A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria Zero a 300

Refinarias vs. distribuidoras vs. postos: por que o preço da gasolina não baixa?

Nesta última terça-feira (27) a Petrobras reduziu o preço da gasolina em suas refinarias pela 17ª vez consecutiva desde o início de outubro. Agora custando R$ 1,500 por litro, o preço vigente a partir de hoje é o menor desde fevereiro e também é 32% menor que os R$ 2,215 anunciados em 30 de setembro, quando os preços começaram a cair puxados pela cotação do barril de petróleo no mercado internacional. Apesar da redução drástica nas refinarias, o preço médio da gasolina nas bombas não caiu na mesma proporção, e a opinião popular, claro, se voltou contra os postos de combustíveis, que são o nosso ponto de contato com o setor. Os donos de postos, por sua vez, culpam as distribuidoras, afirmando que elas repassam o reajuste de forma gradual para maximizar a lucratividade. Uma visita rápida aos dados do levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo mostra a redução dos preços praticados pelas distribuidoras teve uma queda

Matérias relacionadas

Thunder Saloon 6000: o Omega V8 que fez história nas pistas

Leonardo Contesini

De volta aos anos 90: este Chevrolet Kadett GSi bem conservado e original está à venda

Dalmo Hernandes

Mercedes-AMG lança o novo GT C, Kia apresenta seu novo fastback de tração traseira, ID Buzz: a filha elétrica da Kombi e mais!

Leonardo Contesini