A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
FlatOut

Sobre informes publicitários e posts patrocinados no FlatOut!

Fala galera, tudo beleza?

Daqui a pouco mais de dois meses – dia 23 de dezembro, para ser mais preciso –, o FlatOut completará dois anos de vida. Parece que nascemos para nadar contra a maré. No nosso primeiro ano, enfrentamos o desafio de criar um veículo de mídia na véspera do ano de Copa do Mundo no Brasil – fica bem mais difícil conseguir publicidade nestas circunstâncias. Neste segundo ano, estamos no meio de uma das maiores crises econômicas já vividas pelo País. E ano que vem tem Olimpíadas. Não está nada fácil. A crise derrubou nosso crowdfunding para menos da metade e boa parte das nossas contas é em dólar. Mas estamos aí, seguindo com o nosso barquinho.

O assunto que queremos expor com vocês hoje é sobre posts patrocinados. Se você é leitor das antigas – antes de mais nada, um brinde a vocês pela amizade! –, sabe bem que este assunto foi discutido na terceira semana de existência do FlatOut, no dia 7 de janeiro de 2014 (leia clicando aqui). Naquele dia desenhamos quais seriam as regras do jogo (que seguimos religiosamente até hoje), explicamos a importância daquilo e no fim, perguntamos a opinião de vocês, que seria determinante para a nossa decisão. A resposta de vocês foi tão positiva e madura que nos deu a segurança que precisávamos para viabilizar este modelo sem incorrer no risco de sermos mal interpretados. Mas naquela época tínhamos menos da metade da audiência que temos hoje.

Como atualmente estamos com algo entre 1,8 e 2,1 milhões de visitas por mês, tem muita gente que não sabe que isso foi conversado abertamente, muito menos que há regras neste jogo. Este post, portanto, é para botar todo mundo na mesma página. Vamos lá?

 

Por que posts patrocinados existem?

Embora seja efetivo especialmente no poder de fixação de marca, muitas vezes o formato dos banners publicitários – estas propagandas que vocês vêem no topo e na coluna direita do FlatOut – acaba sendo insuficiente para uma empresa conseguir entregar a mensagem completa que ela precisa. O formato de conteúdo é interessante para empresas por várias razões: ele aparece numa posição privilegiada, quando bem feito e verdadeiramente interessante para o leitor cria uma relação sadia para ambos e bem mais complexa do que uma visualização de propaganda, e mais do que isso, possibilita uma profundidade e um universo de ideias que jamais seriam executáveis com uma simples imagem.

 

Alguns exemplos: o canal Rest in Power contando a história do Lancer Evolution (Mitsubishi/agência Ampfy), a história dos fastbacks (Ford/agência JWT),  a auto-avaliação dos pneus usados pelos leitores (AutoZ) e todos os posts históricos da Dunlop. Isso sem falar no formato de patrocinadores de categorias de conteúdo, como a Dunlop fez com o Zero a 300 em 2014 e o AutoZ fez com o Project Cars desde o início do FlatOut.

Quando um post patrocinado ou um patrocínio de categoria surge, tenha a certeza de que ele traz o conforto financeiro que nos permite continuar existindo e fazendo o que gostamos, porque geralmente fazem parte de um pacote maior de mídia – banners, imagens de background, etc. Em resumo…

Eles são a nossa Cayenne que permite que o 911 continue sendo feito.

E da mesma forma que a Porsche é extremamente exigente na hora de executar estas concessões mercadológicas – porque mesmo sendo um SUV o emblema que carrega a alma da marca está lá, no nariz –, nós também somos. Não é qualquer coisa que topamos fazer e frequentemente recusamos propostas que botam em cheque nossa credibilidade ou que sejam fracas como conteúdo (veja as regras mais abaixo). Somos muito rigorosos com o controle e a execução destes posts patrocinados: precisa ser interessante, aprofundado e fazer sentido para o leitor, como toda matéria que escrevemos.

As razões são simples: existe uma causa. Nós somos entusiastas de verdade como vocês. Não somos uma revista de uma editora gigante com uma imagem fabricada artificialmente de entusiasta. Não tem “storytelling”, não só falamos de carro: nós vivemos o que fazemos. E reputação, credibilidade, é coisa que leva anos para construir, mas pode rapidamente ser destruída.

 

As regras dos posts patrocinados no FlatOut

Frequência: a regra é de um post por semana no máximo. Dois somente à caráter de exceção (exemplo: urgência de cliente ou coincidência de datas entre dois clientes). Nós produzimos cerca de 150 matérias por mês, então isso fica extremamente diluído.

Apresentação: você sempre vai ver a identificação “post patrocinado” ou “informe publicitário” logo abaixo da imagem de destaque. Se não tem, é 100% editorial independente. Esta informação não aparece na home do site ou nas chamadas do Facebook porque desestimula a interação e acima disso, porque os algoritmos de Don Zuckerberg limitam o alcance – é importante que estes conteúdos sejam bem acessados. Sabemos que isso incomoda algumas pessoas, nos desculpem por esta questão.

– Você nunca vai ver uma avaliação de carro patrocinada por uma marca automotiva no FlatOut. Toda avaliação que produzimos é absolutamente isenta e independente jornalisticamente. Contudo, eventualmente podemos fazer ações patrocinadas em autódromos, como dicas de pilotagem ou apresentações técnicas ou históricas de esportivos. Estas ações podem ser patrocinadas por qualquer marca de produto, inclusive automotiva.

Tipos de conteúdo: os posts patrocinados podem tratar de carros históricos, categorias monomarca, história da marca, participações em eventos de pista, explicação de tecnologias e recursos, serviços especiais, linhas de produtos (acessórios, vestuário, etc) ou promoções. Claro, existe um limite de profundidade de conteúdo no caso de promoções, mas mesmo assim buscamos trazer algo que seja interessante tanto no benefício quanto no conteúdo em si.

Os nomes: em alguns casos, você notará que em vez de “post patrocinado” a identificação está como “informe publicitário”. Isso pode acontecer em duas situações: quando o cliente pede inserções ou remoções de termos específicos orientados pelo marketing (não inserimos elogios, nos referimos a terminologias) ou quando o texto se enquadra em uma categoria mais comercial – como uma apresentação de uma linha de acessórios ou de serviços. Apesar disso, promoções geralmente enquadramos na identificação “post patrocinado”, algo que talvez mude no futuro.

Bem pessoal, acho que é isso. Como dissemos lá em cima, este post não traz nenhuma novidade para a turma old school que nos acompanha desde o começo. Mas achamos que valia a pena esclarecer para quem nos descobriu depois de janeiro de 2014. É importante que todos tenham a noção de que a propaganda existe para que o FlatOut continue existindo como é, e não para ditar as regras do FlatOut. Obrigado a vocês pela atenção e pela compreensão!

 

Matérias relacionadas

Especial Estética Automotiva: lavagem com técnica dos dois baldes e snow foam na Redentora!

Juliano Barata

Retrospectiva 2014: os melhores posts do FlatOut! em seu primeiro ano de vida – a escolha dos leitores

Dalmo Hernandes

O FlatOut quer o seu feedback sobre dois assuntos importantes

Juliano Barata