A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Os preços da nova Toyota Hilux, Ford terá carro elétrico derivado do Mach E, Yamaha recria sua primeira moto e mais

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Nova Toyota Hilux tem preços vazados e deve partir de R$ 145.390

A apresentação da Toyota Hilux 2021 está marcada para o próximo dia 17 de novembro, mas os preços já circulam pelas redes sociais. Segundo informações vazadas por concessionárias, a Hilux reestilizada partirá de R$ 145.390 na versão de entrada SR 4×2 (que tem motor flex), e chegará aos R$ 241.990 na versão de topo SRX 4×4 com motor a diesel. No geral, toda a linha ficará mais cara, com acréscimos variando entre R$ 3.400 e R$ 14.500, dependendo da versão.

Os preços do SW4 também foram divulgados. O SUV começará nos R$ 202.390 na versão SR de cinco lugares com motor flex, e chegará aos R$ 314.790 na verso SRX de sete lugares com motor a diesel.

Vale lembrar que não se trata de uma nova geração da Hilux, e sim da segunda reestilização da picape. As mudanças incluem nova grade e para-choques, faróis e lanternas redesenhados, e novos equipamentos no interior. A suspensão também foi retrabalhada para melhorar o conforto sem diminuir a robustez.

Confira, a seguir, a tabela de preços da Toyota Hilux e do SW4 2021:

Veja a tabela completa abaixo:

Hilux SR 4×2 Flex AT: R$ 145.390 (antes eram R$ 141.990 – aumento de R$ 3.400)
Hilux SRV 4×2 Flex AT: R$ 157.490 (antes eram R$ 152.890 – aumento de R$ 4.600)
Hilux SRV 4×4 Flex AT: R$ 169.790 (antes eram R$ 164.490 – aumento de R$ 5.300)
Hilux SR 4×4 Diesel AT: R$ 201.790 (antes eram R$ 196.590 – aumento de R$ 5.200)
Hilux SRV 4×4 Diesel AT: R$ 216.990 (antes eram R$ 211.290 – aumento de R$ 5.700)
Hilux SRX 4×4 Diesel AT: R$ 241.990 (antes eram R$ 229.490 – aumento de R$ 12.500)

SW4 SR 5L Flex AT: R$ 202.390 (antes eram R$ 196.790 – aumento de R$ 5.600)
SW4 SRV 7L Flex AT: R$ 221.090 (antes eram R$ 214.490 – aumento de R$ 6.600)
SW4 SRX 5L Diesel AT: R$ 306.690 (antes eram R$ 293.990 – aumento de R$ 12.700)
SW4 SRX 7L Diesel AT: R$ 314.790 (R$ 300.290 – aumento de R$ 14.500)

Os valores ainda não foram confirmados pela Toyota. E a tabela não traz os preços da versão GR Sport da Hilux, versão com acabamento esportivo que deve ser revelada mais adiante.

 

Ford terá novo carro elétrico derivado do Mach-E

 

A Ford falou nos EUA a respeito de seus planos de eletrificação. Depois do já conhecido Mach-E, a fabricante planeja colocar no mercado a nova F-150, que também terá uma versão elétrica; e a E-Transit – que, como o nome diz, será uma variante elétrica da van Transit.

De acordo com o executivo Kumar Galhotra, a Ford quer investir em carros elétricos mais acessíveis, criados para substituir gradativamente os modelos a combustão em sua linha. “A estratégia da Ford é diferente”, declarou Galhotra. “Queremos entregar veículos elétricos competentes e acessíveis, e não veículos com status de seis dígitos.”

Este plano inclui, além dos modelos já citados, um carro elétrico inédito, feito sobre a plataforma do Mach-E e produzido ao lado dele no México. Ainda não há detalhes a respeito, mas não duvidamos de um cupê esportivo de proporções semelhantes às do Mustang, para servir como alternativa de emissão zero ao icônico pony car.

 

Nova geração do Porsche Macan aparece em foto oficial

A Porsche está preparando a nova geração do Macan, seu bem sucedido crossover, para algum momento de 2022 – e agora, temos uma noção de como ele será. Isto porque a fabricante revelou um modelo de argila do novo Macan.

A foto na verdade mostra o conceito 919 Street, versão “de rua” do carro que venceu três vezes em Le Mans – sobre o qual falaremos ainda hoje. Mas o novo Macan está lá atrás, como parte do cenário. Conhecendo a Porsche, acreditamos que foi proposital.

O protótipo tem toda a pinta de ser o novo Macan pois, além de ter proporções semelhantes e um visual claramente evolutivo, também lembra bastante o exemplar que foi flagrado em testes no mês passado. O carro usava camuflagem para esconder os novos faróis e o desenho da área envidraçada. Os faróis, aliás, são menores e mas horizontais, dando ao carro uma aparência mais agressiva.

A Porsche já confirmou que a próxima geração do Macan será exclusivamente elétrica, e manterá a geração atual à venda por mais alguns anos – tanto que uma reestilização também está sendo preparada para ela.

 

Yamaha comemora 50 anos de Brasil com recriação de sua primeira moto

A Yamaha atua no Brasil de forma oficial desde 1970 e, para marcar seu aniversário de 50 anos, revelou uma moto retrô interessantíssima: uma recriação da Yamaha YA-1 de 1955, feita com base na Factor 125. Conhecida como Red Dragonfly (“Libélula Vermelha” em português), a YA-1 foi a primeira moto da Yamaha.

A fabricante diz que escolheu a Factor por ser “uma moto de DNA 100% brasileiro”. A customização foi feita em parceria com a oficina Bendita Macchina, de São Paulo (SP), e transformou completamente a street. Além das modificações mais óbvias, como a troca do tanque de combustível, o farol redondo e elevado, os para-lamas e o banco, a moto teve até mesmo a suspensão traseira removida para ficar mais fiel à Red Dragonfly original.

Apenas a mecânica não foi modificada – até porque a Factor atual tem quase o dobro da potência: 10,2 cv contra 5,5 cv da YA-1, que também usava um motor de 125 cm³, porém dois-tempos.

Devemos admitir que a recriação moderna ficou extremamente fiel à YA-1 original, embora o tamanho do motor e os componentes eletrônicos destoem um pouco do visual clássico. Só falta agora lançar uma edição limitada com este visual, não é, Yamaha?

 

BMW iX: SUV elétrico com 600 km de autonomia é revelado

A BMW apresentou ontem (11) o iX, seu novo SUV elétrico. Evolução do conceito iNEXT, de 2018, o veículo ganhou proporções mais conservadoras, mas a identidade visual ousada da linha i – que já contou com i3 e i8 – permanece.

Feito sobre uma nova plataforma modular para veículos elétricos, o BMW iX tem porte comparável ao da dupla X5 e X6; dois motores elétricos que geram, juntos, “mais de 500 cv”; e autonomia prometida de até 600 km –  no mesmo nível dos carros com motor a combustão. A BMW diz que a bateria vai de 10% a 80% de sua capacidade em menos de 40 minutos quando plugada em uma estação de 200 kW. Em uma Wallbox de 11 kW, uma recarga de 0 a 100% leva cerca de 11 horas.

Visualmente, o SUV tem toda a cara de conceito, com faróis baixos e largos, uma grade bem avantajada (que lembra a peça do Série 4 e da dupla M3/M4), lanternas horizontais e rodas pretas com detalhes em prata.

O interior faz a linha minimalista, com boa parte do habitáculo revestida em tecido e um curioso volante hexagonal – que, segundo a BMW, ajuda a aumentar a visibilidade do painel de instrumentos. Há alguns detalhes interessantes, como o revestimento de madeira no console central e o seletor de vidro para os modos de condução. Contudo, a falta de botões físicos – substituídos por comandos táteis na tela de 14,9 polegadas e também comandos de voz – ainda pode causar estranhamento.

O BMW iX começará a ser produzido em Dingolfing, na Alemanha, no segundo semestre de 2021.

Matérias relacionadas

Semana do Kadett e Astra no GT40: todos estes modelos podem ser anunciados na faixa até 3ª que vem

Juliano Barata

Koenigsegg quebra recorde do Bugatti Chiron de zero a 400 km/h, Ford está desenvolvendo um Mustang Bullitt, Velozes e Furiosos 9 chega só em 2020 e mais!

Leonardo Contesini

Próximo Mercedes-AMG A45 terá mais de 400 cv, Porsche 911 GT2 RS terá 700 cv (e não 650), Lada Niva ganha edição de 40 anos e mais!

Leonardo Contesini