A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Cinema

Os segredos do Dodge Charger de Dom Toretto no primeiro “Velozes e Furiosos”

Está marcada para hoje a estreia do trailer de “Velozes e Furiosos 9” (Fast & Furious 9), no qual provavelmente saberemos mais detalhes a respeito da história e dos personagens. Há alguns dias foi divulgado um teaser que mostra Dom Toretto, Letty Ortiz e o filhinho do casal, Brian, vivendo uma vida tranquila em uma fazenda. Dom até diz que, depois de ter virado pai, não pode mais “viver a vida um quarto de milha de cada vez”.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Entretanto, dá para ver o Dodge Charger preto, que o acompanha desde o primeiro filme, bem no cantinho da tela. E um dos pôsteres de “Velozes e Furiosos 9” também mostra parte do carro. O final do teaser deixa claro que algo muito sério está para acontecer, e hoje teremos uma ideia melhor do que poderá ser.

De qualquer forma, como que se fosse combinado, o mais recente vídeo que Craig Lieberman – como você deve lembrar, o coordenador de veículos dos três primeiros V&F – postou em seu canal trata justamente do Dodge Charger original. No vídeo, Lieberman conta a verdadeira história do carro e dá detalhes sobre a caracterização e a produção das cenas no primeiro filme. E também desmonta alguns mitos acerca do muscle car.

 

Agora, por mais que Craig seja o responsável pela seleção dos carros do primeiro filme, nem mesmo ele consegue responder algumas coisas. Isto porque, embora Lieberman cuidasse dos carros, quem fez o trabalho de procurar, modificar e caracterizar os exemplares do Charger foi uma empresa terceirizada, a Cinema Vehicle Services – por isso, a Universal não teve tanto envolvimento com o muscle car quanto teve com os imports (que, afinal, eram a especialidade de Craig.

Por outro lado, Lieberman ficou a par de muita coisa. Ele confirma, por exemplo, que na história o Charger é um 1970 que Toretto e seu pai montaram juntos, mas que ao menos dois carros usados nas cenas mais arriscadas eram exemplares de 1969 caracterizados como carros de 1970.

hero car, por exemplo (chamado “hero 1” pela produção) era um 1970 de fato. E ele foi o único a receber um motor preparado de verdade – um Hemi do final da década de 1950, com o deslocamento ampliado de 392 pol³ (6,4 litros) para 445 pol³ (7,3 litros), supercharger Mooneyham 6-71, admissão Cragar, injeção mecânica de combustível (com acerto para etanol) e escape Flowmaster. Na história, fala-se em 900 cv – e, considerando que o Supra tinha cerca de 600 cv e pesava mais, visto que o Charger tinha interior aliviado e pneus de competição, tecnicamente ele teria vencido a última corrida do filme com folga.

De qualquer forma, Craig revela que o motor de verdade só foi usado para a cena da garagem, quando o Charger aparece pela primeira vez. Ele literalmente foi instalado no carro só para aquela cena, retirado e devolvido à empresa que o montou – a californiana Chuck Taylor Racing Engines. Depois, foi instalado um motor V8 383 ou 440 (outra informação que Lieberman não consegue esclarecer com 100% de certeza). Os superchargers e scoops que aparecem depois são todos cenográficos, fixados em uma chapa de metal sob o capô dos carros.

O ronco do motor também é falso – e, segundo Lieberman, é também uma falha na produção: foi usado um motor V8 Hemi naturalmente aspirado para captar o som, o que se percebe pela ausência do zunido da polia do supercharger. Hoje em dia, o “hero 1” pertence a um colecionador italiano.

Os outros quatro carros utilizados em situações distintas também seguiram caminhos diferentes. O carro usado nas cenas de ação não muito arriscadas, e também para captação de áudio, por exemplo, foi devolvido à CVS e seu paradeiro hoje é desconhecido. Os outros três carros, todos usados em acrobacias (“stunt 1”, “stunt 2” e “stunt 3”) também foram entregues à empresa.

O “stunt 1”, que provavelmente era um Charger 1970 de acordo com Craig, o único que ainda está com a Universal, que o pegou de volta para realizar ações promocionais. Aquele carro foi usado na cena onde Dom derruba um dos motociclistas que os perseguem.

O Charger “stunt 2”, um 1970, que acerta a dianteira do caminhão depois de saltar pelos trilhos do trem (usando rampas que foram apagadas digitalmente na pós-produção), foi vendido em 2015 pela Mecum Auctions – exatamente da forma que estava, sem qualquer tipo de restauração após decolar.

Já o Charger “stunt 3”, que foi adaptado para empinar a dianteira no começo da corrida entre Dom e Brian, era um 1969. Seu paradeiro no momento também é desconhecido.

Na prática, isto significa que, embora as chances de estes carros estarem destruídos em algum ferro velho, eles também podem ser encontrados em algum momento – como aconteceu com outro muscle car que se tornou icônico em Hollywood muito tempo antes: um tal de Mustang Bullitt…

Matérias relacionadas

O Ford Mustang de “Bullitt” pode ter sido encontrado depois de 40 anos 

Dalmo Hernandes

A incrível história por trás do Nissan Skyline GT-R R34 de “2 Fast 2 Furious”

Dalmo Hernandes

Wreckfest é o game com as colisões mais realistas já feitas para jogos de corrida — e deve ser legal pra caramba!

Dalmo Hernandes