FlatOut!
Image default
Zero a 300

Novo Citroën C3 estreia em setembro, Lamborghini dá novos detalhes sobre sucessor do Aventador, um Mercedes-Benz CLK GTR à venda e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Novo Citroën C3 estreia em setembro no Brasil – confira os flagras

A Citroën não vai demorar muito mais tempo para dar início à renovação de sua linha no Brasil – algo extremamente necessário, já que no momento apenas o C4 Cactus figura entre os veículos de passeio da marca no Brasil.

Com o nascimento da Stellantis, porém, o braço brasileiro da Citroën ganha novo fôlego. Já faz alguns meses que se fala em um novo C3, desenvolvido especificamente para mercados emergentes (ou seja, diferente do europeu), usando componentes compartilhados entre os lados francês e italiano do grupo. De acordo com os colegas da Quatro Rodas, o lançamento do carro está previsto para setembro, com vendas começando em outubro.

O novo C3 será um carro compacto com porte semelhante ao do Renault Kwid, e posicionado abaixo do C4 Cactus. E agora temos uma boa noção de como o carro vai ser.

Isso porque, além de uma miniatura que deu as caras há pouco tempo na Índia (acompanhada do nome “Citroën C3”), também começaram a surgir os primeiros flagras. O Juliano Barata conseguiu fotografar recentemente um exemplar camuflado – e, apesar dos disfarces, as linhas do veículo correspondem exatamente ao que se vê na miniatura, incluindo os faróis divididos em dois níveis e as lanternas com formato de “C”.

O carro fotografado pelo FlatOut também trazia barras longitudinais no teto, como a miniatura. Curiosamente, outros flagras feitos no Brasil mostram o carro sem essas barras – o que, de certa forma, o deixa com menos “cara de SUV” e mais próximo de um hatchback.

É dado como certo que o carro é feito sobre uma versão simplificada da plataforma CMP da Peugeot (a mesma do novo 208), com alterações para reduzir custos. A mecânica deverá contar com o motor 1.6 16v já usado no Peugeot 208, com 116 cv, e possivelmente com o 1.0 três-cilindros da Fiat, com 6 válvulas e 75 cv.

 

Lamborghini dá novos detalhes sobre sucessor do Aventador

Já não é segredo que a Lamborghini trabalha no sucessor do Aventador, que teve sua última série revelada há poucas semanas. A fabricante também já disse que ele terá um novo V12, e não uma atualização do motor de 6,5 litros usado pelo Aventador – o que já é animador por si só.

Agora, em entrevista aos britânicos da Autocar, o CEO Stephan Winkelmann falou um pouco mais sobre o novo supercarro – que, pela primeira vez, trará um powertrain com sistema híbrido plug-in.

De acordo com o CEO, a Lamborghini fará de tudo para que a experiência de condução não seja radicalmente afetada pela presença de um motor elétrico e das baterias. O aumento de peso será tratado com bastante atenção, e o executivo diz que todos os sistemas do carro serão trabalhados de forma a tornar o impacto dos quilos extras o menor possível.

Além disso, o sucessor do Aventador não usará um supercapacitor, como acontece no Sián – o que ajuda a reforçar a mensagem de que o carro não terá nada em comum com o Aventador (do qual o Sián deriva, afinal). Winkelmann diz que, embora eficiente, os supercapacitores são uma tecnologia de transição que ainda não tem o que é preciso para atingir as metas de redução de emissões que a Lamborghini tem para o futuro. “Em 2023-2024 vamos hibridizar toda nossa linha de produtos para reduzir as emissões de CO2 em até 50% em 2025. Um supercapacitor ainda não é capaz de fazer isso”, diz o executivo.

Por outro lado, quando foi questionado de forma mais direta sobre a plataforma do novo Lamborghini – se ele terá relação próxima com seu antecessor –, Winkelmann desconversou. Ele falou sobre como o Aventador foi o Lamborghini V12 mais vendido de todos os tempos, e afirmou que isso é um bom sinal.

 

Mercedes-Benz CLK GTR Strassenversion será leiloado em Pebble Beach

Foram feitos apenas 25 exemplares do Mercedes-Benz CLK GTR para homologação do carro de corrida para as 24 Horas de Le Mans. E um deles será leiloado no mês que vem pela Gooding & Co., em Pebble Beach, na Califórnia.

Para muita gente, os especiais de homologação daquela época são o Santo Graal – afinal, eles foram a última leva de protótipos que deram origem a verdadeiros carros de corrida para as ruas.

No caso do CLK GTR Strassenversion, o que se tem é um monocoque de fibra de carbono e alumínio, uma carroceria que lembra de leve o Mercedes-Benz CLK, e um V12 AMG aspirado de 6,9 litros com 612 cv a 6.800 rpm e 79 kgfm de torque a 5.250 rpm. O câmbio é sequencial, de seis marchas. É o bastante para ir de zero a 100 km/h em 3,8 segundos, com máxima de 344 km/h.

O carro que será leiloado em agosto foi comprado novo em 1997 por um empresário alemão. Em 2005, foi vendido para outro colecionador, morador de Hong Kong. Recentemente, o CLK GTR foi levado até os Estados Unidos para exibição, e lá permaneceu. E, ao longo dos anos, rodou pouco: o hodômetro marca apenas 1.442 km.

A Gooding & Co. diz que o carro tem toda a documentação referente a seu histórico, e que acompanha todos os equipamentos extras – incluindo a chave especial usada para retirar as rodas de cubo rápido. A agência espera arrecadar pelo menos US$ 8,5 milhões (R$ 43,9 milhões em conversão direta), mas diz que o valor de arremate pode passar dos US$ 10 milhões (R$ 5,2 milhões).

 

Jeep Commander pode ser lançado em outubro

A Jeep prepara a chegada de seu primeiro modelo de sete lugares ao Brasil – o novo Commander. E agora, parece que ele até já tem data de lançamento.

Segundo os colegas do Autos Segredos, o novo Jeep deve ser lançado em 1º de outubro, com a pré-venda iniciando já no mês de agosto. Já é possível acessar o hotsite do modelo e fazer um cadastro para receber informações “em primeira mão”.

Para quem não lembra, o Jeep Commander será feito sobre a plataforma do Compass, e compartilhará com ele os motores 1.3 turbo GSE e 2.0 turbodiesel. Também fará uso de alguns componentes do Compass no interior, ainda que com acabamento mais sofisticado e materiais de melhor qualidade.

O visual do novo Jeep ainda não foi revelado, mas a fabricante deve divulgar novos teasers em breve. Ao que parece, o Commander vai se afastar do Compass em termos de design, ficando mais próximo de modelos americanos, com formas mais retilíneas e imponentes.

 

Renault 5 “Turbo 3”: ícone do Grupo B de rali ganha versão restomod

O Renault 5 Turbo, versão com motor central-traseiro do hot hatch francês, é considerado um dos grandes ícones do Grupo B de rali – e, como todos eles, é um carro raro e muito valorizado entre colecionadores.

Quem não conseguir comprar um exemplar genuíno, porém, logo terá uma opção bem interessante – um restomod chamado Turbo 3, feito por uma empresa americana: a Legende Automobiles, de Los Angeles, Califórnia.

Embora tenha divulgado imagens e algumas informações a respeito do carro, a Legende Automobiles ainda deixa muita coisa no ar. Mas vamos ao que dá para ver: a carroceria é de fibra de carbono, e o carro respeita as linhas originais do Renault 5 Turbo, com alguns elementos modernos – em especial os faróis e lanternas, que agora são de LED. As dimensões gerais, porém, aparentemente foram conservadas.

As modificações no interior são maiores. Embora as linhas gerais tenham sido preservadas, todo o acabamento original foi substituído por tecidos com padronagem atual, e diversas peças plásticas (como as saídas de ar) são novas, com desenho contemporâneo. O volante parece ter vindo dos Renault europeus modernos, o quadro de instrumentos é digital, e os bancos são do tipo concha com cintos de competição. Até o console central recebeu um arranjo de comandos minimalista, com apenas três seletores circulares e ar-condicionado digital.

O que fica no ar é o motor. A Legende Automobiles não diz qual é sua origem, limitando-se a dizer que ele entrega 400 cv e é acoplado a uma transmissão manual.

Agora só falta dizer quantos exemplares serão feitos, e quanto custa. Vale lembrar que um exemplar antigo todo original não sai por menos de US$ 100.000 lá fora.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora