FlatOut!
Image default
Zero a 300

O fim do Golf Mk7, Ford já tem compradores interessados na marca Troller, Stellantis vai manter Lancia como marca premium e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Volkswagen encerra produção do Golf Mk7 no México

Acabou: depois de sair de linha no Brasil, o Golf Mk7 agora deixa de ser produzido no México, que abastecia também o mercado americano. Assim, pela primeira vez desde o lançamento do Golf de primeira geração, as concessionárias Volkswagen dos Estados Unidos ficarão sem o hatchback em seus showrooms.

É por pouco tempo, porém: ainda em 2021 os EUA receberão o Golf GTI e o Golf R de oitava geração – agora, importados da Alemanha, cuja produção abastecerá todos os países onde o Golf é vendido. Já as versões mais comportadas, a exemplo de alguns rivais, serão substituídas por SUVs e crossovers. Na própria fábrica mexicana em Puebla será fabricado o crossover Taos (que também está previsto para o Brasil, porém vindo da Argentina).

Trata-se de um fenômeno globalizado – tanto que, caso venha mesmo Brasil, o Golf Mk8 deve ser vendido também nas variantes GTI e GTE, atuando de certa forma como um halo car para a Volkswagen por aqui.

 

Ford já tem interessados na marca Troller

Uma das partes mais prejudicadas com o fim da produção brasileira da Ford foi a Troller – que, depois de crescer e evoluir com a ajuda do oval azul, perdeu de repente seu respaldo. O futuro dos 470 funcionários e colaboradores da fábrica da Troller em Horizonte (CE), na região metropolitana de Fortaleza, por enquanto é incerto.

Contudo, já existem três investidores interessados na aquisição do complexo, de acordo com o Governo do Estado do Ceará, a Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e Ministério da Economia, que se juntaram para buscar alternativas ao fechamento da fábrica da Troller.

Por ora, os nomes dos interessados ainda não foram revelados.

 

Stellantis vai manter Lancia como marca premium

Se há uma marca que os entusiastas admiram com pesar, esta marca é a Lancia. Outrora lenda das pistas, dos ralis e das ruas, a tradicional fabricante italiana passou os últimos anos jogada para escanteio no portfólio da FCA. Agora, após a fusão com a PSA Peugeot Citroën e a criação do grupo Stellantis, o prognóstico começa a ficar mais animador.

Isto porque, logo após a concretização da fusão, a Lancia apareceu entre a constelação de 14 marcas pertencentes à Stellantis. De acordo com as informações oficiais divulgadas pelo grupo, a Lancia ficará ao lado da Alfa Romeo e da DS sob o comando de Luca Napolitano, atualmente na chefia da Fiat e da Abarth para Europa, Oriente Médio e Ásia.

Ainda é cedo para dizer se a Lancia voltará à velha forma. A empresa, nos últimos anos, teve sua linha reduzida a apenas um modelo: o pequeno Ypsilon, versão da Lancia para o Fiat 500. Contudo, com os novos recursos que devem entrar no jogo agora – incluindo novas plataformas e motores oriundos do grupo PSA – há potencial para diversas jogadas interessantes. Há um legado riquíssimo a ser explorado.

 

Para-choque dianteiro do novo Toyota 86 aparece em registro

Agora que já sabemos muito bem como será o Subaru BRZ de segunda geração, as atenções se voltam a seu irmão gêmeo da Toyota. E a última novidade é interessante: imagens de registro publicadas na Austrália mostram o para-choque dianteiro do novo GT86 – e indicam que, como a primeira geração, as diferenças entre o visual dos dois carros serão pequenas. Os encaixes para os faróis na peça, por exemplo, parecem idênticos ao que se vê no novo BRZ.

O formato da grade, porém, é diferente, lembrando bastante o desejável GR Yaris. E os papéis agora se inverteram: se na geração passada o Toyota era o sorridente e o BRZ era o irritado, agora é o contrário: o Toyota parece mais agressivo.

A semelhança com o para-choque do GR Yaris também pode ser um sinal de que o novo 86 também será vendido sob a marca Gazoo Racing. tanto é que há um espaço acima da grade que parece sob medida para um emblema da GR.

No mais, na parte mecânica os dois carros devem ser praticamente idênticos, no máximo com um acerto diferente de suspensão e motor. Ou seja: o novo 86 deve usar o mesmo boxer 2.4 aspirado de 231 cv do novo BRZ.

 

BMW M confirma novo modelo eletrificado

Os eletrificados chegaram mesmo à Motorsport. A divisão esportiva da BMW confirmou “um novo modelo com motor elétrico” em um press release que celebra as vendas do grupo em 2020.

A informação é propositalmente vaga – a BMW não esclarece se está falando de um híbrido leve, um plug-in ou mesmo de um carro puramente elétrico.

Contudo, de acordo com o site australiano Motoring, fontes ligadas à marca dizem se tratar de uma versão M do BMW i4 – que, por sua vez, é a futura versão elétrica do Série 4 Gran Coupe (o sedã do cupê do sedã Série 3). A aposta é que o carro seja revelado no início do segundo semestre de 2021.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora