A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Técnica

Por que os carros de tração dianteira e integral levam vantagem na chuva?

É possível que você já tenha testemunhado essa cena na pista – das arquibancadas, da mureta dos boxes ou quem sabe, de dentro do cockpit. A chuva cai e aquele monstro equilibrado de motor dianteiro e tração traseira que humilhava os oponentes com pista seca repentinamente se vê ameaçado por hatches compactos franzinos e bem menos potentes. No lugar da graciosidade com velocidade, brigas com destracionadas e contra-esterços pouco produtivos nas saídas de curva a todo instante. Quanto pior o torque, quanto mais lenta a saída de curva, pior o cenário. É verdade que as deslizadas resultam em belas e divertidas derrapagens controladas, o pretexto favorito para qualquer carro RWD sair para passeios solitários em madrugadas chuvosas – mas sob a ótica da eficácia, fica evidente que o carro tem dificuldades para desenvolver velocidade nas saídas de curva. Muitos acham que é diferença de braço. Afinal, a pista molhou pra todo mundo – e com condições mais difíceis, o talento ganha

Matérias relacionadas

Especial – Freios e frenagem, parte 1

Juliano Barata

Guia para melhorar seus tempos no autódromo – parte 1

Juliano Barata

Turbofan wheels: como funcionam as rodas e calotas aerodinâmicas dos anos 1970 e 1980?

Leonardo Contesini