A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #55

Project Cars #55: dicas para comprar e cuidar de modelos rádio-controlados

Salve salve, nação GearHead! No último texto, havia falado sobre minhas pretensões de velocidade com ambos os carrinhos, mostrei algumas peças que pretendia comprar, bolha, modelos, e várias outras informações para o meu projeto. O problema é que, infelizmente, devido a vários problemas, ainda não consegui tudo o que queria para mostrar para vocês.

Por exemplo, o motor para o Mini Tesla ainda não chegou, devido a alguns problemas de importações, o Kyosho finalmente consegui mandar ele para algum lugar especializado para fazer uma manutenção geral, onde será desmontado e revisado por completo — só vai demorar um pouco. Também demorei para adquirir as peças necessárias por outro grande fator que também tenho que dar atenção: eu também tenho um carro em escala 1:1, como uso ele todos os dias para ir trabalhar, não posso esquecer de cuidar dele também, e quem sabe não vira um futuro Project Car aqui no FlatOut! também!?

Hoje os pequenos se encontram desta maneira, desmontados. Mas para não interromper a série de posts, resolvi fazer um pequeno guia, de como comprar e manter um RC, enquanto os meus não voltam à sua velha forma. Nas últimas postagens vi bastante gente pedindo informações de onde e como comprar e preços, então vou dar algumas dicas e passar alguns links explicativos para vocês. Vamos lá, pegue um lápis, papel, calculadora, sente em uma cadeira e vambora.

 

O Guia de Compra

Antes de decidir a compra do carrinho, algumas variáveis têm que estar em mente. Primeiro: você quer um RC on road ou offroad? Há várias diferenças entre os dois, além do fato de um poder ser usado na terra. Há diferenças de chassis, suspensão, preços de manutenção, e até tipo de combustíveis. Tanto os offroad quanto on road partem de preços na casa dos R$ 800 e podem chegar até a R$ 4.000 ou mais.

Há também diferenças de escala, no caso dos on road são mais comuns os 1:10 e 1:8, enquanto os offroad têm escalas de até 1:5, os famosos buggies, porém é muito difícil achar lugares para andar com um deste tamanho, visto que eles têm quase metade de um carro comum.

 

Offroad

FOTO2

O grande fator dos offroad é sua manutenção, não somente em questão de preços, mas sim de mantê-los limpos, afinal você estará andando em pistas de terra e o importante destes RC e nunca deixar acumular sujeira demais, pois pode danificar o motor por falta de aquecimento e ressecamento de peças por acúmulo de sujeira. Além de outras peças como suspensões que precisam ter um cuidado especial, pois são carros que acabam pulando mais, dependendo da pista. São carros para um trabalho bruto, mas o cuidado tem que ser grande — por causa deste fator, troca de suspensões e rodas e pneus são comuns, já que estão mais propensos a quebras devido ao alto trabalho destes componentes.

Por isso é importante comprar peças mais fortes e de melhores marcas. Gastar com peças de qualidade duvidosa só vai trazer mais dores de cabeça e maior facilidade de quebra e pode até danificar outros componentes. Já vi um off road batendo em um muro a quase 50 km/h porque a suspensão quebrou após um salto. Não preciso nem dizer o resultado. Se você quer um off-road, neste link você encontrará bastante informações para orientar a sua compra.

 

On road

DSC_0005-4

 

Caso escolha por um on road, o que muda, além do tipo de terreno especifico para correr, é um pouco mais de facilidade para manutenção, embora também haja uma preocupação com a limpeza do RC, já que pode haver sujeira nas pistas ou ainda pegar um grama ou poeira ao escapar da pista. Como disse antes, nunca é bom deixar sujeira acumular no carrinho pois alguns componentes são frágeis e necessitam de manutenção e limpeza frequente.

É importante lembrar que dependendo da marca  do RC você deve estar mais preparado a quebras e dificuldades de encontrar peças. Para os RC on road, eu recomendo fortemente a marca Kyosho, umas das mais famosas e mais fáceis de encontrar peças, tanto em sites quanto em lojas físicas.  É importante também tomar cuidado com peças paralelas e ajustes do seu RC: uma peça mal fabricada pode te trazer muitas dores de cabeça. Se você optar por um carro on-road, este link tem várias informações para te ajudar. O legal nos carrinhos on-road, é que você tem uma variedade de bolhas e modelos, desde F1 até uma bolha de um Opala.

 

Elétrico vs. Combustão

Escolhido o tipo de RC é hora de ver se você quer um a combustão ou elétrico. A grande diferença está obviamente no tipo de energia que o RC precisa para andar, mas não é só isso.

FOTO3

Os RC a combustão têm algumas peculiaridades que devem ser levadas em conta, como o tipo de combustível. Eles usam combustível próprio — não adianta ir ao posto perto da sua casa e comprar “cincão de gasosa” pois seu RC não vai andar. O combustível mais comum é uma mistura de metanol, nitrometano e óleo. Existem alguns motores que suportam gasolina comum, porém também depende de uma mistura com óleo, mas ainda são um tanto caros e inviáveis, e bem mais comuns em RC de escala 1:5.

Há misturas de maiores duração, que fazem que o RC ande por mais tempo, porém não deixam que o RC desenvolva muita velocidade final, e há as misturas para maior desempenho, porém são consumidas mais rápido — tudo depende muito de como você quer andar com seu RC. Recomendo testar e encontrar a mistura ideal — quando falo em mistura, falo na porcentagem entre nitrometano e óleo. O mais comum é 20% de nitro e 12% de óleo. Neste link você encontra mais detalhes sobre os modelos a combustão.

FOTO4

Já nos RC’s elétricos a coisa muda um pouco de figura. Com manutenção um pouco mais fácil, devido à menor quantidade de componentes, os elétricos acabam sendo um pouco mais viáveis e até mais comuns, mas eles também têm suas peculiaridades importantes. Por exemplo, é importante escolher a potência e o tipo de motor — hoje os mais comuns são os brushed (escovado) e brushless (sem escova). É importante também ver os tipos de baterias, pois algumas delas não devem ser drenadas/descarregadas por completo em hipótese alguma pois podem entrar em combustão espontânea e acabar explodindo. Por isso hoje existem ESC (controlador de velocidade do motor e servo de direção) com sensores que sabem quando a bateria está perto do fim e ou desligam o carrinho ou então emitem alerta sonoro para avisar quem estiver pilotando. Veja mais sobre eles aqui.

Todos os casos citados a cima foram explanados de uma maneira bem resumida. Há detalhes, peculiaridades e assuntos mais delicados que devem ser muito bem estudados antes de você decidir qual automodelo comprar e como começar, nos links a seguir há ótimas explicações sobre os tipos de automodelo citados.

Algumas dicas para começar no mundo do RC

Dicas para comprar um modelo on-road básico

Um super tutorial para ajudar qual tipo de RC escolher

Entendendo o que é RC

Um manual  (para download) sobre RC’s a combustão

Algumas dicas sobre rádios, receptores e alguns outros itens importantes para iniciantes

Um tutorial muito importante sobre onde praticar este hobby

Bom, galera, termino por aqui. Espero que tenha ajudado a maioria do pessoal que estava com dúvidas e dificuldades sobre como e qual modelo escolher para começar. Peço desculpas por não mostrar a evolução dos pequenos neste post, mas logo estarão andando novamente. Usem os comentários para tirarem mais dúvidas, há bastante leitores aqui que também gostam de modelismo e conhecem tão bem quanto eu. Até a próxima galera!

Por Maycon Tavares, Project Cars #55

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #241: a história da Chevrolet D20 que era meu sonho de infância

Leonardo Contesini

Project Cars #204: por onde começar a preparação da Val, a Parati Preta do Crime?

Leonardo Contesini

Automodelismo no Project Cars: o Kyosho FW06 de Maycon Tavares

Juliano Barata