A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #419

Project Cars #419: os primeiros problemas do sistema Hydractive do meu Citroën Xantia

Fala, pessoal! Boa tarde, bom dia e boa noite! Seja qual for a hora que você estiver lendo este post eu estarei pensando nos problemas do Xantia!

Bom, vamos lá. O segundo post já estava pronto desde o primeiro, sorte que não enviei pois resolvi reescrevê-lo e aqui estou. Demorei pois precisava compreender alguns problemas que pareciam muito simples, e porque quase tivemos uma grande mudança de rumo no projeto.

Vejam, quando me inscrevi o projeto estava praticamente pronto, mas o Xantia é uma caixinha de surpresas e acabou que problemas que não existiam apareceram e outros que já haviam sido resolvidos simplesmente retornaram. Isso me lembra aquela frase “Por que ser fácil se podemos complicar?”

Terminei contando como resolvi o problema das travas e do módulo de conforto, hoje começarei falando da saga da suspensão.

 

Hidroactive ou hidropneumática? É a ar né?

Esta é uma das perguntas que mais irritam donos de Xantia, C5, XM e afins. Não! Não é a ar! Não é fixa, não é cortada. É simplesmente a óleo. “Ah mas então porque Hidropneumática?”. Porque dentro das esferas existe nitrogênio, desta forma os Xantias que não tem controles inteeligentes não são hidro-ativos, e sim hidropneumáticos.

esfera_cortada

Na imagem acima podemos ver o funcionamento da esfera. A parte de trás tem nitrogênio, que é comprimido quando recebe pressão. Isso faz do xantia o carro mais confortável que já andei. Isto posto, vamos lá!

Eu faço parte do grupo Hydractiveclub, a família que salvou vários Xantias de serem vendidos ou virarem sucata. Lá existem muitas soluções caseiras que são aceitáveis para substituir o óleo da suspensão, mas eu vos recomendo não usar outro óleo que não o original LHM.

“Ah, mas meu Xantia tem vazamentos e o óleo é caro! Recomendo então que arrume os vazamentos. “Ah, mas mesmo assim eu quero arriscar”. Então amigo por sua conta e risco entre no grupo e indicamos algum mas na emergencia não coloque qualquer coisa, o que vou dizer aqui vale para o Xantia, não para C5 ou outro veículo e é só para emergência,sabemos que o óleo LHM+ Plus não é vendido em qualquer mercadinho. Então foi viajar e aconteceu algo ruim? Não se desespere, as vezes foi só uma mangueira solta ou algo assim e você ficou sem LHM. O que fazer? Óleo diesel S10 tabajara! Sim, é o que achamos menos agressivo e que quebra o galho, assim que chegar em um lugar seguro retire esse porcaria limpe o sistema, repare o vazento e coloque novamente o LHM verde.

Chega de enrolação, e vamos ao que interessa!

FOTO_XANTIA_01

Bom quando peguei meu xantia ele estava com a suspensão bem macia e funcionava direitinho, após um vazamento que comentei no post anterior ele voltou mais duro que uma bicicleta e quicava mais que bola de basquete, aqui perdi tempo precioso com fórmulas mágica e tutoriais da internet mas como diria o Santos Óseas, Luis e Ricardo os papas do Xantia no grupo… não inventa e troca as esferas, não deu outra, tive que trocar as 4 esferas das rodas  e a bagatela de 1000 reais (Carinha que acha que entende de xantia diz: Viu não falei que essa porcaria tinha manutenção cara)

Para o carinha que acha que entede de Xantia eu respondo vai trocar um kit de um 1,0 básico de molas e amortecedores e depois vem dizer que as esferas do Xantia são caras! E ainda elas duram mais de 50.000 km viu, e tem relatos do grupo de Xantias e XMs que estão trocando as esferas originais agora com 150.000 a 200.000 km, carros com mais de 20 anos de uso.

 

 

Minha experiência de quase-morte embaixo do Xantia

Trocar as esferas do Xantia é tarefa fácil: é só tirar uma com um saca filtro e colocar a outra certo? Certo, mas para mim nada é fácil.

No dia que fui trocar as esferas de trás fui aproveitar para trocar a reguladora de altura trazeira pois meu xantia não estava mais ficando na altura certa e eu não estava conseguindo regular, dia de sol e vamos lá. Perto da minha casa tem uma oficina de caminhão que tem um fosso daqueles de trocar óleo, é o lugar perfeito para eu passar minhas tardes, carro no lugar certo vou debaixo do mesmo e troco as esferas, ok, ficou perfeito, esferas novas carro macio, agora vamos a trocar o regulador de altura.

REGULADOR_ALTURA_FECHADO

Ao retirar a peça depois de um trabalho danado vejo que o tempo começa a fechar, ok, vamos colocar a outra peça e cair fora, mal deu tempo de terminar o pensamento e o segundo dilúvio começou, estava no fosso e percebi que em mim não chovia, hahah, tudo beleza correto? Vamos continuar ok? Não! Sinto coisinhas no meu pé e vejo que as formiguinhas estão procurando lugares mais alto, que bonitinho né? Formiguinhas bobas, mais um pouco de trabalho e sinto algo gelado no pé! Água!!!!, em questão de minutos estou com água na canela, e agora? Faltava +/- 1 hora para escurecer e a água não parava de subir!

Bom me aprecei em trocar o regulador de altura, travei em qualquer posição, a água já estava quase nos joelhos mas tarefa cumprida. Entro no carro ensopado e vou para casa. Ao sair da oficina o sol aparece e a chuva para! Bom, coisas da vida! Mas agora meu carro ficou regulando a altura corretamente certo? Não!

Vou tacar fogo nesta coisa e vender por quilo! Já pensei isso tantas vezes, mas aí ele me olha com aquela carinha triste de cachorro sem dono e temos uma longa conversa na qual ele me conta dos anos que ficou abandonado e foi maltratado, fico com dó e digo umas coisinhas para ele se animar e fazemos as pazes.

Neste momento resolvo que resolverei este problema irresolvível.

Pego a peça que acabo de retirar do carro, abro a geladeira e pego uma cerveja gelada e começo a desomontar com ajuda de tutoriais no youtube e do pessoal do grupo, 15 minutos foi o suficiente e pasmem, olhem as fotos do antes e depois.

Essa peça faz o controle de altura do carro funcionar, sem ela o carro não consegue se orientar, isto faz do Xantia seis-esferas um Hidropneumático mas com controle mecânico ativo da suspensão. O que isso quer dizer?

Essa peça detecta se tem peso a mais ou a menos e regula a altura do carro, existe uma na frente e outra atrás. Vejam que tinha até o famigerado óleo vermelho dentro da peça, como isso é possível é um mistério, mas enfim, limpei a peça peguei o veiculo e desta vez já estava chovendo mesmo, mas pouco, arrisquei e fui trocar a peça.

Ja tinha gastado tantas horas tentando regular a traseira do carro que não respondia os comandos, agora sei que por causa da sujeira que não acreditei que após trocar a peça regulei de primeira em cinco minutos.

Agora sim posso dizer que tenho um xantia, se uma mosca pousa no porta malas ele imediatamente corrige, se ela sai também!

Por hora posso dizer que a suspensão do meu Xantia esta muito boa: quatro esferas novas e funcionando como se deve, mas existem detalhes que não vou revelar por enquanto e que irei resolver o mais breve possível.

 

Xantia 1.0 e o freio mágico

Como comentei no post anterior, desde que peguei o carro ele estava com o freio pegando. Isso fazia com que até o Fusquinha da dia tia Clotilde me ultrapassasse na descida — não que eu andasse com o carro assim, mas precisava ir até alguns lugares tentar resolver o problema. Nessas idas tinha que passar raiva e vergonha fora que o motor esquentava, desgatava o cambio e os freios nem se fala.

Aqui eu digo que nunca mais acredito em palavra de antigo dono, nem de oficina sem que eu veja o serviço. Quando teve o primeiro vazamento pedi que verificassem o cilindro mestre e quando peguei o carro o dono jurou que era novo, recém reparado o que me fez crer que o problema estaria em qualquer lugar menos no cilindro mestre. Bom, li milhares de fóruns franceses e russos, enchi o saco do pessoal do grupo e começamos pelas possibilidades. Primeiro troquei e limpei as válvulas SCMAC. São válvulas que controlam o fluxo para o freio e para as esferas anti abaixamento. O problema amenizava mas não resolvia.

Troquei várias e várias vezes essas peças, montei errado, limpei, troquei a esfera anti-abaixamento e a reguladora de pressão e nada de resolver o problema. Foram meses de luta: sangrei freio e suspensão de todas as formas possíveis e nada de resolver. Então por insistência do Oseas resolvo trocar o cilindro mestre por um que ele me enviou e ao tirar o meu cilindro…. surpresa! Gambiarra e das mais grosseiras!

Perdi a foto em uma formatação de celular, mas imaginem que foi colocado uma borracha e algo parecido com tampinha de garrafa vedando o cilindro mestre. Não ia funcionar e não funcionou.

Nessa hora xinguei e amaldiçoei até as 13ª geração do mecânico que enrolou o antigo dono neste reparo (quero acreditar que foi assim). Descobri que o que ele fez, apesar de não deixar vazar e economizar os 90 reais de um kit novo, fazia com que o pistão não voltasse por completo e assim o carro sempre andaria travado. Nem troquei o cilindro, apenas coloquei o reparo do cilindro que o Oseas me enviu e problema resolvido!

 

A decepção

Como contei no post anterior fui ver vários Xantias e esse foi o que mais me pareceu confiável. No fim se revelou um péssimo negócio. Analisando depois com calma, percebi que o mesmo recebeu um banho de tinta e que em alguns lugares está formando bolinhas, a pancada na frente foi um pouco mais forte que eu imaginei. Apesar de estar tudo aparentemente em ordem acho que o capô fica um pouco desalinhado. Mas como eu e o Xantia tivemos umas conversas bem francas e decidimos que nossa amizade seguira por anos resolvi presenteá-lo com um par de faróis originais que ficaram ótimos nele, além de um coletor especial e raro.

FOTOS_UPGRADES

Aqui um agradecimento especial ao amigo Luis, dono de um Xantia V6 que me presenteou com o som original e a disqueteira. O Xanti ficou mais charmoso e agora ouço Roberto Carlos e trem da Alegria em cassette.

SOM_ORIGINAL

O ABS que no momento da compra era apenas a luz do check que não acendia descobri ser ausente no meu. É estranho e até hoje não sei o que houve. No service (site da Citroën que detalha o carro pelo número do Chassi) diz que foi removido ainda na fábrica, o porquê não sei. O ABS no GLX é de série a partir de 97/98.

Amigos, tenho muita coisa ainda por contar e prometo não demorar o próximo post! E falaremos do GNV que tantos criticam! Ao pessoal de Curitiba e região já poderão ver ele andando por aí!

Por Rodrigo Melo dos Santos, Project Cars #419

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #27: criando um Fiat 147 Abarth Racing por conta própria

Leonardo Contesini

Project Cars Bikes: regularizando e começando a restaurar a Kawasaki Ninja ZX11

Leonardo Contesini

A saga do Citroën ZX Coupé: a montagem dos coletores e elétrica

Leonardo Contesini