A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

Os carros mais legais para comprar gastando entre R$ 20 mil e R$ 35 mil

Por um valor próximo do que se paga em um carro popular bem equipado, é possível fazer grandes negócios com carros seminovos e usados. Pedimos sugestões a nossos leitores — que carro eles comprariam gastando entre R$ 20 mil e R$ 35 mil? As respostas estão nesta lista.

Citroën C4 VTR

B0015P 0141

Lançado no Brasil em 2006, o Citroën C4 VTR é o membro descolado da família composta por um sedã sofisticado e um hatch de quatro portas elegante, e sucessor espiritual do Xsara VTS no Brasil, que tinha um motor 2.0 de 167 cv. Com motor 2.0 16v com comando duplo variável e 143 cv e visual muito atraente, o C4 VTR pode ser uma boa escolha para quem quer um hatch de duas portas diferente e com bom custo-benefício. Os primeiros exemplares custam a partir de R$ 23 mil, enquanto os mais recentes — o VTR saiu de linha em 2009 — raramente ultrapassam os R$ 30 mil.

Fiat 500

carros 20-35 mil (3)

O hatch de grife da Fiat pode ter uma carinha bonita e não ser um Abarth (ainda), mas por menos de R$ 35 mil já é possível encontrar um 500 com motor 1.4 de 16 válvulas e 100 cv, e câmbio manual de seis marchas. O 500 importado da Polônia entre 2009 e 2010 é mais leve do que o atual, mexicano, e é bem equipado — sete airbags, freios ABS com EBD, e a versão Sport oferecia até mesmo controles de tração e estabilidade. Não é nenhum hot hatch, mas é um carro bem acabado, bem equipado e esperto o bastante para divertir em uma estrada cheia de curvas.

Renault Megane Grand Tour

carros 20-35 mil (4)

O Megane Grand Tour foi uma das últimas peruas do mercado antes de restarem apenas as opções premium. Mesmo zero-quilômetro oferecia excelente custo-benefício — espaço interno, bom acabamento, design agradável e desempenho satisfatório — graças aos 138 cv da versão com motor 2.0 16v. Um Mégane Grand Tour 2012 (último ano de fabricação) hoje custa em média R$ 33 mil — uma bela barganha.

Ford Focus

500,000 Focus sold in Russia

O Ford Focus da geração passada é elogiado por seu comportamento dinâmico, desempenho, visual e, agora, custo-benefício: com R$ 33 mil, é possível levar um Focus GLX hatch com motor Duratec 16v de 147 cv e câmbio manual — boa pedida para o entusiasta que quer um daily driver divertido e confiável.

BMW 328i E36

carros 20-35 mil (6)

Que tal um sedã alemão de tração traseira, suspensaão multilink e motor de seis cilindros com 193 cv e 28,5 mkgf de torque, tudo por pouco mais de R$ 20 mil? Pois é isto que o BMW 328i oferece. É preciso tomar cuidado com a origem, visto que estes carros sofreram uma desvalorização muito grande e vários deles acabaram comprados e não cuidados. E tenha certeza de que isto não vai acontecer com você.

Chevrolet Omega

Novo Chevrolet Omega 2005

O Omega importado da Austrália (onde seu equivalente era o Holden Commodore), pode ser um belo negócio, especialmente o modelo vendido a partir de 2005: com motor V6 de 258 cv, tração traseira e interior confortável, custa em média R$ 27 mil. Como acontece nos BMW, porém, é bom se preparar para o custo de manutenção condizente com o desempenho e nível de equipamentos.

Chevrolet Astra

carros 20-35 mil (8)

 

Durante o período de renovação da linha Chevrolet no Brasil, o Astra de segunda geração, lançado em 1997, saiu de linha. Apesar do projeto antigo, trata-se de um hatch médio confiável, bonito e com desempenho adequado a seu porte. O preço de um Astra Advantage 2011, bem equipado e com motor 2.0 8v de 140 cv, raramente ultrapassa os R$ 30 mil. Se você quiser se aventurar um pouco mais, pode procurar um Astra GSi, versão esportiva com motor de 16 válvulas com comando duplo e 136 cv, além do visual mais agressivo.

Honda Fit

carros 20-35 mil (10)

O versátil hatchback monovolume da Honda foi lançado no Brasil em 2003, de início com o econômico motor 1.4 de 80 cv nas versões básica LX e intermediária LXL. Em 2005, foi a chegada do modelo de topo, o Fit EX com motor 1.5 de 105 cv e comando de válvulas variável VTEC. Mesmo o modelo básico vem equipado com ar-condicionado e airbags, enquanto todas as versões compartilham as mesmas vantagens: espaço interno muito bem aproveitado e reconfigurável, mecânica confiável e alto valor de revenda, além da opção de câmbio CVT (nada divertido, porém muito prático na cidade). É possível comprar um Fit LXL 2004 por em média R$ 20 mil, mas se você quiser o 1.5, dá para encontrar um bom exemplar por menos de R$ 27 mil.

Alfa Romeo 156

carros 20-35 mil (11)

Se você quiser deixar a razão meio de lado e pensar com o cuore, você pode separar seu dinheiro e procurar um Alfa Romeo 156. Com R$ 25 mil, já dá para pensar em um 156 2.0 Twin Spark 16v, nas versões Elegance ou Sport. Os nomes deixam claro: o primeiro é mais luxuoso, com acabamento em madeira no interior, e o segundo é mais esportivo, com volante menor e interior preto. O 156 é uma escultura sobre rodas, mas exige cuidados especiais. Reserve um fundo para emergência e entre em contato com clubes e donos experientes. Vai valer a pena.

Ford Ka

carros 20-35 mil (9)

Recentemente o Ford Ka saiu de linha no Brasil, mas isto não significa que ele tenha deixado de ser uma boa opção. Pelo contrário: apesar de ter crescido um pouco e acomodar cinco pessoas, o Ka mantinha as qualidades dinâmicas que o tornaram famoso entre quem curte compactos espertos e fizeram do Ka XR um dos melhores esportivos brasileiros. Com R$ 25 mil dá para comprar um Ka Sport 2012, com motor 1.6 de 107 cv e boa oferta de equipamentos — ar-condicionado, direção assistida, rodas de 15 polegadas e vidros elétricos eram de série, e airbags frontais eram opcionais. Apesar da aparência demasiadamente chamativa para alguns, o Ka Sport foi um carro honesto em sua proposta, e merece a atenção de quem quer um hatch divertido e relativamente novo sem gastar muito.

Matérias relacionadas

O ataque dos clones: os fora de série nacionais “inspirados” em modelos famosos – parte 1

Dalmo Hernandes

Os melhores games e demos de corrida grátis para seu PC ou Mac

Dalmo Hernandes

Carros e espaços: onde a cena acontece espontaneamente (e uma breve reflexão)

Dalmo Hernandes