FlatOut!
Image default
Automobilismo Especial Le Mans 2014 Top

Os carros mais icônicos da história das 24 Horas de Le Mans

As 24 Horas de Le Mans têm mais de nove décadas de história. Em todo este tempo, inúmeras máquinas verdadeiramente icônicas passaram pelo asfalto do Circuit de La Sarthe. Mas quais foram os mais icônicos? É o que vamos tentar responder com esta lista!

Alfa Romeo 8C 2300 Le Mans

lemans (11)

Um dos maiores vencedores dos primórdios de Le Mans é o Alfa Romeo 8C 2300. Com seu motor de oito cilindros em linha de 2,3 litros (daí no nome), equipado com compressor mecânico Roots e capaz de entregar 145 cv, o Alfa 8C venceu as 24 Horas de Le Mans entre 1931 e 1934 — uma das maiores demonstrações da dominância dos italianos em La Sarthe.

Jaguar D-Type

lemans (1)

O Jaguar D-Type foi estreou em 1954. Foi projetado para usar o mesmo motor de seis cilindros em linha e 3,4 litros do C-Type, porém sua carroceria de alumínio, leve e extremanente aerodinâmica, somada à estrutura inovadora do tipo monocoque e aos 245 cv do motor, e você tem um carro que, depois de chegar em segundo em seu primeiro ano, partiu para uma sequência de três vitórias entre 1955 e 1957 — sendo que, no último ano, as quatro primeira posições foram ocupadas pelo Jaguar D-Type.

Ford GT40

frdconcepts 02detroit

Carroll Shelby e o GT40 MkIV

Eis uma das maiores lendas: o fruto de um trabalho conjunto entre a Ford britânica e Carroll Shelby, que deu fim a uma sequência de seis anos de vitórias da Ferrari em Le Mans vencendo a prova de 1966 (na qual também ficou com a segunda e a terceira posições) a 1969. Foi o carro mais importante na carreira de Dan Gurney, que venceu com ele em 1967 e inventou a tradição do banho de champagne naquele ano.

Os primeiros GT40 a competir tinham motores de sete litros (427 pol³) e 485 cv. Para 1968 e 1968, os carros eram equipados com motores V8 de 4,9 litros e 425 cv.

Porsche 911 GT1

lemans (5)

Apesar de se chamar 911, o GT1 só tinha a parte dianteira da estrutura vinda de um 993. Todo o resto era derivado de outra lenda da Porsche em Le Mans, o 962 — incluindo o boxer 3.2 de seis cilindros, com turbo, intercooler e quatro válvulas por cilindro, capaz de entregar 600 cv. O carro venceu na categoria GT1 nas 24 Horas de LeMans de 1996, mas sua maior conquista veio dois anos depois, quando ficou com o primeiro lugar na classificação geral. Foi a 16ª vitória da Porsche em Le Mans, um recorde que permanece até hoje.

Audi R10 TDI

lemans (6)

Desde 2006 as 24 Horas de Le Mans são dominadas pela Audi (com exceção de 2008, quando o vencedor foi um Peugeot). O carro que deu início à dominação pelas quatro argolas foi o R10 TDI, que também foi o primeiro carro movido a um combustível alternativo a vencer a prova. Ele não tem um visual absurdamente marcante, um ronco matador ou algo do tipo mas, se hoje todas as grandes equipes investem em protótipos híbridos, a “culpa” é do Audi R10.

Ferrari Testa Rossa

lemans (3)

A Ferrari disputou Le Mans inúmeras vezes, e por nove vezes foi a vencedora da corrida — seis delas em sequência, entre 1960 e 1965. Nos dois primeiros anos, a vencedora foi a Ferrari TR, ou 250 Testa Rossa, quem também venceu em 1958. A Testa Rossa era derivada da 250 de rua, que por sua vez também deu origem à 250 GTO — provavelmente a Ferrari clássica mais cultuada (e cara) de todas. O motor era um V12 de três com comando simples no cabeçote e 300 cv.

Bentley Speed 8

lemans (7)

O Bentley Speed 8 é um carro icônico porque, simplesmente, selou o retorno da Bentley a Le Mans depois de quase sete décadas com uma vitória, em 2003. O motor era um V8 de quatro litros turbinado de 600 cv, e foi desenvolvido em parceria com a Audi — que, como já vimos, se tornaria a mais recente força dominante na corrida de longa duração mais antiga do planeta.

Mazda 787B

lemans (8)

Um motor wankel de quatro rotores e 2,6 litros que ronca como um enxame de abelhas enfurecidas não é o suficiente para você? Tudo bem: o Mazda 787B usou sua usina rotativa de 700 cv a 9.000 rpm para vencer as 24 Horas de Le Mans em 1991 e deixar as cores verde e laranja para sempre marcadas na memória de todo fã de automobilismo. Escuta só:

Jaguar XJR-9

lemans (9)

Em 1988 a Jaguar reviveu seus dias de glória em Le Mans com o XJR-9. Construído por ninguém menos do que a Tom Walkinshaw Racing, o carro tinha um V12 de 7 litros e mais de 700 cv e o usou para vencer a edição daquele ano. Foi o primeiro passo para que a Jaguar se tornasse a quarta equipe de fábrica que mais venceu em Le Mans, com sete vitórias — a última delas em 1990, com o XJR-12.

McLaren F1 GTR

lemans (4)

Gordon Murray, o pai do F1, não o fez para ser um carro de corrida. Ele não queria que sua criação, feita para ser o carro de rua perfeito, competisse nas pistas. Mas a insistência de algumas equipes privadas era tanta que ele foi convencido — e o McLaren F1 GTR, cujo motor V12 BMW de 6,1 litros e 600 cv era menos potente do que o do carro de rua, acabou vencendo Le Mans logo na estreia, em 1995.

Porsche 917

lemans (12)

O pequeno monstro, o Turbopanzer, o carro que botava medo até nos pilotos: é o 917, o primeiro Porsche a conquistar Le Mans — e um dos mais violentos, rápidos e cheios de histórias que já passaram pela competição. Seu primeiro motor foi um flat-12 refrigerado a ar (!) de quase 600 cv e, nas versões turbinadas — inscritas por equipes privadas depois que a FIA baniu o 917 de Le Mans, beliscava os 1.000 cv. O 917 é a materialização de toda a loucura, garra e engenharia que são postas à prova todos os anos nas 24 Horas de Le Mans. Leia tudo sobre ele aqui!