A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

O boom dos modelos PCD, Lamborghini pode ter sedã elétrico, Mini Countryman 2020 chega por R$ 150.000 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Os modelos PCD mais vendidos em setembro

Se há um segmento que cresceu vertiginosamente nos últimos anos, destacando-se no mercado nacional, este segmento foi o de veículos para pessoas com deficiência, mais conhecidos como PCD. A abrangência da lei e as isenções de impostos concedidas a motoristas que têm algum tipo de limitação física ou condições limitantes de saúde, fez com que este tipo de veículo se tornasse mais procurado, a ponto de as vendas de modelos PCD triplicarem nos últimos cinco anos, segundo a apuração do Uol Carros.

Em setembro, o modelo mais vendido para o público de PCD foi o Hyundai Creta, que teve 2.527 unidades vendidas na versão Attitude, criada para atender a legislação de descontos para PCD. Esse número corresponde a nada menos que 53,6% das vendas do modelo em setembro. Sim: mais da metade dos Hyundai Creta vendidos em setembro foram para clientes PCD.

 

Em segundo lugar veio o Jeep Renegade, que vendeu 2.391 unidades da versão PCD em setembro. O número também corresponde a uma grande fatia das vendas do SUV compacto — que é o mais vendido no Brasil, no momento: 39,3% dos 6.089 Renegade vendidos no mês passado.

Em terceiro lugar vem o Nissan Kicks 1.6 Direct, que teve 1.921 unidades vendidas em setembro, número que corresponde a 42,7% do volume de vendas do modelo. Na quarta posição está o Renault Captur Life, com 1.280 unidades vendidas em setembro, 46,9% do total do modelo.

Em quinto ficou o Ford EcoSport, com apenas 813 unidades vendidas, ou 24,9% dos 3.260 exemplares vendidos em setembro — a menor participação dos PCD no total de vendas do modelo. (LC)

 

Mini Countryman 2020 chega com câmbio de dupla embreagem, parte de R$ 150.000

A Mini anunciou ontem (7) a chegada do Countryman 2020 ao Brasil. Fabricado em Born, na Holanda, o SUV compacto chega em quatro versões: Mini Cooper Countryman Exclusive (R$ 149.990), Cooper Countryman Top (R$ 159.990), Cooper S Countryman ALL4 (R$ 189.990), e Cooper S E Countryman ALL4 (R$ 219.990) – esta última, híbrida plug-in. Entre as novidades está a transmissão de dupla embreagem Steptronic, de sete ou oito marchas.

São três opções de motorização. Exclusive e Top usam o três-cilindros turbo de 1,5 litro, 136 cv e 22,4 kgfm de torque, acoplado à caixa de sete marchas. Já o Cooper S All4 vem com o quatro-cilindros turbo de 192 cv e 28,5 kgfm de torque, além do câmbio de oito marchas.

Por fim, o Cooper S E All4 traz um conjunto híbrido, composto pelo motor três-cilindros de 136 cv e 22,4 kgfm, mais um motor elétrico de 88 cv e 16,8 kgfm de torque (o câmbio também é o de oito marchas, nesse caso). De acordo com a Mini, a versão híbrida pode ter até 224 cv e 39,2 kgfm de torque combinados – o bastante para ir de zero a 100 km/h em 6,8 segundos, com máxima de 198 km/h.

Confira, abaixo, a lista de equipamentos de série das versões:

MINI Cooper Countryman Exclusive (R$ 149.990): ar-condicionado, volante multifuncional, faróis de neblina em LED, rack no teto, sensores de chuva e de estacionamento traseiro, rodas de 17 polegadas e pneus run-flat.

MINI Cooper Countryman Top (R$ 159.990): todos os itens do Exclusive, mais bancos dianteiros esportivos com regulagem elétrica e memória, faróis full LED, pacote Connected Media, ar-condicionado digital de duas zonas e central multimídia touchscreen de 6,5 polegadas.

MINI Cooper S Countryman ALL4 (R$ 189.990): todos os itens da versão Top, mais porta-malas com abertura e fechamento automáticos, faróis direcionais, modos de condução, iluminação ambiente, navegador por GPS com serviço de concierge, tela de 8,8 polegadas, sensor de estacionamento com câmera de ré, sensores de chuva e crepuscular e teto solar panorâmico.

MINI Cooper S E Countryman ALL4 (R$ 219.990): todos os itens da versão S Contryman ALL4, mais som Harman Kardon, head-up display, acabamento interno em preto brilhante, volante revestido em couro Walknappa e rodas de 19 polegadas. (DH)

 

Lamborghini pode lançar sedã elétrico em 2025

Embora a Lamborghini se coloque como um dos últimos refúgios dos grandes motores naturalmente aspirados, a chegada dos novos tempos é inevitável até para eles.

De acordo com os britânicos da Autocar, a Lamborghini pretende, finalmente, colocar em prática o plano de produzir um sedã – algo que já ouvimos desde 2008, pelo menos, quando foi mostrado o conceito Estoque. E, se os rumores se confirmarem, ele deverá ser elétrico.

A ideia faz sentido, agora que a Porsche tem o Taycan – o sedã elétrico é feito sobre uma plataforma inédita, que já está confirmada também no novo sedã elétrico da Audi, o E-Tron GT. Não é difícil para a Lamborghini, que também faz parte do grupo, aproveitar a tecnologia para si.

Contudo, ainda deve demorar: segundo a publicação inglesa, o chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Lamborghini, Maurizio Reggiani, estima que um sedã totalmente elétrico não deve ser lançado antes de 2025, quando a tecnologia dos veículos elétricos, especialmente na questão das baterias e sua autonomia, tiver evoluído mais. (DH)

 

Nissan Versa atual será vendido junto da nova geração

A produção da nova geração do Versa já iniciou no México e o sedã compacto está destinado a ser exportado para o Brasil em 2020. A geração atual do Versa, que é fabricada em Resende (RJ), vai continuar em produção. O modelo antigo perderá o nome Versa e passará a se chamar V-Drive, o primeiro país a adotar esse nomenclatura foi o Panamá.

No México e em partes da América Latina o Versa sucedeu o Tsuru — terceira geração do Sentra que ficou em linha de 1992 até 2017 — como sedã de entrada da marca e muito usado como táxi. No Brasil o Versa conseguiu sucesso similar com taxistas e motoristas de aplicativo. (ER)

 

Último exemplar novo do Saab 9-3 será vendido neste mês

Como você já deve saber, a divisão automobilística da Saab já não faz mais parte deste mundo desde 2013, quando os últimos exemplares do Saab 9-3 saíram da linha de produção. Apesar dos seis anos desde o fim da operação da fabricante, ainda resta um último exemplar zero-quilômetro. E ele será vendido neste mês de outubro.

O modelo pertence à NEVS, marca que adquiriu a Saab após sua falência em 2012, e será leiloado para bancar pesquisas de tecnologias “zero-emissão” na Universidade do Oeste da Suécia. O exemplar não foi exatamente guardado pela NEVS. Ele deveria ser usado em um crash test, mas o fim das vendas acabou salvando este exemplar, que rodou apenas 65 km e ficou guardado nos últimos seis anos.

O modelo é um 9-3 Aero Turbo prata, equipado com um 2.0 turbo de 220 cv e também foi o último dos exemplares montados em 2013, após a falência. A NEVS não divulgou uma estimativa de valor no leilão. (LC)

Matérias relacionadas

BMW lança novo M4 CS com 460 cv, Interlagos estará em Gran Turismo Sport, Hennessey terá pacote de 1.500 cv e mais!

Leonardo Contesini

Semana do Subaru no GT40: todos os modelos anunciam na faixa até a próxima terça (e veja o que já temos por lá)!

Juliano Barata

Pikes Peak, 1987: os 30 anos da última vitória do Audi Quattro com Walther Röhrl

Dalmo Hernandes