FlatOut!
Image default
Lançamentos

Porsche Taycan: quais são, quanto andam e quanto custam seus rivais?

Hoje (4), a Porsche mostrou ao mundo seu primeiro carro elétrico: o Porsche Taycan. Praticamente uma cópia do conceito Mission E, o sedã esportivo tem, de fato, a missão de introduzir a propulsão elétrica na linha da marca alemã. No entanto, é preciso abraçar o futuro sem virar as costas para o passado. O Porsche Taycan tem cara de Porsche, preço de Porsche e, se tudo o que a fabricante promete for cumprido, certamente andará como um Porsche.

Pelo design, pela ficha técnica e pela posição atual no mercado, nos parece evidente que o rival primário do Porsche Taycan é o Tesla Model S. Ambos são sedãs grandes, espaçosos e muito rápidos. No entanto, enquanto a Tesla aposta no hype e na tecnologia para vender o Model S, a Porsche quer fazê-lo através do carro em si (leia no post de apresentação que fizemos mais cedo). Além dele, o Porsche Taycan também deve ter um rival no Aston Martin Rapide E, que também tem quatro lugares, também tem quatro portas, também é um sedã de uma marca consagrada por seus esportivos e também é um modelo de luxo como o Taycan.

Pensando nisto, decidimos compilar neste post estes carros e outros esportivos elétricos que, mesmo sem tanto espaço quanto Taycan, Tesla S e Aston Rapide E, invevitalmente serão usados como referências de desempenho.

 

Porsche Taycan

Uma definição não muito precisa para o Porsche Taycan: um Panamera elétrico. Imprecisa porque, embora tenha proporções e preço semenhantes, o Taycan usa uma plataforma própria, totalmente inédita, com arquitetura exclusiva para modelos elétricos. Inicialmente serão vendidas duas versões, ambas com dois motores elétricos. Em condições normais, ambas dispõem de 625 cv, mas com a função de overboost ativada o Turbo chega a 680 cv, enquanto o Turbo S vai até os 750 cv.

 

Quanto anda? Com o overboost acionado, o Porsche Taycan Turbo vai de zero a 100 km/h em 3,2 segundos, enquanto o Turbo S faz o mesmo em 2,8 segundos. A velocidade máxima de ambos é de 260 km/h.
Quanto custa? O Porsche Taycan Turbo custa US$ 150.900. Já o Turbo S sai por US$ 180.000.
Tempo em Nürburgring: 7min42s. A Porsche afirma que o Taycan é o carro elétrico de quatro portas mais rápido do planeta no Inferno Verde.

 

Tesla Model S

Primeiro modelo desenvolvido do zero pela Tesla (o primeiro Tesla Roadster era um Lotus Elise modificado), o Model S é um dos grandes responsáveis pela popularização recente dos carros elétricos. Caprichado no design e recheado com tecnologia (incluindo alguns aspectos controversos, como o interior praticamente desprovido de comandos físicos e o sistema semi-autônomo que frequentemente é mal-utilizado), o Model S tornou-se o carro “da moda” nos EUA. É possível entender seu apelo como gadget para o pessoal mais moderno, mas seu desempenho tem potencial para convencer até mesmo os entusiastas mais céticos.

Atualmente, o Tesla Model S é vendido em duas versões: Performance e Long Range, ambas com dois motores elétricos (um para cada eixo). No Model S Long Range, os motores entregam 422 cv, enquanto o modelo Performance dispõe de 613 cv em condições normais. No modo Ludicrous, a potência do Model S Performance sobe para 772 cv.

Quanto anda? O Tesla Model S Performance vai de zero a 100 km/h em 2,4 segundos no modo Ludicrous. No modo normal, precisa de 2,6 segundos para fazer o mesmo. A versão Long Range leva 3,6 segundos para ir de zero a 100 km/h. A velocidade máxima do Model S Performance é de 262 km/h, enquanto o Long Range alcança os 249 km/h.
Quanto custa? O Tesla Model S parte de US$ 79.990 na versão Long Range, e de US$ 99.990 na versão Performance. Com todos os opcionais, o Tesla Model S Performance salta para US$ 133.000.
Tempo em Nürburgring: O Tesla Model S já foi levado para Nürburgring muitas vezes por proprietários, mas a própria Tesla nunca colocou o carro no circuito alemão para tentar quebrar um recorde. Em 2014, um Tesla Model S participou de um Touristenfahrten e, com a pista lotada, percorreu uma volta “Bridge-to-Gantry” (19.150 metros) em 8:50. No entanto, por três minutos o carro funcionou em modo restrito, no qual a potência é limitada eletrônicamente, geralmente ativado por superaquecimento das baterias.

 

Aston Martin Rapide E

O Aston Martin Rapide E foi apresentado pela primeira vez como conceito em 2015, mas só neste ano ele começou a ser fabricado. A versão elétrica do sedã foi criada pela Aston Martin em uma tentativa de revitalizar o modelo, que foi lançado em 2010 e não mudou de geração nestes nove anos.

Os britânicos instalaram no Rapide E dois motores elétricos, montados no eixo traseiro, capazes de entregar 610 cv e 96,7 kgfm de torque. E, um detalhe interessante: o Rapide E foi anunciado com um sistema de baterias de 800 volts – meses antes do Porsche Taycan.

Quanto anda? O Aston Martin Rapide E vai de zero a 100 km/h em “menos de quatro segundos”, de acordo com a companhia, e tem velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente.
Quanto custa? Embora tenha o mesmo porte e desempenho no mesmo patamar, o Aston Martin Rapide E distancia-se bastante do Porsche Taycan no preço: ele parte de US$ 330.000.
Tempo em Nürburgring: Embora a Aston Martin não tenha divulgado tempo do Rapide E em Nürburgring, a fabricante afirma que o carro “é capaz de dar uma volta completa no Nordschleife sem prejuízo a seu desempenho”.

 

Rimac C Two

A verdade é que, fora o Tesla Model S e o Aston Martin Rapide E, não há outros concorrentes diretos para o Porsche Taycan. No entanto, é interessante colocá-lo lado a lado com alguns supercarros elétricos. Como o Rimac C Two, mais recente lançamento da jovem fabricante croata. A Rimac ficou mundialmente conhecida depois que Richard Hammond sofreu um acidente com o Concept One durante as gravações de um episódio de The Grand Tour, em 2017.

Apresentado no início de 2018, o Rimac C Two é o sucessor do Concept One, trazendo um design mais atual e complexo, especialmente na traseira. O arranjo mecânico é semelhante: quatro motores elétricos, um para cada roda, suficientes para entregar 1.914 cv e 234,5 kgfm de torque.

Quanto anda? Teoricamente, o Rimac C Two vai de zero a 100 km/h em menos de dois segundos, com máxima de 415 km/h. No entanto, tais estimativas ainda não foram verificadas oficialmente.
Quanto custa? US$ 2,1 milhões. Apesar disso, todos os 150 exemplares já foram reservados, e as entregas começam em 2020.
Tempo em Nürburgring: o Rimac C Two ainda não tem um tempo oficial, mas a fabricante diz que ele é capaz de completar duas voltas em Nürburgring antes de sofrer “uma queda irrisória no desempenho”.

 

Pininfarina Battista

Primeiro supercarro moderno desenvolvido pela Pininfarina como fabricante, o Battista é uma homenagem ao fundador da casa de design intimamente associada à Ferrari. Embora utilize um monocoque próprio, o Pininfarina Battista utiliza diversos componentes fornecidos pela Rimac. Assim, ele também tem quatro motores elétricos, um para cada roda, porém calibrados para entregar 1.900 cv. As especificações ainda não foram reveladas em detalhes.

Quanto anda? Segundo a fabricante, o Pininfarina Battista vai de zero a 100 km/h em dois segundos cravados e tem velocidade máxima de 350 km/h.
Quanto custa? O lançamento do Pininfarina Battista está previsto para 2020, e o preço está estimado entre US$ 2,2 milhões e US$ 2,5 milhões. Serão feitas 150 unidades.
Tempo em Nürburgring: não aferido.

 

NIO EP9

Dentre os supercarros elétricos, o NIO EP9 é um dos mais controversos. O supercarro, fabricado na China, também utiliza como base os componentes da Rimac porém do Concept_One. Assim, ele tem quatro motores elétricos que, juntos, chega aos 1.340 cv. Segundo a NextEV, a companhia por trás o projeto, o NIO EP9 teve o monocoque e a carroceria inspirados no regulamento da FIA para o WEC.

Segundo a NIO, a fabricação começou em 2016 e serão feitos 16 exemplares. Vale lembrar que, de acordo com os critérios de homologação da FIA, um carro é considerado “produzido em série” quando mais de 25 unidades são fabricadas.

Quanto anda? O NIO EP9 vai de zero a 100 km/h em 2,7 segundos, com máxima de 350 km/h.
Quanto custa? O preço do NIO EP9 foi divulgado em US$ 1,2 milhões.
Tempo em Nürburgring: Eis o motivo da controvérsia. A NextEV levou um protótipo do NIO EP9 a Nürburgring Nordschleife e, com ele, conseguiu uma marca de 6min45s9. Embora, tecnicamente, ele seja o elétrico mais rápido no circuito alemão, seu recorde não é comparado ao dos carros produzidos em série.

 

Lotus Evija

Se o Taycan veio para revolucionar a Porsche, o Evija tem a missão de fazer o mesmo pela Lotus. Radicalmente diferente dos outros carros que a companhia britânica fez nos últimos anos, o Evija não é um esportivo leve com motor de sedã médio extremamente divertido de guiar. Ele é um hipercarro elétrico com quatro motores elétricos que desenvolvem 2.000 cv e 173,3 kgfm de torque. A carroceria é muito conceitual, e possui diversos elementos de aerodinâmica ativa.

Quanto anda? Segundo a Lotus, o Evija é capaz de ir de zero a 100 km/h em “menos de três segundos”, com velocidade máxima “superior a 340 km/h”. A Lotus ainda não forneceu dados mais exatos.
Quanto custa? A Lotus diz que serão feitos no máximo 130 exemplares do Evija, com o início da produção marcado para o início de 2020. Cada carro custará a partir de £ 1,7 milhão, desconsiderando o custo extra da personalização.
Tempo em Nürburgring: Em julho, a Lotus disse que pretende levar o hipercarro elétrico para Nürburgring em um futuro próximo. O engenheiro-chefe de plataforma da fabricante, Louis Kerr, acredita que o Evija será “confortavelmente mais rápido” que o NIO EP9 ao redor do Green Hell.