A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo Virtual

O retorno da Simbin, comparativo dos simuladores de F1, Assetto Corsa com novos sons, entrevista com pilotos e muito mais

Caros pilotos virtuais! Bem vindos ao SimRacer House, a nova seção semanal do FlatOut integralmente dedicada ao mundo do automobilismo virtual em todo o seu espectro – do Gran Turismo ao iRacing, do Forza ao Assetto Corsa! Notícias, lançamentos de mods, softwares e hardwares (de volantes a placas de vídeo), atualizações, campeonatos, recordes, você irá encontrar tudo aqui. Acelere conosco!

banner_flatout_3wide
youtube_3wide
facebook_3wide


3wide

 

O retorno da SimBin

simbin

A SimBin, grande estudio de desenvolvimento suéco, está de volta. Para quem não lembra, em 2014, o estúdio decretou falência e foi absorvido pela Sector 3 Studios, empresa responsável pelo desenvolvimento do RaceRoom Racing Experience.

Dois anos depois, o nome SimBin está de volta como um novo estúdio fundado na Inglaterra, com a assistência do Sector 3 Studios.

A SimBin original foi fundada por Ian Bell e sua equipe criou os dois primeiros títulos GTR assim como o GT Legends antes de serem transferidos para a Blimey! Game e Slightly Mad Studios. Eles são reconhecidos por criarem vários simuladoers e pacotes antes do sucesso do RaceRoom Racing Experiencie, administrado pela Sector 3 Studios quando a Simbin faliu em 2014.

Agora, nesse novo capítulo a SimBin será liderada pelo ex-produtor da Sony Interactive Entertainment Europe e Route 1 Games, Allan Speed. O estúdio terá o foco de criar títulos de corrida multi-plataforma para a atual e próxima geração.

“Estamos extramemente empolgados em anunciar a colaboração com a rec-em-fundada Simbin Studios UK liderada por Allan”, comentou Chris Speed, CEO da Sector 3. “Seu conhecimento e nossa rede de talentos providenciarão o trampolim perfeito para nossa futura estratégia e não vamos esquecer o renascimento do nome SimBin, que tem uma longa tradição, rica e bem sucedida na entrega dos melhores simuladores de corrida até hoje”,  completa Chris Speed.

 

Qual melhor simulador de F1 atualmente?

comparativo_f1

Ainda pelas bandas do YouTube, Andrea Candini fez uma comparação interessante de quatro simuladores, em busca do melhor em relação à reprodução dos Formula 1.

Seu comparativo mostra uma volta em Suzuka em carros de Formula 1 atual no iRacing, Automobilista, rFactor 2 e no F1 2016 da Codemaster. Enquanto 3 dos simuladores usam conteúdos oficiais, o rFactor 2 é um mod não-oficial.

E aí? Qual simulador parece ser mais fiel à F1 atual? Assita e deixe sua opinião.

 

Nova prévia do Assetto Corsa apresenta melhoras no som

ac_sound

Um bom simulador começa por um bom áudio. Parece besteira, mas dentro das limitações de reprodução da física, é exatamente o som que ajuda o piloto virtual a imergir no universo da simulação. Além disso, ninguém consegue ficar muito tempo em um lugar cujo o som não seja agradável.

Pensando nisso, uma das melhorias que chegará ao Assetto Corsa na atualização 1.9 é a atualição dos sons, como podemos ver na prévia divulgada pela Kunos Simulazioni para que possamos escutar as melhorias no som.

Assetto Corsa usará o motor de som FMOD para melhorar os efeitos sonoros. Veja abaixo uma primeira prova do que poderá ser ouvido no vídeo feito por Luca Sordano, Designer de Som da Kunos, mostrando 23 carros em uma corrida em Nordschleife. É possível ouvir cada detalhe claramente, vento contra o vidro, pneus cantando, fundo do carro raspando, tudo com um primor raro nos simuladores. Somente uma ressalva: o vídeo foi gravado usando ajustes de caixas de som 5.1 e reduzido à stereo pelo YouTube.

 

RaceRoom Racing Experiencie introduzirá Profundidade de Campo

r3ea

Sector 3 Studios lançou algumas imagens da nova funcionalidade gráfica que chegará ao RaceRoom Racing Experience em breve: Profunidade de Campo.

O efeito de profundidade de campo fará o simulador parecer esteticamente mais realista fotograficamente, permitindo imitar o efeito observado em imagens de TV e fotografias, tal como é feito no iRacing.

r3eb

A profundidade de campo estará disponível para cameras externas e cameras livres, com os pilotos podendo controlar o desfoque por comandos pré-definidos. Você pode ver o efeito nas imagens mostrando uma corrida de Audi TT-R utilizando a nova funcionalidade.

 

Ride 2 lançado na Steam

ride2laucher

O simulador sobre duas rodas que temos acompanhado nas últimas semanas finalmente chegou à Steam!

Por pouco mais de R$ 90,00, você poderá competir em mais de 170 modelos de motos de 22 fabricantes diferentes, desde Sport Bikes de 2 tempos à Supermotos e Naked Cafe Racers, em 30 pistas. Além disso, são mais de 1.200 peças e 600 pinturas customizáveis para compartilhar com seus amigos em um sistema com novas funcionalidades sociais.

Confira abaixo o trailer de lançamento da Milestone. Alguém anima um campeonato online no Ride 2?

 

Mod do Citroen Prototype e Aventador SV Roadster em breve no Project CARS

citroen_prot

Depois de apresentar os mods 2015 Audi R8 LMS, 2015 McLaren P1 GTR e 2016 Pagani Zonda LM-R Ragno para Project CARS, a equipe Machine Dojo Modding tem grandes novidades.

Dessa vez,  a equipe lançará o carro fictício Citroen Prototype para Project CARS. O design é uma visão criativa de um carro de corrida futurista parecido com os carros do Vision Gran Turismo do Gran Turismo 6. Construído pelo artista 3D Yatsu, o modelo está pronto para ser mapeado e texturizado para ser posto em breve no jogo.

Além disso do Citroen Prototype, a equipe continua trabalhando na BMW M6 GT3 enquanto criam a Lamborghini Aventador SV Roadster, como podemos ver abaixo.

lambo

Por fim, a equipe ainda anunciou que um novo modelador foi recrutado e já está trabalhando em um novo carro. É esperar pra ver!

 

Novo Mod do Group C disponível para rFactor 2

groupc

Mak Corp, grupo de modeladores com mais de 15 anos de história em diversas plataformas e atendendo marcas como Formula-E, Image Space Incorporated, Slightly Mad Studios e Oreca, lançou uma nova versão do Mod Group C de 1991 para rFactor 2, trazendo uma série de melhorias das novas físicas.

A versão 0.96 chega com uma atualização na geometria de suspensão para ambos os Porsche e Mazda assim como uma série de outras mudanças, listadas abaixo. Apresentando físicas realistas únicas para cada carro assim como diferentes compostos de pneus, essa é a change de pôr em prova suas habilidades atrás do volante dos 3 maiores ícones da história do Group C.

A partir de agora, a nova versão está disponível exclusivamente via Steam Workshop neste link. Quem não tiver o rFactor 2 pela Steam, poderá baixar o conteúdo no site da Mak Corp.

0.96 Changelog

  • Pintura do Guimengo removida e refeita
  • Nova pintura do 787b adicionada
  • Imprecisão do parabrisas resolvido
  • Correções gráficas
  • Sons atualizados

Atualizações da Física

Porsche 962C

  • Atualização: Geometria da Suspensão. Traz uma dirigibilidade mais balanceada do carro, fazendo os pneus performar melhor.
  • Atualização: Ambos os motores sofreram mudança na curva de torque e turbo. Essas mudanças melhoraram as características de cada motor, tornando-os mais fáceis de conduzir.

Mazda 787B

  • Atualização: Geometria da Suspensão: Geometria da Suspensão. Traz uma dirigibilidade mais balanceada do carro, fazendo os pneus performar melhor.
  • Adicionado: Motor agora usa modos de mistura que trazem duas possibilidades de potência e consumo de combustível. Modo Econômico, com aproximadamente 680HP e Modo Veloz com aproximadamente 700HP. Você deve configurar dois botões para controlar a mistura no carro, pois esses novos ajustes não estão disponíveis no ajuste original do carro ainda. Você sentira uma mudança na potência do carro, dando ao piloto maior controle, uma pequena perca de velocidade final e uma economia de aproximadamente 10% no consumo de combustível.

Sauber C11

  • Perfomance reduzida (+2s por volta)
  • Adicionado ajustes de mistura de combustível
  • Reduzido fricção da embreagem
  • Corrigido problema do motor com tanque vazio
  • Ajustado desgaste dos pneus de chuva da IA
  • Adicionado algumas legendas na tela de setup (turbo, freio motor, duto de freio…)

Uma volta em Realidade Mista no Assetto Corsa

realidademista

Marcel Pfister lançou um novo vídeo de realidade mista, dessa vez com um carro de formula.

Mas não foi um carro qualquer. Usando Assetto Corsa, Marcelo combinou imagens do seu cockpit com a versão virtual da Lotus 72 em um efeito, no mínimo, empolgante. Confira abaixo a volta onboard em Nordschleife.

 

Nota: A Comunidade do Automobilismo Virtual no Brasil possui diversos Clubes e Ligas independentes. Neste espaço, iremos divulgar o máximo possível os campeonatos online e eventos realizados seguindo uma ordem alfabética nos resumos e uma ordem cronológica na agenda de eventos. Qualquer Clube, Liga, Equipe e Piloto Virtual pode nos enviar seu release para [email protected] para divulgarmos semanalmente aqui no Flatout.

 

3Wide abre inscrições para nova Temporada e Escola de Pilotagem Virtual

montana

Chegando ao fim de ano, o 3Wide abre inscrições para sua primeira temporada no Automobilista e no Assetto Corsa.

Serão 3 categorias no Automobilista: Copa Montana (às segundas), Copa de Marcas (às segundas) e Formula 3 (às quintas). Já no Assetto Corsa iremos fazer um campeonato às quintas com o 3 carros da DTM dos Anos 90: BMW M3 GrA92, Alfa Romeo 155 TI e Mercede 190E EVO.

Todos os eventos serão transmitidos ao vivo pelo Canal Oficial do 3Wide no YouTube, começando a partir das 21hrs e tem uma taxa de inscrição de R$ 45,00 para campeonatos no Automobilista e R$ 25,00 para o campeonato no Assetto Corsa.

Cada campeonato terá sua própria característica. A Copa Montana será disputada em etapas de 50 minutos, no qual os pilotos terão que administra o uso dos Push-to-Pass e os pneus ao longo da prova. Já a Copa de Marcas serão provas de 60 minutos divididas em 3 stints de 20 minutos, intervalados com a entrada programada do Safety Car, onde os pilotos terão que administrar combustível e pneus desde a Sessão de Classificação e buscar a melhor estratégia durante o evento. A Formula 3 é a única categoria de formula do 3Wide e com setup aberto que os pilotos terão que se dedicar para extrair o máximo do bólido ao longo dos 40 minutos de prova. Por fim, a DTM Anos 90 no Assetto Corsa será uma categoria para os saudosistas do cambio H e carros sem ajudas eletrônicas.

E ainda tem a Escola de Pilotagem Virtual, na qual os novos pilotos virtuais terão à disposição dois módulos de aprendizagem: Técnicas de Pilotagem e Ajustes com Motec. Cada módulo tem a 3 horas de duração e uma taxa de inscrição de R$ 30,00 cada um. O módulo Ajustes com Motec será ministrado dia 22 de Novembro, terça às 20h30 e o módulo Técnicas de Pilotagem Virtual será ministrado uma semana depois, dia 29 de Novembro, também a partir das 20h30.

Não deixe de prestigiar aqueles que amam a velocidade e se dedicam ao Automobilismo Virtual. Para mais informações, acesse 3WideClub.com. Esperamos você nas pistas virtuais conosco!

 

Seletiva UD GT3 Series: Evento teste em Red Bull Ring da Apex

seletiva_apex

Visando obter a melhor preparação para o Torneio Seletiva UD GT3 Series, a APEX – Automobilismo Virtual irá realizar na sexta-feira da semana que vem, 21 de outubro, um evento 4Fun preparatório para a competição, no circuito austríaco de Red Bull Ring. A participação dos pilotos inscritos no torneio é de total importância, para que possamos testar com calma o servidor, anticheater, regra de Full Course Yellow e demais dúvidas que possam surgir.

 

Entrevista com os pilotos virtuais brasileiros de destaque no Automobilismo Virtual brasileiro: João Nóbrega, Neto Nascimento e Wendel Parra

entrevistas_pilotosvirtuais

Entrevistamos três dos pilotos virtuais que mais se destacam no atual cenário do Automobilismo Virtual brasileiro. Competindo basicamente no iRacing, eles falaram sobre o cenário atual do Automobilismo Virtual no Brasil e no mundo, dos benefícios dos simuladores para o motorista do dia-a-dia, dicas para os novatos no Automobilismo Virtual, planos para 2017 e muito mais. Não deixe de conferir o que essas feras falaram exclusivamente aqui para a Simracer House. As respostas seguem uma ordem alfabética.

1. Como estamos falando com uma galera que ainda está conhecendo sobre Automobilismo Virtual, gostaria que fizesse uma apresentação sua. De onde é? Qual sua rotina diária? Qual sua trajetória no Automobilismo Virtual? Divide seu tempo entre Simuladores e outras atividades (profissionais ou não)?

João Nobrega: Olá pessoal! Sou de Recife (Pernambuco) e estou no Automobilismo Virtual desde 2005 com o saudoso Nascar 2003. Já corri em campeonatos de GTR2, rFactor, Live for Speed, Nascar 2003 e, atualmente, no iRacing, onde estou exclusivamente desde 2010. Como já tenho vários anos de “estrada”, minha rotina de treino é bastante reduzida, confesso. Muito por falta de tempo me dedicando à família, muito por já conhecer o carro e a pista também.

Neto Nascimento: Sou natural de Guaratinguetá/SP e hoje resido em São José dos Campos/SP. Conheço jogos de corrida desde o tempo do Enduro no Atari, passando pela série Grand Prix. Mas a minha entrada mesmo no Automobilismo Virtual foi no inicio de 2011 com um volante Logitech Momo no simulador Race 07. De lá pra cá fui tomando gosto, fazendo alguns investimentos como G27, cockpit, até chegar hoje em um conjunto da Fanatec Clubsport V2. Neste período de cinco anos no Automobilismo Virtual conquistei quinze títulos e seis vice-campeonatos nacionais e internacionais em cinco diferentes ligas em diversos mods nos simuladores, Race 07, Game Stock Car, Formula Truck e iRacing. Atualmente, como estou desempregado, passo um bom tempo no simulador treinando e também faço alguns bicos de montagem de simulador e computador, dando toda assessoria necessária para que o cliente aproveite ao máximo seu investimento.

Wendel Parra: Meu nome é Wendel Giuliano Parra, tenho 34 anos, sou de Monte Aprazível (cidade de 25 mil habitantes no interior de São Paulo, Noroeste paulista, próximo a São José do Rio Preto). Trabalho em um laboratório de Análises Clínicas. Divido meu tempo entre trabalho, minha noiva e o simulador de corridas iRacing. Sempre preferi os jogos de corrida e conheci o Automobilismo Virtual em 2011 pelo jogo Gran Turismo 5 de Playstation 3. Mesmo não sendo um simulador profissional, eu o encarava de forma profissional. Buscava conhecimento sobre setup, técnicas de pilotagem e toda informação que pudesse melhorar minha performance no jogo. Na época eu já me destacava no GT5 e corria em campeonatos da maior liga do jogo do Brasil, a Gran Turismo Brasil, onde fui finalista de um campeonato com mais de 250 pilotos inscritos. Com o tempo, as deficiências do jogo como simulador me fizeram mudar para os simuladores de PC. Eu busquei o que me falaram ser o simulador mais profissional e com o ambiente on-line mais competitivo da época. Fui direto para o simulador iRacing. Sou bi-campeão da Master of Track da iRacing Brasil, vice campeão da Sport Cars Pro da F1BC, vice campeão da Formula Brasil com o carro Willians F1 2009 na iRacing Brasil e tive como resultado mais importante no Automobilismo Virtual um sexto lugar na Blancpain Sprint Series Oficial do iRacing.com, campeonato esse com mais de 5000 pilotos do mundo todo.

joaonobrega

2. Como você vê atualmente o cenário do Automobilismo Virtual no Brasil e no Mundo?

João Nobrega: O Automobilismo Virtual vem crescendo e isso é fato. Vejo um crescimento acentuado no profissionalismo dos campeonatos, o que faz com que cada vez mais grandes empresas comecem a enxergar o Automobilismo Virtual, como a Castrol, que é minha atual patrocinadora.

Neto Nascimento: Olhando desde a época que comecei no Race 07 para hoje, é visível o crescimento desta modalidade nos e-Sports. Infelizmente ainda não estamos no nível dos grandes como League of Legends e Counter Strike. Mas vejo que houve muita evolução, com simuladores com pista digitalizadas a laser, serviços on-line cada vez mais robustos, como é no caso do iRacing, com campeonatos internos com boas premiações e alto nível de competições. No Brasil ainda acho muito pulverizado o Automobilismo Virtual. Acredito que para crescer deveríamos ser mais unidos, pois se você divide o publico em dez ligas diferentes, você terá dez vezes menos audiência nas transmissões, dez vezes menos inscrições e daí por diante. Isso faz com que as ligas não tenham números expressivos para atrair grandes empresas para investir neste e-Sport.

Wendel Parra: Eu vejo o segmento crescendo. No Brasil existe uma divisão muito grande da comunidade. Temos um grande número de simuladores, Assetto Corsa, rFactor2, Automobilista, Project CARS, RaceRoom Racing Experiencie, iRacing. Isso acaba dividindo um pouco a comunidade. Por um lado é bom, por termos brasileiros se destacando em todos os lugares do mundo. Mas como lado ruim, a comunidade acaba tendo menos força e expressão do que se tivesse mais direcionada a um único simulador. No mundo, o Automobilismo Virtual vem aumentando sua expressão e força. Existem muitos pilotos na Europa e EUA que hoje vivem exclusivamente dos simuladores, recebem patrocínio e existem também alguns campeonatos que dão vaga em carros de categoria escola do automobilismo real.

3. Os simuladores são capazes de melhorar a condução dos motoristas? Seria uma boa ferramenta para Auto-Escolas?

João Nobrega: A tecnologia em sí é benéfica à sociedade como um todo. Um simulador específico para auto-escola ajudaria bastante os motoristas, assim como os simuladores utilizados no Automobilismo Virtual ajudam os jovens pilotos no automobilismo real.

Neto Nascimento: Com certeza, pois o básico, como engrenar uma marcha e sair, o simulador já ajuda muito aquela pessoa que nunca sentou no banco do motorista. E claro, ajuda o futuro motorista a se habituar com todas as funções antes da aula na rua.

Wendel Parra: Acredito que sim. Eu sempre fui daqueles que gostam de correr com o carros na vida real e depois de adquirir experiência no automobilismo virtual. Eu aprendi muito sobre como é fácil perder o controle de um carro nas mais diferentes circunstancias e como a nossa vida está sempre por um fio quando estamos dirigindo em alta velocidade. Graças ao Automobilismo Virtual, hoje sou um motorista muito mais cauteloso e atento. Dirijo com mais paciência e cuidado.

netonascimento

4. Por que o Automobilismo Virtual não decola nos e-Sports como FIFA, Counter-Strike, League of Legends, etc?

João Nobrega: Por ser um e-sport relativamente caro de se praticar, assim como o automobilismo real. O fato de você precisar de um bom computador, de uma boa internet e um ótimo equipamento faz com que o número de adeptos e, consequentemente, seguidores seja bem abaixo em relação aos outros esportes eletrônicos. Mas estamos crescendo!

Neto Nascimento: Acredito que respondi na pergunta dois (risso). Mais especificamente no Brasil, precisamos nos concentrar mais para gerar números mais expressivos que atraia os investidores. Acredito que a nivel mundial, as coisas começam a se desenvolver e grandes empresas já olham para esta modalidade, como é o caso da Nissan com o Nissan Academy (embora seja no PlayStation), a Mercedes com o RaceRoom Racing Experience levando pilotos para uma competição presencial na Alemanha e o próprio iRacing com boas premiações.

Wendel Parra: Primeiro que o investimento em equipamento inicial no Automobilismo Virtual é muito maior do que nos outros e-Sports. A distância financeira entre uma criança jogando Project CARS ou Forza ou Gran Turismo no controle do seu console até um simulador de PC, cockpit e volante é de mais de R$ 5.000,00. E isso, a grande maioria dos pais não tem ou não estão dispostos a pagar. Temos hoje mais de 1 milhão de possíveis pilotos ativos nesse segmento que citei dos consoles. Mas devido aos custos, uma porcentagem minúscula acaba chegando ao meio mais profissional do Automobilismo Virtual. Vide a faixa etária dos pilotos virtuais que é de 25 a 35 anos, idade onde o individuo já tem condições de investir no equipamento. Outro aspecto limitador é a complexidade para se conseguir resultados como piloto virtual. Não basta apenas ter talento. É preciso entender de física, mecânica, além de buscar conhecimento sobre técnicas de pilotagem. Isso um adolescente não está muito disposto a fazer, com certeza.

5. Quais dicas você dá para aqueles que querem se aventurar no Automobilismo Virtual? Qual equipamento indica? Quais simuladores?

João Nobrega: Vai depender muito de qual segmento dentro do Automobilismo Virtual ele queira seguir. Se for mais para o lado da Nascar, ou IndyCar, sem dúvida indico o iRacing.com. Mas para circuitos mistos existem também outros ótimos simuladores como Assetto Corsa, RaceRoom Racing Experience, rFactor2, etc. Atualmente no mercado, o melhor custo x benefício, na minha opinião, é o volante G27 da Logitech.

Neto Nascimento: A dica principal é perseverança, muito treino e buscar uma boa equipe que esteja disposta a te ajudar. Hoje o equipamento de melhor custo beneficio para quem está começando ainda é o Logitech G27, com um suporte para fixação ou um bom cockpit para te dar confiança. Os simuladores mais utilizados hoje são: iRacing e Automobilista. Gosto bastante também do Assetto Corsa, porém não vejo muitos campeonatos.

Wendel Parra: O piloto que chega ao Automobilismo Virtual deve ter muita vontade de aprender, paciência e se dedicar muito para obter bons resultados. Deve estudar sobre comportamento em pista e ser o mais cordial possível com seus companheiros/adversários. De início, um volante Logitec G27 já é suficiente. Com ele, o piloto não vai ter perda de performance devido ao equipamento. Lógico que volantes mais caros vão proporcionar uma experiência bem melhor, mas não implicam diretamente na performance do piloto. Eu indico o simulador iRacing. Ele é o único com uma comunidade realmente ativa. Ele não depende de ligas e você pode correr a qualquer momento com pilotos de todas as partes do mundo sem precisar se preocupar com nada de organização de campeonatos. Tudo está pronto nele e a comunidade é extremamente profissional.

wendelparra

6. Quais seus planos para 2017 no Automobilismo Virtual?

João Nobrega: Tenho como objetivo terminar 2016 com três monitores que tenho certeza que melhorará minha performance. Para 2017, pretendo renovar com meus patrocinadores, melhorar os números da minha fanpage e voltar a correr em campeonatos fora do Brasil.

Neto Nascimento: A minha principal meta é me classificar para o Mundial de GT no iRacing. A eliminatória começa agora em Novembro e o campeonato Mundial começa no inicio de 2017. E pretendo continuar competindo em grande nível nos torneios nacionais nos simuladores iRacing e Automobilista.

Wendel Parra: Estou melhorando meu equipamento para melhorar minha performance em pista e quero participar de mais campeonatos no cenário nacional no simulador iRacing.
Eu faço parte da equipe SRB Racing e vamos tentar uma vaga no campeonato oficial do iRacing.com, que tem premiação em dinheiro, a Blancpain Endurance Series.

7. Caso queira comentar algo a mais, sinta-se à vontade!

João Nobrega: Gostaria de agradecer ao convite feito para esta entrevista, dizer que sou fã do FlatOut e aproveitar para convidar todos a curtir e acompanhar a minha fanpage em www.facebook.com/jcnn2.

Neto Nascimento: Gostaria de agradecer ao Flatout pela entrevista. Este espaço é muito importante para o crescimento da nossa modalidade. (Nota do Editor: a pedido do piloto, deixo o convite para os simracers conhecerem sua fanpage: www.facebook.com/NNascimento75)

Wendel Parra: Quero agradecer o convite da Flatout.com.br, em especial ao Andrei Fonseca, que foi quem me procurou. É um honra estar participando aqui da Simracer House. Isso pra mim é uma forma de reconhecimento do meu trabalho e performance. Gostaria de deixar aqui uma indicação para conhecerem meu canal no youtube, www.youtube.com.br/wendelparraracer. Lá eu ajudo o pessoal com dicas de pilotagem, tenho uma playlist só com videos ensinando o pessoal a ajustar um carro e explicando todos os itens de setup dos carros, sem contar os videos on-board da minhas corrida onde o pessoal vai poder acompanhar toda a dificuldade e trabalho que se exige para andar em alto nível. Mais uma vez obrigado a todos por essa oportunidade.

 

Calendário ao Automobilismo Virtual Brasileiro

12 de Outubro – Quarta

13 de Outubro – Quinta

14 de Outubro – Sexta

15  de Outubro – Sábado

16 de Outubro – Domingo

17 de Outubro – Segunda

18 de Outubro – Terça

Matérias relacionadas

Sparco anuncia divisão Gaming, Automobilista com novidades, rFactor em promoção e muito mais!

Andrei Fonseca

World’s Fastest Gamer da McLaren, rFactor 2 DX 11 em versão beta, RaceRoom FRX-17 e deformação dos pneus no Project CARS 2

Andrei Fonseca

Novas DLCs para Assetto Corsa e Project CARS 2, Porsche 911 GT3 R para RaceRoom, Promoção no iRacing e mais!

Andrei Fonseca