A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

O esportivo que a gente amava: uma breve história do Lotus Esprit

"Simplifique e adicione leveza" é o mantra repetido à exaustão por uma legião de entusiastas, que vêem na frase cunhada por Colin Chapman, fundador da Lotus, uma das maiores verdades do mundo automotivo. E, por mais que a gente goste motores monstruosos e potentes, não há como discordar deles. Mas será que dá para equilibrar as duas coisas? Sim, e a resposta está no Lotus Esprit, que deixou de ser produzido há dez anos. Em 2014 faz 10 anos que o Lotus Esprit deixou de ser fabricado. O que é impressionante, visto que o esportivo foi lançado em 1976, e manteve as mesmas formas básicas ao longo de quase 30 anos. Porém, se no início ele era um carro que primava pela leveza complementada por um motor esperto, no fim de sua carreira o Esprit usava um V8 de 350 cv e, mesmo defasado, nutria uma base de fãs que não o trocariam nem pelo que havia de mais avançado no mundo. Vamos contar a história do Lotus Esprit a partir de agora. Gênese O Esprit surgiu em 1972 como um conceito projetado pel

Matérias relacionadas

Como o Ford V8 Flathead impulsionou a cultura hot rod – e até influenciou a criação do small block Chevrolet

Leonardo Contesini

A incrível história do Fusca que foi o primeiro carro a rodar na Antártida – e voltou para vencer um rali

Leonardo Contesini

XB-70 Valkyrie: o incrível avião dos anos 60 que quase foi o primeiro bombardeiro nuclear

Dalmo Hernandes