas o som é que parece realmente incrível; um som puro, visceral e sofisticado, mais incrível do que qualquer coisa saída de Le Mans nos anos 1970. A GM está muito orgulhosa de seu trabalho neste sistema do carro; por isso soltou um vídeo onde os engenheiros de escapamento (Yoon Lee) e de performance (Cindy Molnar) ligados ao projeto explicam o seu trabalho. Lee descreve o som: “É diferente de tudo que já tivemos. Eu o descreveria como parecendo um animal selvagem, mas com um lado sofisticado.”

Os engenheiros explicam também que as válvulas do escape do Corvette o tornam ativo; podem se abrir de 2 em 2 graus, e não somente duas posições, aberto-fechado como antes. Assim, cada programa do carro (wheather, tour, sport e track) pode ter seu som tunado exatamente como desejado, em toda situação de carga. É possível também personalização com o “My Mode”. A saída quádrupla central também foi desenhada para refletir som e vibração para o cockpit.

Não é sempre que um engenheiro de uma empresa como a GM tem a chance de fazer algo tão fantástico assim; o entusiasmo é claro no rosto dos dois. E gente entusiasmada faz carros mais que bons: faz coisas sensacionais. Não falha. (MAO)


Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicos, histórias de carros e pilotos, avaliações e muito mais!

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: 30% OFF na loja durante a 3ª temporada do Goodguys, acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, participação no nosso grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!). Exponha ou anuncie até sete carros no GT40 e ainda ganhe descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$ 26,90 / mês

ou

Ganhe R$ 53,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura básico. 15% OFF na loja durante a 3ª temporada do Goodguys, acesse todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de poder expor ou anunciar até três carros no GT402.

R$ 14,90 / mês

ou

Ganhe R$ 29,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como