A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Novo Eclipse lançado e confirmado para o Brasil, o McLaren F1 mais caro da história, Porsche 917 do filme “Le Mans” arrematado e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Mitsubishi lança novo Eclipse e o confirma no Brasil

Untitled1_0011_Unknown.jpeg

A Mitsubishi aproveitou o eclipse solar total ocorrido nesta segunda-feira (21) para apresentar seu novo Eclipse. Foi uma sacada e tanto em termos de marketing, mas você também pode encarar o clima sombrio causado pela interseção dos planos da Terra, da Lua e do Sol como um prenúncio desta nova era em que o Eclipse é um SUV e não um cupê esportivo que hipnotiza moleques nas ruas.

 

O modelo, batizado oficialmente como Eclipse Cross, já havia sido revelado no Salão de Genebra deste ano, mas somente agora começará a ser oferecido ao público europeu. Ele será posicionado entre o ASX e o Outlander e já foi confirmado para o mercado brasileiro a partir de 2018.

Untitled1_0004_Unknown-3.jpeg

A Mitsubishi do Brasil ainda não divulgou detalhes, mas considerando que o ASX parte de R$ 97.000 e chega aos R$ 125.000 e o Outlander parte de R$ 136.000, o Eclipse Cross deverá custar entre R$ 120.000 e R$ 140.000. Quanto à motorização, na Europa ele será oferecido com um 1.5 turbo de 163 cv a 3.750 rpm e 25,4 mkgf entre 1.800 rpm e 4.500 rpm, ou com um 2.2 turbodiesel com câmbio automático de oito marchas — os dados deste ainda não foram divulgados. Ambos terão tração integral como única opção.

Untitled1_0006_Unknown-5.jpeg

Entre os equipamentos de série estão o assistente de mudança/permanência na faixa de rodagem, sistema multimídia com touchpad no console e HUD colorido, além, é claro, de controles de tração e estabilidade, direção elétrica, cruise control etc.

 

Sandero Stepway ganha versão de entrada e passa a se chamar apenas “Renault Stepway”

Desk_1200x722.jpg.ximg.l_12_m.smart

A Renault discretamente reposicionou o Sandero Stepway transformando-o em um modelo próprio, agora batizado apenas Stepway e com três versões distintas, como o Sandero não-aventureiro. Isso significa que ele terá uma versão de entrada, mais barata que a atual. A ideia é oferecer algo mais próximo da versão de topo do Kwid, reduzindo o gap de preços entre ambos  — o Kwid chega perto dos R$ 42.000 enquanto o Sandero Stepway partia de R$ 61.300, uma diferença de aproximadamente R$ 19.000.

Com a mudança, a nova versão de entrada, a Stepway Expression SCe, irá partir de R$ 58.240, mas terá uma lista de equipamentos mais básica, com rodas de aço com calotas, rádio com Bluetooth e banco traseiro com encosto integral.

A versão de topo será a Dynamique, oferecida com câmbio manual ou automatizado. Este continua com os mesmos equipamentos de série, como o sistema multimídia, volante com revestimento de couro, banco traseiro bipartido, ar-condicionado digital, cruise control e bancos de couro como opcional e controles de tração e estabilidade.

 

Porsche 917K usado por Steve McQueen em “Le Mans” é vendido por US$ 14 milhões

O Porsche 917K usado durante o filme “As 24 Horas de Le Mans”, de Steve McQueen, foi leiloado neste último final de semana em Pebble Beach e arrematado por nada menos que US$ 14.080.000.

O modelo é o chassi número 24, e foi usado pela primeira vez por Brian Redman e Mike Hailwood nos testes para Le Mans em 1970. Depois dos testes o carro foi vendido a Jo Siffert, que o emprestou à Solar Productions, produtora de Steve McQueen, para as filmagens de “Le Mans”.

Siffert morreu em um acidente em 1971, o Porsche foi usado em seu cortejo fúnebre e depois foi vendido a um colecionador de Paris, que o guardou até 2001. No início deste ano, o carro foi completamente restaurado na Suíça e então levado a Pebble Beach.

 

McLaren F1 é arrematado por US$ 15 milhões

image

Outro ícone leiloado a preço recorde em Pebble Beach foi o McLaren número 44. Apesar do número, ele foi o 37º exemplar a sair da fábrica, em 1995. Pintado de prata e com interior de couro Connolly preto e cinza, ele está exatamente como era quando novo, com exceção dos tanques de combustível, que precisam ser trocados devido ao ressecamento natural do material interno.

f1doorsup-1500473483

Nestes 22 anos o carro rodou apenas 15.450 km e provavelmente é por isso que ele se tornou o McLaren F1 mais caro da história, ao ser arrematado por US$ 15.620.000 (algo em torno de R$ 49.235.000). Isso, claro, somado à valorização dos McLaren F1 nos últimos anos. Até o início da década passada era possível comprar um McLaren F1 por US$ 800.000, mas com o aniversário de 20 anos do modelo ele começou a adquirir o status de clássico e seus preços começaram uma escalada que não deve terminar tão cedo.

 

Novo Audi Q5 chega ao Brasil, SQ5, TTRS e RS3 são confirmados

thumbnail-audi-q5-37

A Audi lançou nesta última semana no mercado brasileiro o novo Q5, o primeiro modelo da marca importado do México. As mudanças em relação à geração anterior foram sutis, porém suficientes para torná-lo mais atualizado e dar um ar de novidade.

A plataforma é a mesma MLB, porém com novos elementos, como uma maior adoção de aços de alta resistência para ajudá-lo a reduzir o peso em relação ao seu antecessor. Visto de perfil ele mudou pouco, ganhando um vinco mais marcado nas laterais e também na traseira. A dianteira ganhou uma grade maior, mais larga e faróis mais afilados. Por dentro ele passou a usar o atual design dos interiores da Audi, com volante de três raios remodelado e o novo quadro de instrumentos Virtual Cockpit.

2018-Audi-Q5-Interior

As versões anunciadas para o mercado brasileiro são Attraction, Ambiente e Ambition. A mais barata é a Attraction, de R$ 245.000, que traz bancos de couro com ajustes elétricos, sensor crepuscular, de chuva e de estacionamento dianteiro e traseiro, start-stop, airbags laterais e de cortina, faróis de xenônio e rodas de 18 polegadas.

a1612339-large

Logo acima está a Ambiente, de R$ 275.000, que inclui ar-condicionado de três zonas, bancos esportivos com memória de ajuste para o motorista, quadro de instrumentos Virtual Cockpit, teto solar, porta-malas com abertura e fechamento elétrico, sistema de estacionamento autônomo e sistema keyless.

No topo está a versão Ambition de R$ 295.000, que inclui à lista de equipamentos alguns detalhes externos em preto brilhante, seletor de luz ambiente customizável, faróis full LED, assistente de farol alto e rodas de 20 polegadas. Os opcionais são o alerta de veículo em ponto cego e prevenção de colisão traseira, que custa R$ 6.500, e o Assistance Tour, de R$ 12.600, que é um sistema semi-autônomo para velocidades de até 65 km/h capaz de acelerar e frear de acordo com a distância do carro à frente e mantém o Q5 em sua faixa de rodagem.

a1610586_medium

As três versões são oferecidas apenas com o motor 2.0 TFSI de 252 cv e 37,7 mgf, combinado ao câmbio de embreagem dupla e sete marchas da Audi — o mesmo conjunto mecânico do Audi A4 e A5.

Durante o lançamento, a Audi também confirmou a chegada dos modelos SQ5, TTRS e RS3 no mercado brasileiro a partir de novembro deste ano.

Matérias relacionadas

Golf mk1 no Brasil? Sim – turbinado e customizado com muito bom gosto | FlatOut Midnight

Juliano Barata

Esta Ferrari 458 é um protótipo V12 da La Ferrari – e foi vendida a um colecionador!

Leonardo Contesini

McLaren terá loja em São Paulo, Mercedes Classe X terá versão espartana no Brasil, Camaro Yenko clássico voltará a ser produzido e mais!

Leonardo Contesini