FlatOut!
Image default
Car Culture História

Onze carros urbanos brasileiros: uma ideia difícil de morrer


Pergunta: na história do automóvel, quantas vezes carros urbanos de dois lugares deram certo? Não precisa forçar a cabeça para não dar enxaqueca, eu respondo para você: nenhuma. Nunca. Nem uma vez sequer. Se você gritou "Smart!" errou: o carrinho alemão teve um módico sucesso como acessório de moda, mas se você olhar em volta verá que só existem usados. Também foi um beco sem saída que serviu apenas para filmes americanos terem algo engraçado para seus personagens alugarem quando vão à Europa. Tá, existem alguns sucessos temporários bem específicos. Os cyclecars dos anos 1910/1920 e os "bubble-cars" (o maior exemplo deles o Isetta) dos anos 1950 foram fenômenos parecidos: quando a população estava realmente pobre, e não existia legislação, podia-se fazer automóveis pequenos com mecânica de motocicleta bem barato, e alguns fizeram com algum sucesso, mas apenas temporário. Seus compradores compravam carros de verdade assim que podiam, e logo os fabricantes maiores fizera