A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Os Lotus que se recusam a morrer

Se um dia fosse incumbido da tarefa de criar um mote, um slogan que encapsulasse todo significado da marca Lotus, sei exatamente o que faria. Afinal de contas, uma famosa frase atribuída a vários artistas famosos durante os anos diz que “Artistas bons copiam, grandes artistas roubam.” Não sou nem artista nem grande (a não ser talvez em massa corpórea), mas tal coisa não me impede de roubar esta citação, tão somente para que sua distorção moral me permita roubar outra. Meu mote para a Lotus seria “A pura sensação desenfreada de movimento”. Uma frase cunhada originalmente no primeiro teste do Lotus Elise na revista inglesa CAR, em 1996, por Paul Horrell.   Provando que grande sou só em tamanho físico, já me enrolei aqui, porque uma regra básica ao se roubar algo é não avisar que algo é roubado, muito menos dar data, local e vítima do afano em questão, mas enfim, está fei

Matérias relacionadas

A evolução do design automotivo | Parte 4: os arrojados anos 70

Dalmo Hernandes

Chevette 2.5: o projeto mais influente de Motor 3

Marco Antônio Oliveira

Este belo Opel Calibra é, na verdade, um Lotus Omega – com dois turbos, 380 cv e tração traseira!

Dalmo Hernandes