A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

O novo BMW Série 4, as primeiras fotos do novo Duster brasileiro, as motos mais vendidas em janeiro e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

BMW Série 4 é fotografado sem disfarces

Parece que finalmente estamos nos aproximando do lançamento do BMW Série 4. O modelo já foi confirmado para este ano e, como ele já está pronto há algum tempo, não ficaríamos surpresos em vê-lo no Salão de Genebra, no início de março. Especialmente depois deste flagra compartilhado pelo pessoal do BMW Blog.

 

As fotos parecem ter sido tiradas no compartimento de carga de um navio — repare as cintas de amarração e o piso feito de chapa fina — e mostram um modelo M Performance, considerando o formato da grade dianteira, com os pontos brilhantes em vez das tradicionais aletas dos modelos M3/M4; provavelmente trata-se do próximo M440i ou M440d.

Além disso, a foto também mostra que o M4 poderá ter uma dianteira diferente do M3, que já vimos em um flagra no final do ano passado, e tinha os “rins” separados, enquanto no Série 4 as duas formas parecem integradas. É uma solução mais bem-resolvida esteticamente — embora lembre muito a grade octogonal da Audi, justamente o que a torna mais palatável que a bizarra grade “dentes de castor” do M3 flagrado em 2019. (Leo Contesini)

 

Novo Renault Duster brasileiro enfim tem fotos divulgadas

Três anos depois de seu lançamento na Europa como Dacia, e após meses rodando com camuflagem pelas ruas brasileiras, a nova geração do Renault Duster enfim teve as primeiras imagens oficiais reveladas pela fabricante. Claro, apenas uma foto da dianteira e outra do interior, mas já é alguma coisa – e também esclarece alguns pontos que ainda estavam nebulosos.

Para começar, vemos que o visual da dianteira é ligeiramente diferente do que se vê na Europa, com uma grade dianteira maior e mais imponente – mais “cara de SUV”, digamos assim. Além disso, a foto confirma que o Duster terá o pacote Outsider, que consiste em molduras plásticas nos para-lamas e protetor no para-choque dianteira, com faróis auxiliares integrados.

O interior do Renault Duster brasileiro também tem suas particularidades. O painel tem desenho mais retilíneo e saídas de ar retangulares, além de uma central multimídia mais destacada, com uma moldura mais marcante, e volante exclusivo.

A Renault preferiu fazer mistério quanto à traseira, mas tudo indica que o design adotado pelo modelo vendido no Oriente Médio não sofrerá grandes mudanças – e incluirá as lanternas traseiras quadradas que, para alguns, são parecidas demais com as do Jeep Renegade.

Vale lembrar que, apesar de usar uma evolução da plataforma B0 do Duster anterior, a nova geração do SUV tem todos os painéis da carroceria novos, sem perder a conexão estilística com a geração anterior. A princípio, a Renault utilizará o motor 1.6 16v SCe de 120 cv e 16,5 kgfm de torque, acoplado a uma caixa manual de cinco marchas ou CVT. Futuramente, espera-se a adoção do motor 1.3 turbo usado na Europa, cuja potência fica entre 130 cv e 170 cv. (Dalmo Hernandes)

 

As motos mais vendidas do Brasil em janeiro de 2020

No primeiro balanço de vendas de motos mensais deste ano não há surpresa alguma: a Honda continua liderando com folga, emplacando seus modelos nas sete primeiras posições do Top 10, e deixando as três posições restantes para a Yamaha.

Apesar disto, a líder apresentou uma ligeira queda – de 26.698 exemplares em dezembro de 2019 para 24.915 em janeiro de 2020. O mesmo vale para a Honda Biz, que no mês passado emplacou 13.339 unidades e, neste mês, ficou nos 13.119.

Entre as Yamaha, a Fazer 250 manteve-se como a melhor colocada, com 2.375 unidades vendidas.

Confira o ranking completo abaixo:
Honda CG 160: 24.915
Honda Biz: 13.119
Honda Bros 160: 10.519
Honda Pop 110i: 8.793
Honda CB 250F Twister: 3.282
Honda PCX 150: 3.057
Honda XRE 300: 2.509
Yamaha Fazer 250: 2.375
Yamaha Crosser 150: 2.208
Yamaha YBR 150: 2.047
(Dalmo Hernandes)

 

ABT apresenta Audi RS6 Avant de 700 cv

Como se a Audi RS6 Avant já não fosse forte o bastante com os 600 cv e 81,5 kgfm de torque de seu motor V8 biturbo de quatro litros, a ABT decidiu dar a ela ainda mais força com seu novo kit de preparação, o ABT Power Performance Upgrade. Com ele, a super perua chega aos 700 cv e 89,7 kgfm de torque.

A ABT não dá detalhes sobre todas as modificações aplicadas ao motor, mas o destaque fica por conta da nova ECU, que permite parâmetros de funcionamento mais agressivos do que a unidade que vem de fábrica.

O novo módulo é acompanhado de “uma seleção completa de medidas para proteger o motor e fornecer prazer ao volante sem qualquer remorso”, além de certificação pelo TÜV (o órgão de trânsito da Alemanha) e garantia estendida.

Segundo a ABT, com o kit de preparação, a RS6 Avant é capaz de ir de zero a 100 km/h em 3,3 segundos – originalmente, a perua o faz em 3,6 segundos. Eles não falam nada sobre uma possível remoção do limitador de velocidade máxima (250 km/h, de fábrica), mas não nos surpreenderemos se eles oferecerem o serviço.

Também não são mencionadas outras modificações no carro além do motor mais forte, embora a ABT afirme que o desenvolvimento de um novo jogo, feito sob medida para a RS6 Avant, já está em estágio avançado de desenvolvimento. (Dalmo Hernandes)

 

Ford GT recebe mais potência e edição especial para o modelo 2020

A empresa de engenharia canadense Multimac produz todo ano um lote de 250 unidades do Ford GT desde o final de 2016. O modelo 2020 do esportivo foi anunciado e traz algumas novidades, incluindo um aumento de potência e uma nova edição especial. O motor V6 3.5 biturbo ganhou 13 cv, passando a produzir 669 cv.

O ganho de potência veio através de atualizações na programação da central eletrônica, pistões com galerias de refrigeração e bobinas de ignição mais fortes. O motor também recebeu intercooler maior, atualizações nos dutos de refrigeração que melhoraram o fluxo de ar em 50% e o escape Akrapovic de titânio que era opcional passou a vir de série. A suspensão recebeu novo ajuste no modo track para melhorar o desempenho em pista.

A edição especial que o GT ganhou se chama Liquid Carbon Edition e traz a carroceria em fibra de carbono coberta apenas por um verniz de proteção. As rodas também são de fibra de carbono sem pintura e podem ser personalizadas com porcas de titânio. O Ford GT Liquid Carbon oferece opção de faixas esportivas pintadas e retrovisores com pintura combinando com as faixas.

O modelo 2020 continua oferecendo a edição Gulf Racing Heritage Livery, que foi atualizada com uma pinstripe preta dividindo as partes azuis das laranjas. Em homenagem ao Ford GT40 que venceu Le Mans em 1968 e 1969 o número 6 passa a ser pintado na carroceria, anteriormente o GT vinha com o número 9. (Eduardo Rodrigues)

 

Primeiro carro da Ferrari que Michael Schumacher pilotou está à venda

O piloto alemão Michael Schumacher fez história ao volante de carros da Ferrari na Fórmula 1, conquistando cinco títulos consecutivos ao volante pela equipe italiana. O primeiro carro da Ferrari que Schumacher pilotou foi o 412 T2, que foi usado na temporada de 1995 e o alemão testou antes de sua primeira temporada na Ferrari em 1996.

Essa Ferrari 412 T2 que Michael Schumacher testou está anunciada para venda por um valor que não foi divulgado. O carro foi pilotado por Jean Alesi na temporada de 1995 e conseguiu a segunda colocação no GP de San Marino. No dia 16 de novembro daquele ano Schumacher deu 17 voltas com o carro na pista de testes da Ferrari em Fiorano para uma audiência de 2.000 fãs e a mídia.

https://youtu.be/kNjDwoEnXqE

A 412 T2 foi o último carro de Fórmula 1 da Ferrari com motor V12, a estreia de Schumacher como piloto foi com a F310 usando um novo motor V10. O carro que está anunciado foi restaurado e está em condições de ser pilotado. A loja Girardo & Co, responsável pela venda do carro, não revela o preço e diz “se você pergunta quanto custa, você não pode pagar.” (Eduardo Rodrigues)

Matérias relacionadas

Fiat irá se separar da Ferrari, Brasil importa etanol devido à crise, um Mustang com motor de ouro e mais!

Leonardo Contesini

Morre George Barris, criador do Batmóvel, Bugatti Chiron é flagrado em vídeo (e de frente!), a nova Toyota Hilux no Brasil e mais!

Leonardo Contesini

Um Ford Mustang GT de quinta geração, um Audi A6 com motor V8 e tração integral, uma gaiola off-road legalizada para as ruas e mais no GT40

Dalmo Hernandes