A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Pop-up: o nascimento, a popularização e o fim dos faróis escamoteáveis

Nesta semana a Ferrari apresentou sua novíssima F8 Tributo, seu mais novo supercarro de motor central-traseiro que ganhou este nome como uma homenagem às suas antecessoras com a mesma configuração mecânica. O tributo do novo modelo não se limitou ao nome: os designers do Centro Stile Ferrari buscaram referências estéticas nestes modelos homenageados. As lanternas traseiras circulares duplas, por exemplo, surgiram na 308 GTB e foram usadas até 2009 na F430. As três janelas de ventilação na cobertura do motor são um aceno aos 11 respiros da F40, e a dianteira com a borda do capô mais pronunciada que a base dos spoilers também são uma remissão a modelos como a 328 GTB e 288 GTO. Mas há um outro elemento que durou de 1975 até 1999 em todas as Ferrari de motor V8 central-traseiro, mas que não poderia ser usado na F8 Tributo nem mesmo se os designers quisessem: os faróis escamoteáveis. Presentes nã

Matérias relacionadas

A coleção de Corvettes mais famosa do mundo será restaurada e leiloada

Dalmo Hernandes

O lendário Nissan Skyline GT-R R32 de Keiichi Tsuchiya e Kunimitsu Takahashi vai a leilão

Dalmo Hernandes

Não. Não foi Carroll Shelby quem disse que “nada substitui as polegadas cúbicas”

Leonardo Contesini