A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

O duelo dos alemães nervosos: BMW M235i vs. Audi S3 sedã

Se há uma coisa que os alemães sabem fazer direito é carros esportivos. E não estamos falando só dos medalhões, como os BMW M3 e M5 ou o Audi R8, por exemplo, mas também de carros comuns com uma boa dose de pimenta. E nós não usamos BMW e Audi como exemplo por acaso: os caras do canal Everyday Driver colocaram as versões mais nervosas dos modelos mais básicos oferecidos nos EUA por estas duas marcas para se enfrentar em uma sinuosa estrada nos cânions de Los Angeles.

Estamos falando do Audi S3 sedã e do BMW M235i — os americanos não podem comprar o A1 e o Série 1. Ambos estão posicionado abaixo de seus irmãos maiores e mais famosos: o Audi S4 e o BMW M3/M4. E eles só existem porque estes carros maiores ficaram, também, mais caros e mais potentes. É como se o S3 e o M235i equivalessem ao S4 e ao M3 de cinco ou dez anos atrás.

s3-235i (9) s3-235i (10) s3-235i (5)

s3-235i (3)

São carros essencialmente diferentes. O S3 compartilha a plataforma modular MQB com o VW Golf — e todo o conjunto mecânico do Golf R, o que significa que ele tem um quatro-cilindros turbo de 300 cv, câmbio DSG de seis marchas e tração integral com diferencial Haldex. O M235i é um BMW old school de corpo e alma — um cupê com um seis-em-linha turbinado de três litros e 324 cv acoplado a uma caixa manual de seis marchas (DSG é opcional). Com tração traseira, lógico.

Apesar disso, ambos custam quase a mesma coisa nos EUA — o M235i parte de US$ 44 mil (R$ 153 mil, em conversão direta) e o S3 sedã, de US$ 41 mil (R$ 142 mil, também em conversão direta). O desempenho também é bem parecido: enquanto o BMW leva 4,9 segundos para chegar aos 100 km/h, o Audi leva 4,7 segundos. A velocidade máxima de ambos é limitada a 250 km/h. E os dois trazem a proposta de serem amigáveis no dia-a-dia, porém capazes de arrancar sorrisos quando se guia de forma mais empolgada. Mas qual dos dois se sai melhor na tarefa?

É esta a pergunta que Todd Deeken e Paul Schmucker, do Everyday Driver, tentam responder neste vídeo, que você vai conferir agora.

A comparação inicial entre o estilo dos dois carros já deixa claras suas personalidades: o Audi S3 é, seu dúvida, um carro bonito e bem proporcionado. Mas, apesar da enorme grade “bocão” e das rodas de 19 polegadas, ele é um carro bem discreto. O M235i é mais agressivo e visualmente mais esbelto, ainda que também não seja muito dado a invencionices no design, sendo puro BMW. O que definitivamente não é ruim.

s3-235i (1)

Quando dizemos que o S3 é idêntico ao Golf R mecanicamente, não estamos brincando: o motor é exatamente o mesmo TSI 2.0 de 300 cv e 34,5 mkgf de torque encontrado no VW, assim como a transmissão DSG de seis marchas. Contudo, no Audi o motor foi recalibrado para entregar seus picos um pouco mais tarde: a potência máxima aparece a 6.200 rpm e o torque, a 1.900 rpm. No Golf, respectivamente, são 5.800 rpm e 1.800 rpm.

s3-235i (3)

Só que o Audi pertence a um segmento superior, e custa cerca de US$ 10 mil (R$ 34 mil) a mais que o VW. Por isso, também é um carro mais refinado, com materiais e ergonomia melhores no interior. Por outro lado, de acordo com os apresentadores, não é o interior de um carro US$ 10 mil dólares mais caro. E isto acaba fazendo diferença depois.

s3-235i (7)

No caso do M235i, ambos concordam que tudo remete a um dos grandes clássicos da BMW: o M3 E46. O porte de ambos é semelhante, o motor dos dois é um seis-em-linha (ainda que o E46 fosse aspirado e 3.2, enquanto o M235i é 3.0) e o câmbio é manual. Só que isto nem sempre é bom: para eles, até mesmo a arquitetura do interior se assemelha à do nobre antepassado, que foi lançado há exatos quinze anos.

O seis-em-linha de três litros tem turbo do tipo twin-scroll (o lag é bem reduzido) e entrega 320 cv a 6.000 rpm. A faixa de torque também é generosa: os 45,6 mkgf aparecem entre incríveis 1.300 rpm e 4.500 rpm.

s3-235i (4)

Isto acabou deixando o interior meio datado. E alguns dos materiais, como o plástico do console central, não são o que se espera de um BMW. Por outro lado, os bancos oferecem melhor apoio que no Audi, apesar do aspecto mais simples.

Mas isto são detalhes. O que importa é como os dois carros se comportam na estrada — e é aí que a coisa fica apertada.

Sendo irmão gêmeo de plataforma e mecânica do Golf R (que foi testado pela dupla há alguns meses em um comparativo com o Subaru WRX), é de esperar que o Audi S3 se comporte de forma semelhante ao VW. E é exatamente isto o que acontece: seu sistema de tração integral (que não é o quattro dos irmãos maiores) é ativo e só atua quando necessário — quando há uma perda de aderência nas rodas traseiras, por exemplo. O resultado é um carro que, quase o tempo todo, se comporta como um tração-dianteira muito bem acertado e equilibrado. Subesterço é coisa rara, e até dá para fazer a traseira deslizar. Ainda que seja necessário forçar o carro um pouquinho.

s3-235i (2)

Por outro lado, um “defeito” do Golf R também aparece no S3: ele é, sem dúvida, um carro rápido, mas só transmite seu desempenho ao motorista quando é levado ao limite. No resto do tempo, o acelerador poderia ser mais responsivo e o carro poderia ser um pouco mais violento.

E então chegamos ao BMW, que traz a combinação mágica de câmbio manual e tração traseira. Contudo, atenção: de acordo com os apresentadores, o que realmente faz a diferença não é a “tração nas rodas certas” nem o câmbio manual — eles até lembram do 228i, que tem câmbio de dupla embreagem e é tão divertido quanto o M235i na pista —, mas sim a experiência ao volante. No BMW, você tem uma posição de dirigir mais baixa, bancos melhores e aceleração mais agressiva. E, claro, o ronco do seis-em-linha.

s3-235i (6)

Apesar da tração traseira, o carro não é arisco, e sim equilibrado. A maior diferença é que, enquanto no Audi você precisa se esforçar para tirar o carro da neutralidade, no BMW você sente a traseira deslizando sozinha e a dianteira apontando para a curva. Detalhe: o entre-eixos do BMW é mais longo (2,68 m contra 2,63 m), o que teoricamente daria ao Audi certa vantagem ao lidar com a inércia polar nas curvas.

No fim das contas, são carros com propostas semelhantes, porém abordagens distintas. Ambos os apresentadores concordam que o S3 é um grande carro, e que se o que você quer é um automóvel prático para uso diário e diversão ocasional em uma bela estrada sinuosa, o Audi não vai te decepcionar. Contudo, o BMW te dá mais liberdade e age de forma mais espontânea. Por isso, o voto deles vai para o M235i. E o seu, iria para qual deles?

Matérias relacionadas

Dezenas de supercarros, uma pista de pouso e motores berrando no VMax 200

Dalmo Hernandes

O ronco matador do Alfaholics GTA-R 270 é a coisa mais linda que você vai ouvir hoje

Dalmo Hernandes

Pikes Peak, 1987: os 30 anos da última vitória do Audi Quattro com Walther Röhrl

Dalmo Hernandes