FlatOut!
Image default
História

O nascimento da Stock-Car brasileira


Eu cheguei em São Paulo em 1988, vindo estudar e morar em uma república em São Bernardo do Campo perto da FEI. Cheguei com um Opala, claro: desde muito novo era tudo que eu queria, e Opala seis-cilindros era algo realmente barato naquele tempo de gasolina cara. Vinha de Niterói, no RJ, bem longe dali; ao contrário dos meus companheiros de república que invariavelmente voltavam para a casa dos pais no interior paulista nos fins de semana, ficava eu sozinho na casa de estudantes. Logo num dos primeiros fins de semana que fiquei na cidade, fiquei sabendo por um poster na FEI que domingo uma prova de Stock-Car aconteceria em Interlagos. Resolvi ir lá e tentar assistir. Chegando lá, para minha surpresa, a entrada era franca, e mais: parei meu Opala pertinho da arquibancada, ali perto da subida dos boxes. Lembre que ainda era então o antigo traçado original: com gloriosos 7,930 km, e um belo retão lá atrás. O que assisti ali foi algo que nunca mais esquecerei: uma infinidade de Opalas de corr