A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Novos Renault Sandero e Logan têm futuro incerto, BMW M2 CS esgotado no Brasil antes da pré-venda, McLaren e AlphaTauri apresentam seus carros para 2021 e mais

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Novos Renault Sandero e Logan têm futuro incerto

A nova geração de Sandero e Logan, apresentada há alguns meses pela Dacia, pode não chegar ao Brasil. O motivo é a situação delicada da Renault na América Latina – a fabricante já anunciou um corte de 747 funcionários em sua fábrica de São José dos Pinhais (PR) e teve de congelar os investimentos de curto-prazo em nosso País.

Com isto, pode-se considerar o lançamento dos carros no Brasil como adiado, ao menos por ora. Em entrevista ao site Automotive News, o CEO da Renault, Luca de Meo, revelou que o dinheiro que seria usado para trazer os novos Sandero e Logan para cá será investido na atualização da linha – Duster Oroch, Kwid e Captur devem receber suas reestilizações ainda neste ano.

 

BMW M2 CS é anunciado no Brasil – e já está esgotado

BMW M2 CS

Quem disse que não se compra mais esportivos? A BMW anunciou a chegada do novo M2 CS ao Brasil – versão mais potente e mais leve de seu menor modelo M, com 450 cv no motor 3.0 biturbo de seis cilindros. E o modelo, vendido por R$ 620.950, já está esgotado: todas as 15 unidades foram reservadas antes do início oficial da pré-venda.

Além do motor mais potente, o M2 CS vem com câmbio manual, suspensão adaptativa M, freios M Sport e quantidades generosas de fibra de carbono – o material é usado no teto solar, retrovisores, capô, difusor e spoiler traseiro. O cupê é capaz de ir de zero a 100 km/h em 4,2 segundos, com velocidade máxima de 280 km/h.

 

McLaren e AlphaTauri revelam seus carros para 2021

Começaram a aparecer os monopostos que vão competir na Fórmula 1 em 2021 – e as primeiras equipes a revelar seus carros foram a McLaren, no início da semana, e a AlphaTauri, que fez seu anúncio na manhã de hoje (19).

O McLaren, chamado MCL35M, utiliza o mesmo chassi de 2020, porém com novos elementos aerodinâmicos – a asa dianteira e o desenho do assoalho foram modificados, por força do regulamento, pare reduzir a velocidade nas curvas. Mas a grande novidade é o motor: a equipe retomou a parceria com a Mercedes-AMG, trazendo à memória os anos de ouro do time britânico. Entre 1994 e 2014, a McLaren usou motores Mercedes e conquistou com ele três títulos de pilotos: em 1998 e 1999 com o finlandês Mika Hakkinen, e em 2008 com Lewis Hamilton.

Nesta temporada, a McLaren contará com o australiano Daniel Ricciardo, vindo da Renault, e com o britânico Lando Norris, que teve seu contrato renovado e entra em seu terceiro ano com a escuderia.

O carro da AlphaTauri, por sua vez, é o AT02. A antiga Toro Rosso decidiu adotar com ele uma pintura azul-marinho e branco que remete aos Williams dos anos 2000. Evidentemente, o AlphaTauri AT02 também é baseado no chassi do ano passado, e será o último a utilizar o motor Honda: a fabricante japonesa deixará a Fórmula 1 no fim desta temporada. Contudo, a Red Bull (dona da AlphaTauri) já comprou os direitos de propriedade intelectual sobre a unidade e passará a produzir seus próprios motores a partir de 2022.

A dupla de pilotos da AlphaTauri é composta pelo francês Pierre Gasly, que obteve bons resultados no ano passado, e pelo japonês Yuki Tsunoda, de apenas 20 anos, que faz sua estreia na Fórmula 1. Tsunoda foi campeão da Fórmula 4 japonesa em 2018 e encerrou 2020 como terceiro colocado no campeonato da FIA de Fórmula 2.

 

Jaguar pode abandonar esportivos na transição para eletricidade

Depois de causar espanto com o anúncio de que se tornará uma fabricante 100% elétrica a partir de 2025, a Jaguar torna a nos deixar um tanto apreensivos. Em entrevista ao site Top Gear, o CEO da marca, Thierry Bolloré, comentou os planos futuros e deixou no ar a possibilidade de que, com a eletrificação da linha, a Jaguar deixe de oferecer esportivos.

Questionado sobre modelos futuros, Bolloré afirmou que a linha da Jaguar será reduzida nos próximos anos e, com isto, o futuro dos esportivos ainda é nebuloso.

“Estamos olhando para esta questão com muito cuidado”, afirmou o executivo. “Não vou responder agora porque é uma questão importante, mas teremos a resposta quando tivermos decidido exatamente o que fazer com este novo portfólio da Jaguar.”

O esportivo topo-de-linha da Jaguar, o F-Type, já é produzido há oito anos e passou recentemente por uma bem sucedida reestilização, o que lhe garantiu fôlego para mais dois ou três anos. Se a ideia de um novo F-Type elétrico assusta alguns fãs da Jaguar, a possibilidade de que ele simplesmente seja extinto sem deixar sucessor é ainda mais triste. Claro, a Jaguar não está em seu melhor momento no que diz respeito a vendas e lucros, mas acabar com algo que ajudou a construir sua identidade nas últimas seis décadas também não nos parece a melhor saída.

 

Toyota Yaris reestilizado é registrado no Brasil

Após o lançamento do Corolla Cross, marcado para o próximo dia 11 de março, a Toyota ainda terá outras novidades no Brasil. Uma delas, ao que tudo indica, será o Yaris reestilizado. Considerando que o fim do Etios nos próximos meses é dado como certo, o Yaris 2022 assumirá o papel de modelo de entrada, e um novo visual sempre ajuda nestas horas.

Não que o Yaris vá mudar muito. Conforme novas imagens de registro enviadas ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), a atualização será concentrada na dianteira, que receberá um novo para-choque com visual mais arrojado e faróis full-LED nas versões mais caras. A traseira permanecerá praticamente idêntica, assim como o interior – as mudanças devem se resumir a pequenos detalhes de acabamento.

Também não são esperadas mudanças na mecânica: o Yaris continuará com os motores 1.3 de 101 cv e 1.5 de 110 cv, ambos com câmbio CVT – não há mais a opção pelo câmbio manual de seis marchas. O Yaris 1.5 também pode receber uma versão GR-Sport, acompanhando o Corolla.

O Yaris 2022 deve ser revelado no segundo semestre.

Matérias relacionadas

XR3: como a Ford transformou o Escort em um esportivo

Dalmo Hernandes

Ford Ka Cosworth: 350 cv, tração traseira e visual matador

Dalmo Hernandes

Rod Stewart (sim, o cantor) levou 23 anos para construir este diorama gigantesco e absurdamente detalhado

Dalmo Hernandes