A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Top

Os motores de outras marcas que foram feitos com a ajuda da Porsche

Nesta quinta-feira (28) a Audi começou a vender no Brasil a quarta geração da RS4 Avant, de código B9. A geração passada, a B8, tinha um motor V8 naturalmente aspirado de 4,2 litros que, além de entregar 450 cv e 43,9 mkgf de torque, era capaz de girar a mais de 8.000 rpm. Era um verdadeiro monstro, e a gente adorava aquele carro. A quarta geração foi apresentada em 2017 lá fora e, apostando no downsizing, trocou o V8 atmosférico por um V6 com menor deslocamento, equipado com dois turbocompressores. Com 2,9 litros, o V6 entrega os mesmos 450 cv, porém ganhou 17,2 mkgf, chegando aos 61,1 mkgf de torque. O efeito colateral é uma faixa de rotações consideravelmente mais baixa – o V6 gira a até 6.700 rpm. Ao menos o torque máximo chega muito antes – às 1.900 rpm, contra 4.000 rpm. Com isto, o desempenho da super perua ficou ainda mais impressionante: o 0-100 km/h passou de 4,7 segundos a 4,1 segundos, enquanto a velocidade máxima sem o limitador eletrônico, que era de 280 km/h, passou

Matérias relacionadas

Hot Wagons: as dez peruas mais rápidas já feitas

Leonardo Contesini

Isto é um Escort RS Cosworth com 916 cv e câmbio de Skyline GT-R feito para andar de lado

Dalmo Hernandes

Madeira, couro, metal e fibra de carbono: a evolução dos volantes de Fórmula 1

Dalmo Hernandes